Sobre um ex-chefe de Estado convencido de que o Brasil nasceu com ele | Fábio Campana

Sobre um ex-chefe de Estado convencido de que o Brasil nasceu com ele

Do Carlos Brickmann, O Globo:

Esta é a história de um ex-chefe de Estado, convencido de que o Brasil nasceu com ele e que, antes, nem chegava a ser país. Tratava-se de uma reles colônia.

Um governante hábil, cercado de um imenso cordão de puxa-sacos, que beijava suas mãos e se ajoelhava diante dele. De certa forma, tolerava a imprensa, mas gostava de imiscuir-se na orientação dos jornais e de brigar com os jornalistas que não aceitavam suas imposições. Ai deles! Os inúmeros (e bem recompensados) adeptos do guia supremo os perseguiam e agrediam nas ruas.

Mesmo gostando de aparecer, passou muito, muito tempo sem dar entrevistas. Era chefe de Estado, mas tinha profunda afinidade com os costumes do povo. Viúvo, casou-se de novo; mas sua esposa não tinha o direito de se manifestar em público.

Quem mandava mesmo era a amante paulista, que nomeava e demitia, que beneficiava a família e seus protegidos, não tendo a menor preocupação com o escândalo que provocava. Era a namorada do chefe; quem não a apreciasse tinha todo o direito de obedecê-la, favorecê-la e calar-se.

A-do-ra-va dar palpite na política de outros países. Trouxe para o Brasil, regiamente pagos, aventureiros internacionais para auxiliá-lo nas tarefas a que se propôs – jamais se incomodou que fossem estrangeiros.

Fez seu sucessor, pessoa de boa-vontade, mas pouco eficiente – foi quem, por exemplo, prometeu gastar o que fosse preciso para levar água aos nordestinos.

Esta é a história, claro, de D. Pedro I, que acaba de ser exumado.


41 comentários

  1. CLOVIS PENA -
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 6:50 hs

    Até a última linha, a figura que aparece na visão do leitor é outra. Bem elaborado o texto.

  2. Jorge
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 6:51 hs

    Pensei que era o Lula. Bem parecida as histórias.

  3. terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 6:58 hs

    Num reinado muito distante, acontece algo semelhante. Porem, nao ha historias de amantes, mas de esposa arranjada de ultima hora para melhorar a imagem do tal chefe. Ela, da mesma forma, gosta de mandar sem ter conhecimento nenhum, por isso, se faz acompanhar de palhaços da corte, que por estarem bem pagos, oferecem nas horas vagas, todo tipo de assessoria…
    Voltando a corte, vemos todos os velhos amigos da familia, tendando passar a imagem de que sabem fazer alguma coisa. Vestes apropriadas e contar fatos quixotescos do passado, muito, muito distante, faz parte do dia a dia do castelo encantado.
    Enquanto isso, os suditos correm pra cima e pra baixo, pra atende-los em suas necessidades absurdas e caprichosas.
    E quem nao for amigo do rei, da rainha improvisada, da irma do rei e nao
    gostar de carneiro…vai pra forca!

  4. TRABALHADOR
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 7:12 hs

    Interessante, aventureiros internacionais estão cheios na nossa história, temos, por exemplo, os investidores que vão e vem, uns que ficam, os que são obrigados a estar aqui; e outros malucos mais.
    Puxa-saco é o que mais tem aqui nessa terra, todo líder tem, o Lula, o FHC, o Betinho e por aí vai.
    Tirando alguns detalhes pessoais, essa história serve pra muitos…
    “Quem não tiver pecados que atire a 1ª pedra”. Por isso os políticos são demagogos.

  5. Luiz Flavio
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 8:01 hs

    Por um momento achei que se tratava do LULALA, o maior cara-de-pau e mentiroso dos úiltimos 500 anos do Brasil.
    ” Nunca ANTES NA HISTÍRIA …..” Frase repetida até a exaustão também em Londrina…..
    E que que coincidencia heim Fábio?
    Depois afirmam que um raio não cai no mesmo lugar!
    É só no Brasil mesmo.

