Portuários aprovam paralisação nacional | Fábio Campana

Portuários aprovam paralisação nacional

Movimento é uma resposta à MP 595/12. Greve nacional será decretada se não houver modificações no modelo de exploração para os portos.

Do site da CUT:
Escrito por Adriana de Araújo – Federação Nacional dos Portuários

Reunidos em plenária, nesta terça-feira (19), trabalhadores portuários aprovaram paralisação nacional em reação à Medida Provisória 595/12 que cria novo regulamento para o setor. As atividades serão interrompidas por seis horas na sexta-feira das 7h às 13h – e na terça-feira – das 13h às 19h.

A decisão suspender as atividades, que estava prevista para quinta-feira (21), foi antecipada porque o prazo para análise das emendas pela Comissão Mista do Congresso Nacional é curto e os trabalhadores receiam a aprovação da MP sem debate.

“O Congresso tem um prazo a cumprir. Não sabemos se haverá tempo para analisar todas as emendas ou se o texto será aprovado como o governo quer”, explicou o presidente da Federação Nacional dos Portuários, Eduardo Guterra. Segundo ele a categoria vai declarar greve nacional se não houver modificações no modelo de exploração para os portos.

A quarta-feira (20) será de manifestação no Congresso Nacional para defender emendas de interesse dos portuários.

Os trabalhadores questionam a falta de transparência na elaboração da MP, a concessão da administração do porto, o esvaziamento de função das autoridades portuárias, a retirada do texto da legislação de garantias de proteção aos portuários e a omissão no texto em relação à guarda portuária.

Também causa polêmica a liberação para terminais privados, fora da área do porto organizado, movimentarem cargas de terceiros, o que segundo Guterra enfraquece o porto público e gera concorrência desleal. Além de precarizar o trabalho portuário, pois esses terminais não utilizam trabalhadores avulsos registrados no Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO), contrariando convenção 137 da OIT, da qual o Brasil é signatário.

Participaram da plenária dirigentes sindicais de todo o país, filiados as três federações portuárias: Federação Nacional dos Portuários (FNP), Federação Nacional dos Estivadores (FNE) e Federação Nacional dos Avulsos (Fenccovib).


6 comentários

  1. quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 10:34 hs

    Caros “Paralisistas”, vocês bem que poderiam evoluir um pouco. Toda mudança, diga-se de passagem necessária, vocês vem com essa conversa de paralisação…não têm argumentos para se adaptar ? O mundo evolui…dá pra dar uma andadinha pra frente também ?

  2. Euclides
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 12:54 hs

    O modelo que o sindicato quer é a preservação da incompetência dos portos e a manutençao dos estivadores atuais que tornaram os serviços nos portos um verdadeiro balcão de negócios.

  3. Trabalhador
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 21:55 hs

    Toda vez que vai modernizar os portos é essa brigarada. Se deixar por conta dessa gente, eles ficam a vida inteira com estivadores carregando sacos na cabeça…O porto é a porta de entrada de riquezas para nosso país, existe para beneficiar todo o povo, não foi feito pra ser cabide de emprego e alojamento de gente preguiçosa. Privatizar os portos já, pela prosperidade do povo deste país.

  4. jose
    sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 – 0:24 hs

    o tal trabalhador está trabalhando muito…não perde um post do Campana…comenta quase todos…realmente deve trabalhar muuuuuito…

    Só hoje, compareceu 7 vezes, será que o chefe sabe?

  5. TRABALHADOR
    segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 – 22:25 hs

    Então José, eu ganho a vida com a Internet, sou um profissional dos tempos modernos, mas não sou jornalista não…E trabalho muito sim, tanto que nem tenho tempo pra cuidar da sua vida inútil e contar quantas vezes você aparece no Fabio Campanal. Mas se eu estiver te incomodando eu posso mudar de blog.
    Ia esquecendo, eu sou o meu chefe!!!!

  6. TRABALHADOR
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 8:11 hs

    Mais uma coisa José, os comentários tem hora, por exemplo, o 1º comentário meu sobre esse assunto foi às 21:55 hs, estava finalizando o meu exaustivo dia, estava com sono…Notei que o seu foi as 0:24 hs, pelo jeito não estava com muito sono, gastou pouca energia no seu cansativo dia de trabalho?
    Essas horas da noite a minha patroa tá com frio, sentindo falta do seu cobertor de orelha, então tenho que estar presente..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*