Paralisação nos portos pode trazer prejuízos para o de Paranaguá | Fábio Campana

Paralisação nos portos pode trazer prejuízos para o de Paranaguá

Da Joice Hasselmann:

Os trabalhadores portuários de todo o País decidiram cruzar os braços hoje. A paralisação será realizada por seis horas hoje e mais seis horas na terça-feira. Em Paranaguá, todas as sete categorias sindicais, além da Cooperativa de Transportes e da Coopadubo, devem aderir ao movimento. A decisão vai prejudicar as operações nos Portos do Paraná.

A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina está apreensiva com o movimento, uma vez que existe programação de navios a serem atracados para carregar ou descarregar produtos e a mobilização deve causar atrasos e prejuízos. O superintendente da Appa, Luiz Henrique Dividino explicou que em um período em que a movimentação de granéis é grande, por conta do período de safra, paralisações dessa natureza podem gerar diversos problemas e prejuízos. Ele destaca a preocupação com as consequências deste movimento, pois o produtor agrícola está no momento da colheita da safra e precisa da operação portuária. “Num período em que a movimentação de granéis é grande, por conta do período de safra, paralisações dessa natureza podem gerar diversos problemas e prejuízos. Estamos preocupados com as consequências deste movimento, pois o produtor agrícola está no momento da colheita da safra e muito precisa da operação portuária. Por outro lado, estamos confiantes que as partes chegarão a um consenso em benéfico para o País”, afirmou.

A greve acontece para demonstrar a insatisfação dos trabalhadores com relação a uma medida provisória, editada pelo Governo Federal em dezembro do ano passado. A medida propõe que todas as hidrovias fiquem vinculadas à Secretaria dos Portos da Presidência da República, já que os portos e hidrovias estão interligados.


17 comentários

  1. Junior
    sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 – 12:58 hs

    Os portos brasileiros públicos são 4 vezes em média mais lentos que os públicos e muito masi caros. A máfia dos portuários tomaram conta há décadas. Além de ser um cabide de empregos estes são responsáveis em grande parte pelo custo Brasil. Richa deveria apoiar a MP e também os empresários. Prejuizo agora mas resolve em grande parte o custo Brasil.

  2. TRABALHADOR
    sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 – 13:23 hs

    Beto Richa agora é a hora, devolve pra DILMA privatizar…E por favor, corte o ponto dos grevistas.

  3. sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 – 14:35 hs

    Isso nao aconntecia no tempo de Requiao,pois todos tinhan alegria em trabalhar.

  4. Pguara
    sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 – 14:57 hs

    O que esse Dividino quer falar, ele é um dos MAIS favoráveis a privatizar o Porto, tanto que pensa em mandar embora servidores (em especial os já aposentados, inclusive está fazendo um estudo em off para tal), o que ele quer é ficar unica e exclusivamente com a Administração. Essa história de modernização é só baléla, nisso o que ele quer sabe mesmo é o “RESULTADO DA LICITAÇÃO”.

  5. sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 – 17:59 hs

    Já ficou parado por oito anos com o “vovó naná”
    mais alguns meses não vai matar ninguém!

  6. Luiz
    sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 – 18:43 hs

    É engraçado como as pessoas opinam sobre assuntos que desconhecem. Os trabalhadores que fizeram a paralisação são avulsos, pertencem a sindicatos de mão de obra e prestam serviços para o operador portuário, portanto o governador Beto Richa não pode cortar o ponto dos grevistas.

  7. sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 – 19:44 hs

    Os Portos derão que ser privatizadoooooooooooo mesmoooooooooo……. Pois ali é a trava do sistema de crescimento do PIB………. as tarifas são muito caras……… os sindicatos vivem na custa dos tontos dps trabalhadores……….a diretoria do porto geralmente incompetente… Na APPAAno porto de paraberintendente que conhece do porto o resto é só para receber salário e $$$$$$$$$$$$$$$$$$ isso mesmo (tranbique e achaquekkkkkkkkk). Beto Richa, aproveite e apoie essa parada…… Senadora Gleise, o caminho é por aiiiiiiii mesmoooooooooooo chega de patifes que ganha sem trabalhar

  8. CARMINHA
    sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 – 19:59 hs

    A DOR DE COTOVELO É ENORME, PENA QUE OS CARAS QUE FALAM NÃO TEM CORAÇÃO, SÃO PESSOAS QUE QUEREM ESTAR NO PORTO E NÃO PODEM, VEJAM SE ELES FALAM DA COPEL E SANEPAR, SABEM PORQUE ELES NÃO FALAM PORQUE O SALARIO É BAIXO.
    ELES NÃO PENSAM NO PESSOAL EFETIVO ECAEM DE PAU NOS TRABALHADOR ,

  9. carlos
    sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 – 20:51 hs

    Quem precisa do porto sabe como funiona essa mafia.

  10. Parreiras Rodrigues
    sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 – 21:08 hs

    Vale para a Petrobrás, também um feudo político e por isso, em curva descendente.

  11. Vigilante do Portão
    sábado, 23 de fevereiro de 2013 – 1:48 hs

    BEM FEITO para os Portu´´arios,

    Acreditaram no Lula e na Dilma.

    Durante a campanha, ambos diziam que o SERRA iria PRIVATIZAR os Portos.

    KKKK

  12. Luiz Pguá
    sábado, 23 de fevereiro de 2013 – 14:49 hs

    Voces não sabem de nada; cabide de emprego só se for na administração, na faixa, onde não tem ar condicionado, o bicho pega. Tá fácil falar aí em Curitiba dos nossos problemas. Essa hora o batel soho tá fervendo, vão para lá.

  13. sábado, 23 de fevereiro de 2013 – 19:17 hs

    Já ficou paralizado por oito anos com vovó naná, mais alguns dias não farão diferença.

  14. TRABALHADOR
    domingo, 24 de fevereiro de 2013 – 14:14 hs

    Olhe Luiz ou Luizes defensores do PORTO DE PARANAGUÁ, o porto é um cabide de emprego sim. Pode até ser que as pessoas trabalhem lá, mas trabalham naquele ritmo leeeeeeennnnnnnttttttoooooo, todo mundo sempre mmmuiiiiitttttooooo caaannnssaaaaadddooo, fazem tudo do seu jeito, no seu tempo; o povo que os mantém, que se dane…
    Governador se “os trabalhadores que fizeram a paralisação são avulsos, pertencem a sindicatos de mão de obra e prestam serviços” não corte o ponto então, encerre os contratos então com estes sindicatos e recontrate novos prestadores de serviços. E se não gostarem e ficarem fazendo baderna, chame o batalhão de choque, o exército…Você não quer se reeleger? Eis a grande chance, o governador cuidando dos interesses do povo paranaense…

  15. Luiz
    domingo, 24 de fevereiro de 2013 – 16:07 hs

    O governo só quer ficar com a administração onde pode acomodar apadrinhados políticos, pessoas como certo “jornalista” que recebe sem nem cumprir horário pois, lotado em Antonina, foi deixado em um setor que não mais existe só para ficar calado e falar bem do Dividino no seu jornaleco.

    VERGONHA.!!!!!!!

  16. Luiz
    segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 – 9:16 hs

    `Aquele que se auto denomina “trabalhador”: você conhece o porto de Paranaguá? Você já esteve ou trabalhou aqui? Você é realmente um trabalhador?

  17. TRABALHADOR
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 4:43 hs

    Já estive sim no porto, no de Paranaguá e no de Antonina (que virou um sucatão), andei por tudo isso aì, sei bem o que estou falando. Sei muito bem como funciona, não joguei palavras ao vento somente.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*