  6. Perseu Guido 21
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 8:12 hs

    O cara abdicou, não durou dez anos… putz… adoro aquela música da Inezita Barroso… Marvada Pinga?

  7. Julio
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 8:31 hs

    E a história se repete e se repete e se repete…

  8. João Ribeiro
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 8:43 hs

    É impressionante como a história se repete………

  9. Demétrio da Silva
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 8:51 hs

    QUALQUER SEMELHANÇA É MERA COINCIDENCIA.
    ARRE ÉGUA!

  10. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 9:04 hs

    A História se repete.

  11. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 9:07 hs

    E quando será a exumação de D. Pedro reencarnado, facilmente identificável pela inexistência duma falange?

  12. Júnior
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 9:12 hs

    Acho que ele já reencarnou!…
    E o pior, igual..

  13. Miguel Orleryk
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 9:22 hs

    E a história se repete de séculos em séculos amém!

  14. jeferson
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 9:24 hs

    Essa matéria bem que poderia ser sobre FHC, embora o “pseudo fino sarcasmo” sobre Lula. FHC, O Príncipe, pai de um filho escondido com uma ex jornalista da Globo e presidente de um dos governos mais corruptos da história, sofre de tendências messiânicas e de um profundo processo de fixação em Lula. Para finalizar, ler este blog mesmo que muito raramente e mesmo sendo um exercício para meu estômago, me faz entender que só mesmo o Paraná e sua elite tão reacionária quanto sua grande mídia podem abrigar figuras patéticas como um Beto Richa, Rubens Bueno, Lupion, José Borba, Ricardo Barros e um senador fantoche como Álvaro Dias.

  15. Begué
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 9:39 hs

    Esta história náo será de um certo ex-presidente que conhecemos?

  16. paulo cesar
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 9:40 hs

    uma história interessante, muito bem contada, digna de um conto de fadas once upon a time : eu vejo duas estórias : uma do Lula e outra do Requiao, mas a real é a de D Pedro I, pena mas como diz o ditado a história se repete, rsrsrsss

  17. mecretefe
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 9:51 hs

    TEM CERTEZA FABIO, E, EU QUE ACHAVA QUE O PAIS NASCEU SÓ EM 2002 COM O “SEMI-DEUS” LULINHA PAZ E AMOR…

  18. Lincoln Paulo Martins Moreira
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 10:44 hs

    É impressionante a semelhança com os dias atuais, até pensei que estave revendo as notícias recentes de um tal ex que pensa ser ainda presidente e sua amante Paulista.
    Muito bom….

  19. Coelho Ricochete
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 10:47 hs

    Crêndiospadre, não era do Lula que estavam escrevendo?

  20. llcarson
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 10:51 hs

    Não é novidade. Todo o curinthiano acha que futebol começou em 1977, quando foram campeão paulista depois de 23 anos de jejum. Isto é mania de curinthiano. Acho que este Dom Pedro tambem era curinthiano. Para eles ,o Brasil só foi campeāo do mundo em 94 e 2002.

  21. terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 10:55 hs

    Ah! Mais tem outro com o mesmo perfil de D.Pedro I
    Vive cercado de puxa-sacos, era viuvo, casou-se pela segunda vez, a esposa não apitava nada, prometeu levar água aos nordestinos, também de acordo com as revistas a amante de São Paulo deitava e rolava!

    Só não me recordo o nome dele!

  22. Confiança no Brasil
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 10:59 hs

    Espetacular ! Qualquer coicidência…

  23. jose rosa
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 11:19 hs

    HISTORIA SE REPETE , AMANTE PAULISTA,

  24. Zangado
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 11:31 hs

    Mas, bem ou mal, garantiu o país como existe hoje …
    Não esperemos dos chefes de estado santotchos sem personalidade incomum.
    Quem não se conforma com a história outra não encontrará, a não ser facciosa.
    Os tempos também eram outros.
    E agora, que temos ou que tivemos ?

