Dois jovens atiraram em Saul Raiz, afirma polícia | Fábio Campana

Dois jovens atiraram em Saul Raiz, afirma polícia

Da Joice Hasselmann:

Foi divulgado há pouco a informação de que dois rapazes de 18 e 20 anos são os responsáveis por balear o ex-prefeito de Curitiba, Saul Raiz, no último sábado, no centro de Curitiba. Segundo o delegado Renato Figueroa, da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos de Curitiba, os dois fugiram em um carro, que dava cobertura, e um deles vestia a camisa de um time de futebol. (DFRV), responsável por investigar o caso.

Saul Raiz levou três tiros dentro de seu carro, no centro, e seguiu dirigindo sozinho até o Hospital São Vicente, onde teve o atendimento negado. De lá, ele foi levado ao Hospital Evangélico, onde está internado na UTI e o estado de saúde dele é estável.


14 comentários

  1. carlos rocha
    segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 – 15:17 hs

    Pergunta não ofende, o que tem haver a atituda desse dois ladrões com a camisa de futebol que eles vestem? Isso não é informação e muito menos jornalismo sério. Por isso temos que acreditar o que os jornalistas paulistas falam que a imprensa paranaense não passa do vale do ribeira.

  2. QUESTIONADOR
    segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 – 15:21 hs

    -Meus votos de saúde ao ex-prefeito Saul Raiz!!!!

  3. Anônimo
    segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 – 15:22 hs

    Se fosse você, meu caro cidadão comum, ou o Zé Mane e o Zé Chulé, ninguém sequer ia ficar sabendo o que aconteceu.

  4. segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 – 16:20 hs

    Não creio que seja falta de sorte, mas na minha adolecencia/juventude, quando da “primeira ditadura”, dizem que foram tempos difíceis para alguns, mas naquela época nos anos 60, já auge da minha juventude, me lembro que saía dos bailes meia-noite, uma hora da manhã, às vezes sozinho outras em companhia de amigo e percorriamos 2 ou 3 quilometros de ruas a pé e nunca sofremos ataques de marginais para nos roubar. Nossos pais, ficavam traquilos em casa pois sabiam que havia paz. Encontravamos o caminhão do exército cheio de soldados que passavam bem devagar mas nunca nos abordaram nem nos aborreceram. Hoje na minha 3ª idade, e agora na “segunda ditadura” a dos dos “Di Menor, dos usuários de drogas e dos traficantes”, depois das oito horas da noite tenho medo de ir até ao portão da minha casa, pois quando eles apoderam de alguem, seja na rua ou em casa eles, fazem o que bem querem, torturam com requinte de crueldade! Alguma coisa está errada, mas parece que não temos a quem pedir socorro, pois o povo não tem mais voz no congresso, nossas Leis não nos amparam, apenas favorecem os marginais; temos deputados e senadores somente para armar futrica entre partidos e aprovar as coisas que interessam a si e ao governo e não ao povo. A voz do povo emudeceu no congresso Nacional!

  5. TRABALHADOR
    segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 – 16:34 hs

    Se tivessem atirado em mim não aconteceria nada…Como foi em uma pessoa influente, logo estarão atrás das grades….

  6. Tisa Kastrup
    segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 – 17:10 hs

    Incrível: com 83 anos, Saul leva 3 tiros e segue dirigindo até um hospital ONDE LHE É NEGADO O ATENDIMENTO? Além dos dois covardes de 18 e 20 anos que atiraram no nosso ex-prefeito, temos mais covardes de plantão: no Hospital São Vicente! Viva, Saul, e sobreviva para dar uns cascudos em todos que te fizeram e deixaram que isso te acontecesse!

  7. segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 – 17:56 hs

    Cadê meu comentário ? tava muito violento? nem tanto quanto esses vagabundos são !

  8. Mad Men
    segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 – 18:53 hs

    Ta na hora da volta do esquadrao. Ninguem mais agüenta estes moleques que irão ficar a vida toda entrando e saindo das cadeias. Esta na hora de mandarem estes vagabundos visitarem seus tataravós. Ou que venham estes canalhas dos direitos humanos defende-los com a hipocrisia que lues e peculiar.

  9. SPRING
    segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 – 18:57 hs

    Então já sabem quem são os dois marginais, pois o texto diz que eles tem 18 e 20 anos, como chegaram a essa conclusão ?, OU ENTÃO JÁ SABEM QUEM SÃO E SE JA SABEM QUEM SÃO PUBLIQUEM SEUS NOMES

  10. Trabalhador
    segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 – 20:04 hs

    Eu não tinha lido a parte da camisa do time…Vai dizer que o bandido era atleticano?

  11. Anna Areta
    segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 – 21:43 hs

    O Hospital São Vicente além do excente atendimento SUS que presta inclusive na área de oncologia que eu tenho presenciado, agora vai ter que montar uma estrutura na área de traumatologia para atender se por acaso o Sr, Saul Raiz for baleado, atendendo as exigëncias dos plíticos hipócritas e famili[ares ressentidos..

  12. Trabalhador
    terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 – 5:49 hs

    Anna Areta, hospitais e médicos são locais e pessoas para guardarem a vida. O hospital deveria pelo menos ter dado um atendimento básico, ter contido o sangramento, imobilizado o paciente, deitá-lo em uma maca, colocá-lo em uma ambulância e removê-lo para o local onde pudesse ser atendido. Então não necessita “montar uma estrutura na área de traumatologia “, mas um hospital que se preze precisa ter pelo menos 01 (uma única) ambulância e pronto. Não defenda o absurdo do que o hospital São Vicente fez.

  13. jose silva
    terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 – 9:09 hs

    O centro de Curitiba virou um encontro de marginais ..policiamento..cameras …policia muito fraquinha essa de Curitiba !!!! Falta de firmeza !!!

  14. João Dalpra
    terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 – 12:11 hs

    Se um hospital de nome como são vicente nega atendimento a um homem popular como o sr Saul Rais, imagine se eu ou voce fosse a esta entidade de assistencia hospitalarrrrrr, estariamos no minimo mortos, ou então desqualificados, e o governo federal diz que a saude vai bem, e o governo estadual tambem, e os municipais tambem, e nós o que dizer ? A mentira esta em nossa cara, e a vergonha onde está?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*