Beto desce a borduna | Fábio Campana

Beto desce a borduna

Pode-se dizer que o governador Beto Richa teve um dia de desabafo. Desceu o cajado na imprensa, especialmente no jornal Gazeta do Povo, do qual não pronunciou o nome, mas só os néscios e os cretinos não entenderiam o destinatário das farpas. Não duvidem, há néscios e cretinos nas imediações.

A irritação de Richa extravasou quando ele se deparou com a notícia de que em 2012 o Paraná teve o pior desempenho industrial do século, baseado em estatísticas e suas interpretações. Ah, oeste século ainda levará mais 87 anos para terminar e provavelmente quem escreveu a matéria não estará aqui para apreciar o que disse.

Foi a gota d’água. Na semana se irritou com as comparações incomparáveis de estatísticas sobre criminalidade do Paraná e de outros estados. Acontece que o Paraná tem metodologia e critério de máxima transparência, o que eleva os números. Outros estados, inclusive São Paulo e Rio Grande do Sul, usam critérios que reduzem, por exemplo, o número de homicídios por mil habitantes. Pelos critérios do Paraná, teriam certamente mais que o dobro.


18 comentários

  1. Gilmar
    quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013 – 15:45 hs

    E dos 4,2 milhões que serão gastos com cargos comicionados novinhos em folha???

  2. Zangado
    quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013 – 16:22 hs

    Os governantes de ocasião tem a praxe de se exalçarem quando aumente a produção de grãos, mesmo sem nunca terem sido apresentados a um grão de soja.

    Choveu na época certa e a produção de ortaliças recuperou-se, os governantes de ocasião aparecem para festejar, apesar de terem nunca terem planta do um pé de alface.

    Mas basta a produção cair e todos desaparecem ou não querem aparecer para não serem confundidos com o fato.

    Os governantes de ocasião nunca querem ser responsaveis pelas mazelas públicas, querem sempre serem os deuses da prodigalidade.

    The king can do no wrong!!!!

  3. Observador
    quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013 – 16:26 hs

    Nossa até que em fim o Beto Richa acordou, pois tava mais do que na hora em responder as inúmeras mentiras e politicagens que o jornaleco publica diariamente.

  4. marcos
    quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013 – 16:34 hs

    Não é possível que o Beto vá começar a dar uma de petista que quando aparece na imprensa a sua má administração ele fica irritadinho e desanca os críticos.
    Que ele não faz nada a população vê e o que o Celso Nascimento escreve é a realidade.
    Além disto essa aproximação dele com o PMDB (Romanellis da vida), com o Ratinho, Sthefanes, etc., é imoral e a resposta começou com a eleição para prefeito. O Beto achou que pé vermelho em Curitiba estava podendo e já levou a primeira lição a segunda virá na eleição para governador.
    O Beto não puxou em nada o pai, e nunca mais receberá meu voto
    É um estelionatário eleitoral , um incompetente e vai pagar por isso!!!

  5. sergio silvestre
    quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013 – 17:01 hs

    Então,o Beto precisa correr para recompor o tempo perdido.
    A maior mea culpa e começar a soltar os cachorros em quem critica.
    Governos são assim e o povo mais exigente ,daqui prá frente vai ser duro governar.
    A uma decada atráz os governantes do sul eram bem avaliados,a massiva propaganda fazia de governos meias bocas,ser campeão de preferencias.Hoje não,o povo é mais seletivo e as criticas ainda são poucas em relação ao Beto.
    Autoridades devem absorver as criticas e tirar proveito delas.Se 100
    comentarios aqui for de parabens governador,nunca saberá os anseios dos seus eleitores.

  6. Trabalhador
    quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013 – 17:35 hs

    Pelo que pude entender o governador disse que o governo paulista e gaúcho mentem pro povo? E no Paraná sempre se fala a verdade…Acho que o jornalista, quando falou do século, se referiu ao período dos últimos 100 anos, que vai de 1912 à 2012, pois se referisse ao período que o Betinho fala, ele escreveria “século XXI”. Mas coisa té preta sim governador, veja o caso da Todeschini, que deixou 336 pessoas na mão… Incentive a economia, pare de aumentar os impostos, já ajuda bastante…

  7. Asdrubal
    quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013 – 18:19 hs

    Ué!
    Quando criticavam o “Bob Reck” a Gazeta prestava. Agora que criticam o engenheiro não praticante e não muito afeito ao trabalho a Gazeta não presta?
    Primeiro- Que o título da matéria foi muito claro, não ofendendo o playboy:

    “O desempenho da indústria no PR foi o pior em 15 anos”

    Segundo- Que fatores conjunturais e sazonais atrapalharam a indústria, portanto, a influenciando negativamente, apesar da letargia na elaboração de projetos de infraestrutura por parte da SEPIL comandada pelo “bróder”.O que certamente prejudica a atração de investimentos.

    Terceiro- Até quando o chocador de gestão vai atribuir a si os investimentos da FIAT POWERTRAIN, da SIGCOMBIBLOC e da fábrica da Caterpilar em Campo Largo?
    Quem assinou o protocolo de instalação dessas fábricas foi o Bob e o Basso em 2008!

