Bar Curityba repudia ação da AIFU e dá sua versão | Fábio Campana

Bar Curityba repudia ação da AIFU e dá sua versão

O Bar Curityba, um dos fechados pela Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU) na noite de ontem, enviou comunicado a este blog com seu lado da história. É o que se lê abaixo.

COMUNICADO – Bar Curityba

O Bar Curityba repudia a forma como a ação foi realizada e também a maneira como a divulgação da mesma foi conduzida.

Informamos que estamos buscando medidas legais cabíveis para reabertura imediata do bar, uma vez que todos os procedimentos estão rigorosamente em ordem.

Ocorre que para obtenção do alvará, e consequente concessão da licença sanitária, é necessária uma vistoria do Corpo de Bombeiros, a qual já havia sido solicitada e não havia sido realizada até a data da ação.

Esclarecemos ainda que a ação arbitrária e cinematográfica, conduzida com o claro objetivo de oferecer um show às câmeras, apresentou informações errôneas e imagens fora do contexto. Nossos funcionários foram impedidos de continuar o trabalho de limpeza normal de equipamentos e utensílios que haviam acabado de ser utilizados, sendo que os mesmos foram mostrados como se estivem armazenados sem o referente cuidado.

Em resumo, o trabalho de limpeza foi interrompido pela entrada espetaculosa da ação integrada.

Há onze anos em atividade, com reconhecida qualidade total em seu atendimento e gastronomia, o Bar Curityba reforça seu comprometimento com o público e informa que irá buscar esclarecer todos os pontos solicitados.

O Bar Curityba apoia a fiscalização, mas não no formato empregado pelas controversas Aifu, quando todos são constrangidos por uma ação que conta com presença de dezenas de policiais armados, numa prática que não admite nenhum espaço para explicações e todos os funcionários e proprietários são tratados como marginais.

Direção – Bar Curityba


29 comentários

  1. JULIO CESAR DE SISTI
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 17:25 hs

    Êita vistoria demorada né? Sim, pois o bar já funciona a muito tempo e ainda nãoi fez a vistoria…então nem deveria ter aberto….sei foi a que venceu então!!! Foi falta de competência mesmo. Se organizem e peçam com antecedência senão é essa choradeira toda ou então inventem outra desculpa!!!!!!!!

  2. Doutor Prolegômeno
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 17:29 hs

    Até os amigos dos poderosos foram fiscalizados. Bom sinal.

  3. mari
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 17:34 hs

    Os caras querem justificar aquele lixo e relaxo de cozinha que eles tem? A coisa foi mostrada a negligencia era evidente o cara quer que marque hora pra ele passar um pano no chão da pocilga!!

