Contra o PT, PMDB vai defender liberdade de imprensa | Fábio Campana

Contra o PT, PMDB vai defender liberdade de imprensa

Do Josias de Souza:

Numa das moções aprovadas na convenção que realizou neste sábado (2), o PMDB informou que fará a “defesa intransigente da liberdade de imprensa.” Fez isso 24 horas depois de o diretório nacional do PT ter aprovado resolução a favor da colega de assinaturas para um projeto de regulação da mídia.

Signatário da moção do PMDB, o deputado baiano Lúcio Vieira Lima não deixou dúvidas quanto à intenção do texto. Trata-se de uma resposta ao pseudoaliado PT. “Não podemos permitir que uma agremiação defenda o cerceamento da liberdade de imprensa. A sociedade é devedora da imprensa, que é peça fundamental na democracia. Essa moção é em defesa do Brasil”, disse.


O presidente do PT federal, Rui Falcão, diz que seu partido não deseja censurar, mas “democratizar” os meios de comunicação. Por ora, não convenceu nem o seu principal sócio no condomínio governista.


17 comentários

  1. Cajucy Cajuman
    sábado, 2 de março de 2013 – 22:51 hs

    Democratizar é? Ele quer ver a imprensa pelas costas… Mas a sociedade decente quer uma imprensa livre, atuante e em defesa dos direitos do cidadão. O resto é bazófia da ala chiita petista. É a velha intenção de cubanizar o Brasil. Contra outra, Falcão.

  2. sergio silvestre
    sábado, 2 de março de 2013 – 23:46 hs

    Se 65% de toda verba de propaganda vai de bandeija para certa rede de tv,nossas conciencias ficam refem dela.Ela pode ditar e fazer propaganda que minha filha se ajunte com outra e que os homens nasceram para serem boiolas.
    O que o povareo berra já faz parte da propaganda promiscua de arrebanhamento das conciencias.
    Fazem passar para nós que a lei de medios é um cerceamento a liberdade de expressão.Nesse caso ficamos com a liberdade de expressão e a Globo com a ditadura das comunicações.
    Feito isso,as mentes brilhantes que berram contra essa lei de regulamentação,nem sabem com qual moinho de vento lutar,
    Ai jogam palavras ao vento,se achando que estão fazendo um bem para a imprensa em geral.Pobres tolos alienados.

  3. GASTÃO
    domingo, 3 de março de 2013 – 0:28 hs

    POR FAVOR SENHORES PETISTAS, NÃO ACABEM COM ESTE BLOG, QUE É UM ESPAÇO DEMOCRÁTICO DO POVO.

  4. TRABALHADOR
    domingo, 3 de março de 2013 – 7:34 hs

    Já que a discussão sobre liberdade de imprensa está aberta, que tal discutirmos neste país sobre alguma concessões falcatruentas do passado, sobre o fato de 6 famílias controlarem 70% das informações do nosso país, sobre os atos “mau” do nosso falecido “CIDADÃO KANE”, etc…Tem muita coisa pra conversar e a conversa vai longe…

  5. Silva Jr
    domingo, 3 de março de 2013 – 9:31 hs

    Ignorância sobre regulamentação da mídia dá nisso, EUA, Inglaterra, França entre outros já tem leis de regulação de imprensa há anos, o Brasil está atrasado nessa questão. A grande mídia esperneia por nada.

  6. domingo, 3 de março de 2013 – 10:21 hs

    A reportagem-bomba da revista Veja desta semana não está na capa, mas no miolo da revista que foi às bancas nesta sábado.

    Devassa o submundo do PT onde, nas sombras lúgubres do esgoto político, mas sempre custeados com dinheiro público, isto é, do contribuinte que paga pesada carga tributária, agem os “ciberguerrilheiros”.

    Só por causa desta reportagem já vale apena comprar a Veja nas bancas ou então baixar no tablet.

  7. Rodrigo
    domingo, 3 de março de 2013 – 10:31 hs

    Duvido. O PMDB quer censurar a imprensa como o PT. Vide as denúncias contra Chalita, Sarney, Renan, etc.

  8. Clovis Silva
    domingo, 3 de março de 2013 – 11:37 hs

    Graças a imprensa livre tivemos a descoberta do mensalão, a queda dos ministros corruptos. A imprensa livre é a fiscal da democracia.

  9. carlos maia
    domingo, 3 de março de 2013 – 11:51 hs

    Gostei do neologismo: querem “cubanizar” o Brasil !
    Bem, de minha parte, fico somente com os ” puritos” ….

  10. Palpiteiro
    domingo, 3 de março de 2013 – 11:58 hs

    Engraçado. Na mídia paroquial da terrinha, nenhuma palavra sobre o blogueiro que vive às custas de verbas públicas, lotado no gabinete um petista do PR. Eta, que o Paraná é terra de biltres e poltrões.

  11. Vitor
    domingo, 3 de março de 2013 – 12:07 hs

    Concordo Clóvis, mas não esqueçamos que temos Imprensa séria, mas também temos a Imprensa mercenária. Aquela que só se importa com $$$$, se pagar… falam bem… se não pagar… Toma PAU. Por $$ a imprensa do Brasil, transforma um Homem Digno em Canalha e um Criminoso em Santo.