  25. vigilantes do peso
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 11:33 hs

    A História é ciclica e como vemos se repete, na Brasil não é diferente.

  26. terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 12:03 hs

    …claro que muito parecida com a do sr. Inagnacio lula da Silva …ou estou enganado?
    Faltou um pouco mais de coragem,ao jornalista Carlos brickmann.

  27. justino bonifacio martins
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 12:18 hs

    Infelizmente, carregamos essa herança das sacanagens portuguesas – prostituição, roubos, maracutais, malandragens, fofocas e outras safadezas-; que ainda inferniza o universo da política(lha) brasileira. A nossa elite é filha dileta dessa putaria!

  28. salete cesconeto de arruda
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 12:19 hs

    A fábula da YOANI com seu modelo madalena arrependida que ficou 3 anos na Suíça e não cuidou dos próprios dentes e nem aprendeu a cortar e cuidar dos cabelos renderia bem mais querido Fábio.
    E onde estaria a tal YOANI se não fosse a REVOLUÇÃO CUBANA?
    Com certeza PRISIONEIRA na BASE DE GUANTÁNAMO pois os americanos jamais aceitariam que ela falasse do domínio deles sobre Cuba.
    Ingênua ou safa?
    Enquanto GANHA MILHÕES para para o papel JORNALISTAS ÉTICOS E BLOGUEIROS morrem de abandono LUTANDO POR LIBERDADE DE EXPRESSÃO!
    Que mundo medíocre!
    Yoani não seria aceita nem pelos americanos e muito menos pelos romanos. No primeiro caso só é aceita por fazer o jogo. No segundo se fosse a VERDADEIRA MADELENA seria pelos romanos QUEIMADA VIVA ou iria para a CRUZ pois Yoani é um produto criado para prejudicar POVO que se LIBERTA dos americanos.

  29. salete cesconeto de arruda
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 12:22 hs

    Ops!
    Me disseram que ela ficou SÓ DOIS ANOS NA SUÍÇA!
    Sendo treinada?
    E quem bolou o modelo que nada tem haver com a maioria das mulheres cubanas?
    Você já foi em Cuba Fábio e sabe que as MULHERES são vaidosas, LINDAS NEGRAS E MULATAS EM SUA MAIORIA – pintam e cortam os próprios cabelos ainda que no fundo dos quintais por causa do MALDITO EMBARGO IMPOSTO PELOS AMERICANOS.
    Não é verdade?
    Yoani não sabe que em Cuba ninguém passa fome e nem fica sem atendimento médico ainda que seja uma unha encravada.
    Tem alguém sem escola em Cuba?
    Alguém mora na rua?
    Então LIBERDADE é ser USADA PELO PIG e posar de madalena arrependida?
    E ainda por cima ser ingênua de pensar que vai abrir um jornal GRANDE – LIVRE – em qualquer parte do mundo?!
    Isso é que é fábula!
    Ou triste realidade.
    SALVE OS JORNALISTAS DE VERDADE que não se prestam a serem as Yoanis que vendem o próprio povo.

  30. QUESTIONADOR
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 12:47 hs

    -Qualquer semelhanca é mera coincidência com o ex-presidente molusco e et caterva….

  31. terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 13:01 hs

    A Natureza faz cada coisa…………..

    Qualquer semelhanca é mera coincidência

  32. Rossby
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 14:31 hs

    Carlos Brickmann é craque na escrita. Gosto do jeito de escrever dele… Todo mundo pensou que era o Lulinha (né Salete… até vc pensou e caiu no papo…).
    O único porém de Brickmann foi que ele emprestou seu talento por um tempo para um certo Maluf… aí não dava né???
    Mas se até Lula já beijou a mão do turco…. que dizer não???

  33. Louis Ferdinando
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 15:07 hs

    Artiguinho maroto. Provavelmente bancado pelo PSDB. O Globo está cada dia mais declaradamente anti-PT. Deve estar faltando verbas estatais nos cofres do jornal.

