Projeto contra ataques a caixas eletrônicos | Fábio Campana

Projeto contra ataques a caixas eletrônicos

O deputado federal Fernando Francischini apresentou, na Câmara dos Deputados, Projeto de Lei que prevê a inutilização das cédulas de caixas eletrônicos que forem arrombados ou removidos em tentativas de furtos e roubos. O Projeto de Lei deve alterar a Lei 7.102 de 1983, tornando obrigatório a utilização de dispositivo adequado para “destruir” as cédulas.


“Os caixas eletrônicos de autosserviço são alvos frequentes dos criminosos, que empregam meios cada vez mais ousados para a prática do crime”, explica o deputado Francischini, que destaca o uso de explosivos como a forma mais utilizada para o crime. O deputado aponta que em 60% dos casos de furto ou roubo a caixas eletrônicos, os criminosos utilizam explosivos para levar o dinheiro.

Em sua justificativa no texto que segue o Projeto de Lei, Francischini ressalta que, só no Paraná, o número de ataques a caixas eletrônicos triplicou no período de um ano. O Projeto de Lei já tramita na Câmara dos Deputados sob o número 4974 de 2013.


7 comentários

  1. GRANDE MESTRE...
    sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013 – 14:42 hs

    Como é difícil acontecer alguma coisa no Congresso…. Vejo que tem deputados, como o Franscischini, que apresentam projetos objetivos e que resolveriam muitos problemas imediatamente….. Mas até serem validados ficam obsoletos ou nunca saem do lugar !!!
    Complicado ser deputado sério no Brasil !!!

  2. Eduardo Pereira
    sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013 – 18:17 hs

    Amigo, se isso pe que é ser grande deputado, não sei pra que afinal continuo votando.
    esse é o exemplo claro de um surfista de espuma,. Pega qualquer carona , em qualquer coisa pra da um gás na sua “imagem”.
    Realmente, estamos precisando de uma lei pra que se bandido for pego esstourando caixa , ele va em cana e que obrigue os Bancos a proteger seu dinheiro., coisa que eles não tem o minimo interesse em fazer.
    E ele deve ter estudado um monte, consultado um monte de assessor pra escrever o “projeto”.
    Seguindo a linha de pensamento que tal um projeto pra fazer com que meia noite seja o fim do dia e o meio dia o meio de outro?
    Esse é o tipico “papagaio de pirata” legislativo.

  3. Pedro Portugal
    sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013 – 18:19 hs

    Projeto de lei para o que?

    A maioria dos arrombamentos de caixas eletrônicos acontece com o emprego de explosivos?

    Não seria mais prático controlar o uso dos explosivos?

    Fazer com que as empresas que os utilizam tomem precauções para que os mesmos não caiam nas mãos de bandidos?

    Francischini é uma piada, de mau gosto e sem graça.

  4. caruncho
    sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013 – 18:20 hs

    ALGUEM PRECISA AVISAR A ESSE DEP. QUE AS CÉDULAS DOS CAIXAS ELETRONICOS JÁ SÃO INUTILIZADAS QUANDO OS CAIXAS SÃO DINAMITADOS. ISSO SÓ MOSTRA QUE O FRANCISCHINNI QUER MESMO É APARECER.

  5. KAREKA
    sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013 – 21:02 hs

    O dinheiro não é meu, não é seu e nem mesmo do ilustre Deputado. Portanto se o dono do dinheiro que são os banqueiros, não estão nenhum pouco preocupados…deixe que roubem, pois enquanto os ladrões estão roubando o dinheiro dos caixas eletronicos, todavia nos deixam em paz. Naõ roubando o meu, o seu e também o do ilustre Deputado.E tenho dito.
    Deveria ele se preocupar com outros tipos de roubos, que prejudicam diretamente a sociedade brasileira. Como por exemplo os roubos os seus colegas de trabalho.

  6. Proteu Dela Rue
    sábado, 16 de fevereiro de 2013 – 2:33 hs

    Mas bah! Que baita arquiteto de obra feita! O homem redescobriu a roda. Sempre preocupado com o patrimônio, claro este custa dinheiro, já as vidas não custam nada, que se lixem as vidas. Mas também que se dane o povo.

  7. carlos roberto silveira silvei
    terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 – 8:55 hs

    Lembrando que portaria 3233 (www.dpf.gov.br)em seu artigo 99 paragrafo 3… obriga que os caixas eletonicos tenha seguranca quando o terminal estver ali na area fisica do agencia bancaria.

    Silveira

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*