  8. Policial
    quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013 – 18:32 hs

    Sou policial há mais de 25 anos. Não votei e não voto no sr. Richa, contudo o justo é o justo, os índices que o Paraná revela, nesta gestão é bom salientar, são totalmente fidedignos, pois trabalho na área e sei muito bem o que falo, no Paraná, hoje, não se manipula dados de criminalidade.

  9. bico doce
    quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013 – 20:07 hs

    Não precisamos ler a Gazaeta do Povo para saber sobre a péssima situação do Paraná nas diversas áreas que afetam a qualidade de vida do paranaense. Governo Richa é uma lástima, uma vergonha. Não se reelege nem com reza brava.

  10. De olho nas notícias!
    quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013 – 21:29 hs

    Vai ver que o século a que se referiram era o 20 (passado), quando a Gazeta ainda era um jornal! Hoje passou a ser “Diário Oficial”!

  11. Vigilante do Portão
    sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013 – 4:22 hs

    A matéria é mesmo “TENDENCIOSA”,

    Basta ler a mesma matéria na Folha,

    Citam os Estados e seus índices, sem dar manchete para São Paulo.

    Mais,

    A gazetona coloca, sem letras garrafais, que a indústria de automóveis contribuiu, de maneira importante para o índice negativo.

    COMO SDEMPRE, fazendo um jornalismo medíocre, a GAZETA não procurou ouvir o governo, muito menos especialistas.

    Cito alguns problemas ( a Gazeta poderia ter elencado):

    Paralização parcial, para reformas, na fábrica da Renaut;

    Redução das exportações de manufaturados, por conta das restrições Argentinas e da crise dos países ricos;

    Real valorizado;

    Exportações agrícolas, embora os bons preços, a safra não foi das maiores;

    Recrudecimento da Construção Civil, voltando aos patamares normais

    Esgotamento da capacidade de endividamento das famílias.

  12. Júnior
    sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013 – 7:44 hs

    Não sou eleitor de Beto Richa, meu alinhamento político está mais voltado com a defesa prioritária das questões do Campo Agrário, por isto sempre fui Osmar Dias.

    Agora a pouca vergonha em que a Gazeta do Povo e seu grupo se transformaram, criticando sem preocupação nenhuma com a consistência das informações tanto o atual Governo do Estado bem como a antiga administração municipal da Capital, POUPANDO críticas necessárias à atual gestão prefeitoral de Curitiba e ESQUECENDO de fiscalizar melhor a administração da atual gestão e dos Vereadores da Câmara Municipal desta cidade (basta olha a coluna virtual “De Olho Nos Vereadores” jogada às traças, provavelmente depois de concluir a sua “missão” anterior… Curiosamente esta coluna mantém destaque da defesa de Vereadora que foi punida pela Comissão de Ética e nunca mais a Gazeta selecionou matéria com o mesmo viés crítico que dirige ao governo do Estado atualmente e poupa diariamente o atual grupo que está à frente da Prefeitura de Curitiba…

    Dizem se tratar de uma polpuda liberação de empréstimo do BNDES ou instituição assemelhada, com o aval do Governo Federal, a mais ou menos 2 anos, que fez com que o “viés crítico” da gazeta idolatrasse Dilma (vejam a coluna sem nenhuma necessidade de ser fixa a não ser que seja “PAGA” – “Os Passsos de Dilma” onde é endeusada por planejar roubos e sequestros)

    Enfim, já foi o tempo em que eu acreditava piamente nas matérias que este grupo produz… Hoje procuro saber, quando acompanho conteúdo crítico, a serviço de que está determinada “reportagem”…

  13. carlos
    sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013 – 9:55 hs

    O governador que trate de trabalhar .

  14. luiz*
    sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013 – 10:19 hs

    Não adianta ficar nervoso, se os outros Estados tem uma metodologia diferente basta que isso fique provado e o jornal terá a obrigação de reportar-se ao público. Na verdade o Jornal cometeu um equívoco próprio da imprensa brasileira, pois deveria ter feito referência à metodologia das estatísticas, então teríamos uma notícia segura.
    Quero dizer que prefiro a Gazeta de hoje, do que aquela do passado, essa levanta questões em todos os quintais do Paraná, falta ainda um pouco mais de técnica, para garantir mais solidez aos resultados.

  15. ariel
    sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013 – 12:59 hs

    pelo descrito no terceiro parágrafo, críticas não devem ser feitas.
    É isso???

  16. Carlos Nascimento
    sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013 – 16:21 hs

    A realidade é dura sr. Beto Richa. Falar entre amigos e ser aplaudido não significa muita coisa. Esqueça a Gazeta do Povo e ponha o seu bloco na rua. Aliás, comece logo a sua gestão.

  17. romeco
    sábado, 9 de fevereiro de 2013 – 12:31 hs

    Não importa entrar no mérito da reportagem da GAZETA DO POVO. O governador Beto Richa se irrita quando é contrariado. Com seu perfil presunçoso, raramente admite argumentar; ao contrário, gosta do poder, pelo poder. Entretanto, como todo “sabe tudo”, é um pouco inseguro, aspecto este que o faz se irritar sempre (com facilidade) quando suas idéias são questionadas (lembram-se de sua deselegância com os professores na campanha?). Ao contrário do seu pai, José Richa, parece gostar mesmo, e muito, de AUTOCRACIA.

  18. regina
    sábado, 9 de fevereiro de 2013 – 19:01 hs

    perdi a credibilidade na Gazeta e na veja …..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*