  34. Constanza Del Piero
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 17:05 hs

    Não acho correto comparar D. Pedro I, com essa coisa chamada Lulla.
    D.Pedro I, não obstante suas maluquices; suas amizades atípicas com cavalariços e outros serviçais, e seus porres homéricos, antecipou nossa emancipação da coroa portuguesa, sem precisarmos dar um tiro sequer.
    Portanto, a D.Pedro I, todos devemos alguma coisa; quanto a Lulla, é ele que nos deve.
    Deve-nos alguns anos de cadeia, por tudo que fez, e deixou ser feito pela currumalha de filhos e outros vagabundos que o acercavam.

  35. Silvajr
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 18:04 hs

    Entendi, mas não compreendi, como dizia um programa de humor do passado.
    Entendi que FHC acusou Dilma de ingrata, mas não compreendi.
    Que Dilma deve a FHC para que ela possa ser classificada como ingrata? Lula teria o direito de se queixar dela, se achasse haver motivos. Ele a fez presidenta.
    Mas FHC?
    Dilma foi elegante com ele quando ele completou 80 anos ao reconhecer, justificadamente, seu grande papel na estabilização do país com o Plano Real.
    Havia ali uma tentativa aparente de pacificar os ânimos entre PT e PSDB. FHC respondeu a isso com a estapafúrdia tese da “herança maldita” que Lula teria deixado a Dilma, contrariada pelas estatísticas e pelas urnas. E destruiu com isso o aceno de pacificação.
    FHC teve uma grande chance, no passado, de falar em ingratidão. Foi quando Serra, na campanha de 2002, o tratou como um embaraço, como um tio velho do interior, numa humilhação pública inesquecível. Era uma vingançazinha de Serra, que jamais engoliu não ter sido colocado na posição de czar da economia por FHC. Foi, aliás, um dos maiores acertos de FHC não dar poder a Serra, amplamente detestado então no governo tucano.
    Tivesse FHC enfrentado Serra quando este lhe deu o troco mesquinho em 2002 o PSDB não teria talvez, nestes últimos anos, se transformado num partido desconectado das ruas, dos brasileiros simples e das vitórias eleitorais.
    Mas não.
    FHC se calou quando tinha que falar, pelo bem de seu partido e do próprio Brasil, e fala agora, quando deveria silenciar.
    De outro ataque de FHC não vou falar: da “usurpação” por Lula de sua obra. O que tem havido claramente é o oposto: um esforço de FHC em usurpar as ações sociais de Lula. Já lamentei a velocidade aquém do desejado dos avanços sociais promovidos no Brasil nos últimos dez anos, com o PT no poder. Ainda assim, por comparação, eles foram gigantesco diante de todos os governos pregressos do Brasil contemporâneo, excetuado o de Getúlio Vargas.
    Bem ou mal, o tema da vergonhosa desigualdade social brasileira — calado pela mídia tão entretida em campanhas autobenerentes como a redução dos impostos — veio ao centro dos debates com Lula. Isso dará a ele, perante a história, uma estatura francamente maior que a de FHC, a despeito de sua vitória sobre a inflação. FHC estava demasiadamente envolvido com o 1% para pregar justiça social para os 99%.
    Ingratidão? Usurpação? Pausa para rir.
    Começa muito mal, conforme o esperado, a louca cavalgada do PSDB rumo a 2014.

  36. Serpa
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 18:58 hs

    Texto brilhante! E você, Jeferson, está de mal com a vida, “índio velho”?

  37. GASTÃO
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 19:53 hs

    TIAZINHA SALETE, POR FAVOR ANTES DE COMENTAR LEIA O TEXTO.

  38. Deutsch
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 21:36 hs

    O lularápio é a versão piorada de D. Pedro I.

  39. mitólogo
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 21:49 hs

    É o Bob ?

  40. Anônimo
    quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013 – 11:40 hs

    Cesconeto não mude de assunto.fujona.

  41. Parreiras Rodrigues
    quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013 – 17:43 hs

    Vixi.

    Num outro blog, se conta que num discurso prá turma da CUT, ele se comparou a Lincoln.

    É o da anta…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*