Polícia liberta 28 trabalhadores em condições análogas à escravidão | Fábio Campana

Polícia liberta 28 trabalhadores em condições análogas à escravidão

Trabalhadores libertados no Paraná (Foto: Divulgação / Polícia Federal )

Do G1 PR:

Vinte e oito pessoas foram libertadas de uma fazenda em Inácio Martins, na região central doParaná, durante uma operação da Polícia Federal (PF) em conjunto com o Ministério Público do Trabalho e Ministério do Trabalho de Curitiba, realizada na segunda-feira (25). De acordo com a PF, os trabalhadores atuavam no corte de erva-mate e eram mantidos no local em condições análogas à escravidão. O município fica localizado a 64 km de Guarapuava. A operação foi realizada após a denúncia de um dos funcionários, que conseguiu fugir da fazenda.

Ainda segundo a PF, os trabalhadores viviam em situação degradante com filhos menores, sem quaisquer condições de higiene, alimentação e assistência médica em meio à mata nativa. E pelas condições impostas pelo empregador, eles não tinham condições de deixar o local.

O proprietário pela empresa que contratou os trabalhadores foi preso e vai responder pelo crime de redução à condição análoga à de escravo, previsto no artigo 149 do Código Penal Brasileiro. Se for condenado, deve cumprir pena de dois a oito anos regime fechado, segundo a PF.


8 comentários

  1. justino bonifacio martins
    quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013 – 12:12 hs

    É preciso divulgar o nome do canalha dono da fazenda; depois, como fizemos em Cuba, a gente põe um safado desse no Pardón e vem pseudodemocratas defender um bandido desse. Como aqui não tem paredon para exploradores, cadeia pra ele.

  2. salete cesconeto de arruda
    quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013 – 12:34 hs

    Meu Deus!
    E falando em ESCÂDALOS o do Evangélico ESCONDEU o do São Vicente?
    Será que um hospital que REJEITA PACIENTE….
    Com a palavra a imprensa e a polícia do Paraná.
    30 DIAS DE SANTA MARIA – fábio!
    Melhor REZAR!

  3. Clemar
    quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013 – 13:02 hs

    E como todo figurão,fazendeiro,industrial,jornalista,etc os nomes não aparecem.Qualquer crime cometido por qualquer zé da silva o nome e a foto do dito cujo é escrachado nos jornais.
    Bem, é a vida né!!

  4. helena
    quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013 – 14:23 hs

    Cadeia neles! E desapropriação da propriedade onde isso ocorria…

  5. Carol
    quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013 – 14:52 hs

    Acho isso aí um absurdo. Como uma pessoa é capaz de submeter outros seres humanos a isso?

  6. velha guarda
    quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013 – 15:11 hs

    Umá observação importante: A cidade de Inácio Martins é comandada pela família Matos Leão.

  7. Kacetada
    quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013 – 19:31 hs

    Cade o nome do imbecil? Se fazem isso com gente, imagina o que fazem com o Código Florestal…

  8. Paulo Noronha
    quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013 – 12:44 hs

    Que vergonha isso AINDA acontecer!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*