Primeira vitória de Stephanes: convenceu Requião | Fábio Campana

Primeira vitória de Stephanes: convenceu Requião

O Senador Roberto Requião declarou que será favorável ao empréstimos de US$ 350 milhões ( 350 milhões de dólares) que o Paraná pretende fazer no BIRD. Trata-se da primeira demonstração de Reinhold Stephanes, novo chefe da Casa Civil, de que é capaz de remover obstáculos que a articulação política não consegue. Nem a pau.

Agora, Stephanes pretende estabelecer uma trégua entre Requião e o governador Beto Richa. Disse isso a Joice Hasselmann em entrevista na RIC TV.

Para não deixar barato, Requião afirmou que quer transparência. Pois, pois.


13 comentários

  1. carlos rocha
    sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013 – 15:57 hs

    VAMOS ESPERA ACONTECE A APROVAÇÃO E OS OBSTACÚLOS QUE VELHACO DA POLITÍCA VAÍ COLOCA.

  2. Edgar
    sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013 – 16:30 hs

    O PMDB vai dar uma banana para o Beto Richa em 2014. Só bobo é que não vê.

  3. Requião Precioso
    sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013 – 17:06 hs

    http://www.robertorequiao.com.br/requerimento-ao-presidente-da-cae-sobre-emprestimo-do-governo-do-parana/

    Ofício nº 16/2013 Brasília, 15 de fevereiro de 2013

    Exmo. Senhor Presidente da CAE

    Assunto: Projeto de Resolução nº 79/2012

    Senhor Presidente,

    Cumprimentando-o, peço a gentileza de ler perante essa Comissão o presente ofício, com vistas a evitar interpretações equivocadas acerca de meu posicionamento relativo ao Projeto de Resolução nº 79/2012, que “Autoriza o Estado do Paraná a contratar operação de crédito externo, com garantia da União, com o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), no valor de até US$350.000.000,00”.

    É fato que, na sessão plenária do Senado destinada à apreciação do citado projeto de resolução, requeri que fosse sustada a tramitação, com vistas a apresentar emenda ao projeto.

    Quero, desde já, deixar patente meu voto pela aprovação do empréstimo, todavia não posso esconder da sociedade brasileira, e muito especialmente da paranaense, dois fatos que revelam certo descaso das autoridades envolvidas, tanto as estaduais como as federais.

    O primeiro fato é que tal operação de crédito foi inicialmente negociada com o Banco Mundial enquanto eu ainda era governador, e que, naquela oportunidade, os recursos haviam sido destinados exclusivamente a atividades fins do governo, pois compreendia um conjunto de projetos voltados à redução do estado de miséria que ainda afeta inúmeras famílias paranaenses.

    A atual destinação dos recursos diverge da original e inclui gastos com gestão de atividades públicas não finalísticas, desconfigurando a proposta original, e transferindo para empresas de consultoria parte dos valores obtidos, que deveriam ir à sua integralidade para as funções sociais inicialmente propostas.

    Um segundo aspecto a ser revelado é que, nas entrelinhas do parecer da PGFN sobre a operação está evidenciada a ocorrência de sete irregularidades apontadas no sistema de controle dos entes públicos, o CAUC, sem que tenham sido identificadas tais irregularidades e sem que se tenha verificado se alguma delas classifica-se ou não como descumprimento de requisitos legais impeditivos da operação de crédito.

    Ora, Senhor Presidente, não é suficiente que a PGFN simplesmente mencione a existência das sete irregularidades, mas é indispensável que elas venham à tona, de forma que se dê ao Estado a possibilidade de conhecê-las e de, assim, providenciar o devido saneamento.

    Certo é que não podem os interesses governamentais se sobrepor aos ditames legais, sob pena de se ferir de morte o estado de direito, instituição que se caracteriza pela submissão dos poderes à Constituição e às Leis.

    E apenas em busca dessa legalidade é que apresentei uma emenda que visa a acrescentar ao projeto de resolução a determinação de que, antes se concretizar a operação de crédito, seja feita uma verificação sobre o cumprimento dos requisitos legais exigidos para a concessão do empréstimo.

    E para iniciar esse processo de verificação, apresentei perante essa CAE um requerimento, por meio do qual solicito à Secretaria do Tesouro Nacional que nomeie as sete irregularidades citadas pela PGFN (pois a PGFN informa que foram detectadas pela STN); no requerimento, solicito, ainda, que sejam requeridas diversas informações ao Governo do Estado, de modo a ser possível consolidar uma avaliação imparcial e precisa sobre a real situação do Estado quanto ao cumprimento dos requisitos legais.

