Chávez na 'Time' | Fábio Campana

Chávez na ‘Time’

Depois de morto, Chávez ganha a capa da revista americana “Time”, que sai amanhã. No site da publicação, tem um obituário e uma matéria com frases do político venezuelano. O líder é tratado como demagogo.

Matéria da agência EFE informa que a imprensa americana foi muito crítica ao legado de Chávez.


8 comentários

  1. Anônimo
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 23:54 hs

    Falta de assunto. No inferno, a Times of the Devil recebeu-o com mais entusiasmo. Arde!

  2. caruncho
    sexta-feira, 8 de março de 2013 – 7:31 hs

    UMA REVISTA DESSE PORTE PERDER TEMPO COM UM TRASTE DESSE.

  3. luiz
    sexta-feira, 8 de março de 2013 – 8:58 hs

    Se retirasse-mos o conteúdo econômico da relações dos EUA x VZ, talvez o Times dissesse que ele era um bom homem.
    Convenhamos, o que incomodou os nortistas foi a trava no petróleo, mais nada!
    Se o Fernando Henrique resolvesse buscar a liderança na venda de bananas para o resto do mundo, ele já tinha virado bicho feio;
    Se o Lula fizesse o mesmo com o café, iria continuar sendo bicho feio;
    Qualquer decisão que afaste o controle dos nortistas em qualquer área, vai pro Times como bicho feio!
    A imprensa de lá se alinha para puxar a sardinha, diferentemente da nossa que É, ops! melhor tirar esse verbo…

  4. sergio silvestre
    sexta-feira, 8 de março de 2013 – 12:32 hs

    Enquanto ele arde,voce continua na sua insignificancia,um ANONIMO
    que quando morrer,será um mero saco de osso encostado numa parede fria de uma sepultura.

  5. paulo
    sexta-feira, 8 de março de 2013 – 13:46 hs

    porque ao inves de desqualificar o cara, as pessoas não dizem: o PETROLEO DA VENEZUELA APOS VIRAR ESTATAL, PESSOAS RICAS PARARAM DE GANHAR MUITO $$$$$$. E OS EUA TBEM.
    PETROLEO PERTENCENTE A NAÇÃO DEVE COLABORAR PARA COM TODOS não mei duzia de pilantram que dizem democratas

  6. Doutor Prolegômeno
    sexta-feira, 8 de março de 2013 – 15:56 hs

    Só os tolos e os mal intecionados acreditam que Chávez abominava os EUA. A Venezuela tem zilhões em investimentos nos EUA e nunca recusaram um único cent para vender seu petróleo aos ianques. O comércio entre os “bolivarianos” e os “imperialistas ianques” é dez vezes maior em dólares do que comércio resultante da “grande amizade” entre Chávez e Lula. Chávez, como todo bufão rocambolesco e parlapatão, enganava os trouxas que queria enganar e enriquecia os amigos e apaniguados que intermediavam os negócios com americanos, brasileiros e de todas as partes do mundo, que tenham dólares para pagar. Sit Tibi Terra Levis.

  7. jose silva
    sexta-feira, 8 de março de 2013 – 16:21 hs

    O fundamental para ser um lider é encontrar um bode expiatorio…Hitler escolheu os judeus …Mao escolheu os intelectuais …Chaves escolheu os americanos..faz parte da jogada !!! Quanto mais ignorante o povo mais popularidade mais idolatria ao icone !!!! Ainda bem que ele morreu levando consigo a fama que a Medicina cubana tinha no Brasil …a melhor medicina do mundo !!!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  8. Constanza Del Piero
    sexta-feira, 8 de março de 2013 – 18:10 hs

    Esse Paulo, deve entender tanto de mercado internacional, quanto de energia nuclear.
    Aliás, essa pústula chamado Chávez, taxava os EUA de demônios, e o diabo a quatro, perante câmeras e microfones; mas na calada da noite, dobrava-se de joelhos perante seu maior cliente, e o único que pagava-lhe direitinho, pois o resto, coisas como Cuba, Bolívia, e outras bibocas, até que compravam óleo dele, mas pagamento que é bom…
    Já fostes tarde, mi comandante!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*