Vem aí um conclave inesquecível, por Élio Gaspari | Fábio Campana

Vem aí um conclave inesquecível, por Élio Gaspari

De Elio Gaspari, O Globo:

Tudo o que se pode esperar da escolha do sucessor de Bento XVI é o fim de um Vaticano eurocêntrico. Desde que Karol Wojtyla tornou-se João Paulo II, a Europa é o centro das atenções da Cúria. O Papa polonês cumpriu uma fenomenal missão histórica ajudando a desmontar décadas de tolerância com as ditaduras comunistas.

Seu sucessor teve um pontificado medíocre enrolado pela tolerância com escândalos sexuais e financeiros de sacerdotes. Um deles passou de raspão pelo Brasil, num trambique do namorado da atriz Anne Hathaway, sócio do sobrinho do atual decano do Colégio de Cardeais, o poderoso ex-secretário de Estado Angelo Sodano. A moça micou em US$ 135 mil e o rapaz foi preso nos Estados Unidos.

As dificuldades do Vaticano com suas finanças são antigas. Foi Pio IX quem avisou: “Posso ser infalível, mas estou falido.” Já os desempenhos sexuais de alguns sacerdotes, mesmo sendo coisa antiga, tornaram-se uma encrenca recente, com a qual João Paulo II e Bento XVI nunca conseguiram lidar direito, envenenando a missão pastoral de dioceses europeias e americanas.

O eurocentrismo da Cúria Romana refletiu-se no Brasil. Durante o pontificado de Paulo VI, Pindorama passou de dois para oito cardeais. Hoje tem cinco. Bento XVI deixou sem o barrete cardinalício as arquidioceses do Rio e de Brasília. Porto Alegre teve cardeal e está sem. Recife, a primeira sé cardinalícia brasileira, está na segunda divisão desde os anos 60, quando a ditadura hostilizava D. Helder Câmara e não queria vê-lo cardeal.

Se foi econômico com os barretes brasileiros, Bento XVI foi generoso aspergindo-os pela Europa. Elevou a diocese de Valencia (800 mil habitantes), na Espanha, mas não confirmou o barrete de Porto Alegre (1,5 milhão de habitantes).

Quem especular o nome do sucessor de Ratzinger pode jogar cara ou coroa. Nos seis últimos conclaves elegeram-se três favoritos (Ratzinger, Paulo VI e Pio XII) e três azarões (João Paulo II, João Paulo I e João XXIII, um gorducho que mal cabia nas vestes preparadas pelos alfaiates que trabalharam durante o conclave.)

Leia a íntegra em Vem aí um conclave inesquecível


7 comentários

  1. Antonio pilarzinho
    quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013 – 13:53 hs

    Acho que o próximo PAPA virá da America.

  2. TRABALHADOR
    quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013 – 14:30 hs

    O Élio Gaspare é um jornalista de 1ª linha, escreve para “O Globo. A reportagem é boa, bem escrita, interessante, uma pena que ele a jogou no lixo por escrever esse comentário: “um gorducho que mal cabia nas vestes preparadas pelos alfaiates que trabalharam durante o conclave”. Sorte dele quo o Papa João XXIII já morreu e não poderá processá-lo por, digamos, “gordofobia”. Prezado jornalista, João XXIII foi um grande refomador da igreja católica, além de renovar a igreja escreveu 8 incíclicas, entre elas a “Pacem in Terris” (sobre a Paz de todos os povos na base da Verdade, Justiça, Caridade e Liberdade). Então esse “gorducho” simplesmente é um dos maiores papas que já tivemos e uma das grandes figuras do século XX. Acredito que utilizou muito mal o termo em seu artigo, acredito que os grandes jornalistas não necessitam baixar o nível. Que tal o seu editor fazer uma reforma em “O Globo” e meter-lhe um pé nas nadegas?

  3. pt
    quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013 – 20:18 hs

    so faltou voce dizer que foi igual ao governo petista ate hoje

  4. quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013 – 22:04 hs

    Élio Gaspari! O gorducho não foi eleito representante de Jesus Cristo, com seu voto.
    A Igreja católica, está lixando por nossas opiniões. Quem quiser que a procure. Quem sabe você está sendo egoísta em ter a solução e não cooperar.

  5. Doutor Prolegômeno
    quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013 – 10:22 hs

    Um artigo boçal, como todos os seus artigos.

  6. QUESTIONADOR
    quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013 – 12:28 hs

    -O Élio Gaspari é um grande jornalista, mas receio que seus artigos são censurados pelos Marinho a mando do governo da estrela do ex-presidente molusco.
    -Todos sabemos que a íntima relação de Gaspari com o Ditadura Militar através da séria Ditadura Encurralda, Ditadura Escancarada…

  7. sergio silvestre
    quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013 – 15:19 hs

    Leão xxiii é lembrado nas avenidas , e muitos monumentos espalhados pela terra.
    Já o Elio Gaspari,há,vai passar a ser anonimo logo que fechar os olhos,talvez de nome a algum beco na sua cidade por algum vereador sem ter o que fazer.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*