    Esclareço, por derradeiro, que o ofício de minha autoria dirigido ao Senhor Governador do Estado do Paraná, solicitando informações imprescindíveis ao esclarecimento dos contornos legais do pedido de autorização do empréstimo, ainda não foi respondido por aquela autoridade (ofício protocolado em 16.01.2013, sob o n. 11.816.656-6, no Sistema Integrado de Documentos do Estado do Paraná).

    Concluo Senhor Presidente, reafirmando minha posição a favor da concessão do empréstimo requerido pelo Estado, mas deixando claro minha posição indeclinável a favor do respeito à lei e à Constituição Federal, especialmente no que tange aos princípios da moralidade e da legalidade no trato da coisa pública.

    Peço, então, que este meu requerimento seja acatado como diligência indispensável ao exame de mérito do citado projeto de resolução.

    Renovo a todos meus cumprimentos.

    Senador ROBERTO REQUIÃO

    PMDB/PR

  4. justino bonifacio martins
    sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013 – 18:29 hs

    Não entendo o Requião; espinafra o Pessutão e acerta tudo com essa quadro da direita brasileira: O Herr Reinhold Stephanes. Por outro lado toda a sua tropa de choque: Romanelli, Doatico, o netinho do Anibal, os deputados do PMDB, em maioria esmagadora, estão com Beto Richa. Creio que é só jogo de cena do Requião.

  5. H. Romeu Pinto
    sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013 – 19:14 hs

    No linguajar chulo: “DEU ACERTO!!!”

  6. Servidor Indignado
    sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013 – 21:36 hs

    Esse Beto curte uma dívida, como fez na prefeitura, agora esta endividando o estado, pobre de nós paranaenses…
    Vamos ter que baní-lo do governo…

  7. AO PÉ DO OUVIDO
    sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013 – 22:07 hs

    O REQUIÃO ESTA COM A MORAL ABAIXO DO VÃO DO TACO, TEM QUE FAZER BARBARIDADES PARA CHAMAR ATENÇÃO, STEPHANES DEU UMA INJEÇÃO DE GARDENAL E CONVENCEU SO TEM QUE SABER O ELE FALOU OU PROMETEU. A FAMILIA REQUIÃO E ARRUDA TEM QUE GANHAR UMA PASSAGEM SÓ DE IDA PARA O HIMALAIA E FICAR POR LÁ AFINAL SEMPRE FORAM UMA FRIA PARA O POVO PARANAENSE

  8. pingo
    sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013 – 23:29 hs

    Na política o apoio é só uma questão de acertar o preço.

  9. Carlos Bahia
    sábado, 16 de fevereiro de 2013 – 0:52 hs

    Não entendo esta conta pública! A Lei de Responsabilidade Fiscal determina que não pode gastar mais que se arrecada. O Beto Richa assim que assumiu o governo, concedeu aumento de 100% para os funcionários comissionados. E agora precisa pegar dinheiro emprestado do Birds?
    Vai deixar o Paraná endividado como fez com Curitiba?

  10. CIAPRESS
    sábado, 16 de fevereiro de 2013 – 1:33 hs

    Requião pra mim é um BABACÂO enquanto manter bloqueado o meu TWITTER pra que eu não possa me manifestar criticando essa figura. Ele não suporta críticas. Quero poder criticar e ser rebatido. Enquanto isso, ele me bloqueou, então por isso eu acho que ele é um BABACÃO COVARDE. Meu TWITTER é http://www.twitter.com/ciapress caso ele queira me desbloquear.

  11. CLOVIS PENA. Antes tarde......
    sábado, 16 de fevereiro de 2013 – 6:24 hs

    Não abro mão de citar a “sugestão” de Stephanes para o governo de Beto. Publiquei neste blog há mais de dois anos.
    Pena o tempo que se foi, até a conclusão pelo óbvio.

  12. sergio silvestre
    sábado, 16 de fevereiro de 2013 – 11:47 hs

    Para o CIA ai.que vai acrescentar para o senador ficar batendo boca com voce.Voce quer bater boca,bata comigo cara,o senador não tem tempo com suas babaquices.Ninguem é obrigado a perder o dia ouvindo desaforos.
    Se voce quer confronto com o Requião,desafia o para um duelo,escolha as armas.Acho que voce vai escolher uma cinta liga rosa.

  13. Trabalhador
    quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 – 23:00 hs

    O cosme e o Damião..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*