  12. Cajucy Cajuman
    domingo, 3 de março de 2013 – 12:16 hs

    Em tempo: com esse Congresso que aí está não dá e não é o momento de se tentar um projeto dessa envergadura. Para tanto, é necessário líderes, nomes de peso e gente com currículo e cátedra para discutir e aprovar tal tema.

    Jamais isso poderá ser feito com ajuntamento de políticos de interesses os mais diversos e aninhados na esperteza, no populismo e nas manobras de ocasião. Todo o cuidado é pouco.

    É preciso renovar o Congresso Nacional e também às assembleias estaduais. Tirar os políticos com prontuários e eleger novos lideres e, também, privilegiar a juventude para renovar a política brasileira dos mesmos de sempre.
    Muda Brasil.

    Ano que vem tem eleição para todos os níveis, exceto prefeitos e vereadores. Nova oportunidade para banir os maus políticos.

  13. Deutsch
    domingo, 3 de março de 2013 – 12:50 hs

    A diferença entre a regulamentação da mídia na Europa, EUA e outros países é que a do pt quer é calar a imprensa para que seus asseclas malditos possam roubar sem ninguem poder denunciar. Aí não dá, né?

  14. Celso Rocha
    domingo, 3 de março de 2013 – 16:15 hs

    UM DOS PRINCÍPIOS DA DEMOCRACIA É UMA IMPRENSA LIVRE!
    O PT DIZ SER UM DOS MAIORES DEFENSORES DA DEMOCRACIA NO BRASIL! É ISTO MESMO QUE PAREM DE SE METEREM A QUERER CONTROLAR OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO!
    FAÇAM O QUE É CERTO E “NÃO DEIXEM RABO PARA OS OUTROS PISAREM!” É ISSO!

    Numa democracia, a imprensa não deve ser controlada pelo governo. Os governos democráticos não têm ministros da informação para decidir sobre o conteúdo dos jornais nem sobre as atividades dos jornalistas; não exigem que os jornalistas sejam investigados pelo Estado; nem obrigam os jornalistas a aderir a sindicatos controlados pelo governo.
    Uma imprensa livre informa o público, responsabiliza os dirigentes e proporciona um fórum para o debate das questões locais e nacionais.
    As democracias apoiam a existência de uma imprensa livre. Um Poder Judiciário independente, uma sociedade civil num Estado de Direito e liberdade de expressão apoiam todos uma imprensa livre. Uma imprensa livre deve ter proteção legal.
    Nas democracias, o governo é responsável pelos seus atos. Os cidadãos esperam, portanto, ser informados sobre as decisões que os seus governos tomam em seu nome. A imprensa facilita o “direito de saber”, agindo como supervisor do governo, ajudando os cidadãos a responsabilizar o governo e questionando as suas políticas. Os governos democráticos garantem o acesso dos jornalistas a reuniões públicas e a documentos públicos. Não colocam restrições prévias sobre aquilo que os jornalistas podem dizer ou escrever.
    A própria imprensa deve agir com responsabilidade. Através de associações profissionais, de conselhos de imprensa independentes e “ombudsmen”, de críticos internos que escutam reclamações públicas, a imprensa responde às reclamações sobre os seus próprios excessos e permanece responsável internamente.
    A democracia exige que o público faça escolhas e tome decisões. Para que o público confie na imprensa, os jornalistas devem relatar fatos com base em fontes e informações fidedignas. O plágio e as informações falsas são contraproducentes para uma imprensa livre.
    Os órgãos de imprensa devem estabelecer os seus próprios corpos editoriais, independentes do controle do governo, a fim de separar a obtenção e divulgação da informação do processo editorial.
    Os jornalistas não devem ser influenciados pela opinião pública, apenas pela busca da verdade, tanto quanto puderem. Uma democracia permite que a imprensa faça o seu trabalho de obtenção e divulgação de notícias sem receio nem favorecimento do governo.
    As democracias incentivam uma luta sem fim entre dois direitos: o dever do governo de proteger a segurança nacional e o direito das pessoas à informação, com base na capacidade do jornalista de acesso à informação. Às vezes os governos têm que limitar o acesso à informação considerada demasiado sensível para distribuição geral. Mas os jornalistas numa democracia têm total justificativa para procurarem essa informação.

  15. Constanza Del Piero
    domingo, 3 de março de 2013 – 19:02 hs

    Sérgio Silvestre; Silva Jr; Salete Não Sei das Quantas, , e mais o recém chegado Justo Justino, que no fim deve ser tudo uma coisa só, são os únicos a defenderem o petê, e a sua pretensa cubanização do país.
    O petê é uma farsa; o petê não passa de um erro histórico, pelo qual, ainda pagaremos muito caro, caso não conseguirmos varrê-los do mapa em tempo!

  16. sergio silvestre
    domingo, 3 de março de 2013 – 20:07 hs

    Esse que a veja chama de ciberguerrilheiro e´filho de uma afrodescendente de Londrina,de familia honesta e duvido que o rapaz
    não vá entrar na justiça contra essa revista.
    Ai voces podem ver o que é ditadura da imprensa golpista e poucas verbas publicas.Fazem de uma brisa um furacão,e tem otario que faz daquilo sua biblia.

  17. sergio silvestre
    segunda-feira, 4 de março de 2013 – 10:43 hs

    Quando alua cheia azulada é gótica dá o ar da graça,e os espectros
    conicos começam a deixala turva e um sinal que a CONSTANZA VEM VINDO.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*