A força da bancada evangélica no Congresso | Fábio Campana

A força da bancada evangélica no Congresso

De Veja:

“O Senhor disse que aqueles que querem viver piedosamente serão perseguidos. Estamos vivendo um ensaio daquilo que ainda virá com mais intensidade contra os cristãos”.

Com o colarinho desabotoado, terno e gravata escuros e camisa branca, o pastor Henrique Afonso (PV-AC) faz um alerta às pessoas que acompanham sua pregação na manhã da última quarta-feira. O local: o plenário número dois das comissões da Câmara dos Deputados. O público: oito deputados federais e trinta servidores do Congresso.

O culto ocorre semanalmente. Os parlamentares-pastores fazem um rodízio. A cada semana, uma dupla divide a direção do serviço e a pregação do dia.

Na última quarta-feira, o sermão de Henrique Afonso estava relacionado à tensão gerada pela eleição de Marco Feliciano (PSC-SP), pastor da Assembleia de Deus, para a presidência da Comissão de Direitos Humanos. O deputado enfrenta resistência por afirmar que a união de pessoas do mesmo sexo é condenável e dizer que os africanos são vítimas de uma maldição dos tempos bíblicos.

O caso apontou os holofotes para a atuação da bancada evangélica no parlamento. Em parte pelos próprios defeitos, em parte pela incompreensão dos adversários políticos, esses parlamentares têm ganhado espaço cada vez maior no debate político nacional. E os sinais são de que eles vieram para ficar.


8 comentários

  1. domingo, 24 de março de 2013 – 15:57 hs

    Todo aquele que deixou o seu ministério,e o trocou pela POLÍTICA, Obtou pelo maligno Os políticos mais corruptos geralmente sao Evangélicos. Como me dizia um Pastor muito experiente!!

  2. Curitibano
    domingo, 24 de março de 2013 – 18:33 hs

    Concordo com o Jeca, geralmente pastores, padres e militares políticos estão em contradição com suas origens …

  3. CHICO 1
    domingo, 24 de março de 2013 – 19:23 hs

    As trevas, as trevas…

  4. macedo
    domingo, 24 de março de 2013 – 20:01 hs

    falta uma constituinte elaborada por fundamentalistas

  5. Jo Hansen
    domingo, 24 de março de 2013 – 20:06 hs

    Caro FÁBIO, as manifestações do Jeca e do Curitibano são reflexo do que os politicos estão promovendo no país. As ações de
    manter a população “inculta” sem condições de analisar as
    propostas politicas, fazem parte das metas de manter a ignorancia
    em nível tal que não comprometa os objetivos do governo petista
    atual. Atenciosamente.

  6. sergio silvestre
    domingo, 24 de março de 2013 – 21:36 hs

    Então…ai estão eles pregando no deserto.

  7. miriam
    segunda-feira, 25 de março de 2013 – 0:00 hs

    A bíblia nos ensina que aquele que julga o próximo do a mesma medida será julgado.
    Cuidado senhores ….

  8. João
    segunda-feira, 25 de março de 2013 – 3:46 hs

    Correção: A igreja de Marco Feliciano tem a denominação Assembléia de Deus + Avivamento. Pergunte aos verdadeiros Pastores da Assembléia de Deus se Marco Feliciano é pastor por lá.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*