  4. Dá-lhe
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 17:40 hs

    Desde o momento que tive a informação da tragédia acontecida no estado do Rio Grande do Sul, passei a refletir ainda mais sobre a importância da AIFU e as perseguições que sofremos nos últimos anos, apesar de não fazer mais parte dessa equipe, por problemas que infelizmente o regulamento militar me impede de dizer.
    É muito difícil ter que usar essa triste tragédia para ratificar tudo aquilo que eu e os antigos comandantes da AIFU defendemos ao longo da existência dessa equipe integrada, mas é necessário.
    Muitas vezes a equipe paralisou as atividades comerciais de grandes casas noturnas por diversas irregularidades e na mesma noite éramos crucificados pelos proprietários, clientes, diga-se de passagem, instigados pelos empresários, mídia e certa associação de bares e casas noturnas. Ouvimos em muitos momentos que a polícia deveria prender bandido e não fechar as “baladas”, por falta de um simples papel, como se tivéssemos prazer em estar lá.
    Apesar de sabermos que a postura dos agentes fiscalizadores era tão somente para prevenir algo semelhante o que aconteceu hoje no sul do país e que o papel é muito importante sim, já que não é um simples papel, mas é a comprovação e a garantia de que o local estava preparado para receber seus clientes.
    Atualmente muitas casas noturnas funcionam por força de liminar, já que várias vezes descumpriram as ordens emanadas do munícipio, colocando a frente, como mais importante, o lucro e não a vida. Algumas que abriram recentemente, outras que já tiveram alvarás, mas modificaram a estrutura física impossibilitando a liberação do Corpo de Bombeiros, então alvará vencido não é sinônimo de comércio adequado, até porque o Código de Posturas é claro: Não tem alvará, não pode funcionar, independente se é renovação ou não.
    Pasmem, lendo as redes sociais, especificamente na pagina de uma pessoa que mais perseguiu a AIFU, presidente de uma das associações, defendendo que as casas noturnas precisam ser fiscalizadas, com solicitação ao governador do estado. Um oportunista que quer estar na mídia a qualquer preço, mas defendendo que a AIFU seja extinta e que seja criado um órgão com nova mente.
    Eu ainda não compreendi, por mais que eu tente. O que é estar legalizado para esse presidente de associação de bares. Ele quer que o local seja fiscalizado, mas se irregular não seja fechado? Porque é isso que a AIFU faz, paralisa as atividades de comércios que não estão legalizados, cumprindo o que rege o Código de Posturas de Curitiba.
    Ora, a cada operação realizada nas áreas nobres de Curitiba, com o fechamento dessas casas, lá estava esse cidadão tentando denegrir a imagem dos componentes da AIFU, chamando-nos de arbitrários, agressivos, ação espetaculosa e outros conceitos que ele utilizava para chamar a atenção da mídia. Quero aqui reforçar, casas noturnas na área nobre de Curitiba, que inclusive trabalham sem o certificado de vistoria e demais autorizações municipais.
    Uma equipe que trabalhou por anos sem deixar se levar por acordos políticos, corrupção passiva, pressão de empresários, ameaças públicas, pois o nosso dever foi sempre defender a coletividade, independente da classe social do fiscalizado.
    Hoje, infelizmente todos os meios de comunicação, todas as pessoas que tem acesso á informação estão discutindo e relembrando inclusive o caso do Jockey aqui em Curitiba, os mesmos que ontem criticavam a fiscalização. Pessoas que fazem parte da equipe do novo governo municipal e alguns políticos que usufruíram várias vezes da rede social para criticar a AIFU, mesmo não estando no momento da fiscalização, defendendo que o local deveria ficar aberto até a regularização, menosprezando as tragédias que porventura poderiam acontecer, já que o local não estava legalizado, consequentemente sem as vistorias e autorização dos órgãos responsáveis.
    É preciso que todos os poderes públicos, deixem de lado os interesses políticos, as amizades comerciais, a demagogia, o capricho pessoal e invistam na preservação da vida, fiscalizem, paralise, orientem, advirtam todos aqueles que se colocam acima da lei, que cometem o tráfico de influência, que utilizam todas as formas de ingerência política, que se utilizam dos poderes econômicos para burlarem a LEI.
    Infelizmente como policial militar eu só posso compartilhar com os meus contatos sociais, mas gostaria de “gritar” a todos os curitibanos que não podemos nos curvar para a ilegalidade, para a imoralidade e para a politicagem que assola a nossa sociedade e temos sim, que defender aquela que existe ou existiu, para garantir a necessidade da maioria, a integridade física e a tranquilidade publica, que é a AIFU.
    Nós não precisamos chorar essas lágrimas… Nós não devemos nos permitir…

  5. Adilson
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 17:47 hs

    Pelo amor de deus..Limpem a cozinha, alimentos vencidos, uma sujeira, não ponha a culpa em ninguém, arrumem a casa deve ser, se ontem tava sujo e faz 1 semana que sabiam que iria ter fiscalização,.
    Nem pra arrumar, IMAGINEM COMO DEVE SER EM DIAS NORMAIS. ´
    LIXO LIXO LIXO.

    Lembrei do programa KitchenNightMares, já estou vendo oGORDON RAMSAYS, OH MYGODD !! CLOSED !!

  6. luiz renato ciola
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 17:58 hs

    As imagens da RPCTV diz tudo a respeito da higiene do estabelecimento comercial, ao invés de renovar tem é que cassar definitivo o alvará pelas péssimas condições.

  7. Everson Gentil
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 18:14 hs

    Todas as imagens são claras, não tem desculpa, eu sou chef de cozinha, e está uma nojeira, uma das piores que já ví. Comida que sobrou, junto com a louça empilhada, tudo enferrujado as mesas de apoio, o ralo entupido de gordura, e essa gordura não é de ontem não, Os funcionários lavam a louça sem um estrado ou piso de emborrachado para evitar quedas? Não tem nada não pelas imagens.
    Fui Somente 1 vez na feijoada, um preço caro em comparação aos outros restaurantes, um feijoada de média qualidade, agora feita nessa sujeira.
    É o mesmo caso do futuro médico que está estudando e quer atender, olha, estou estudando vou ter meu “Álvara de conclusão de curso ano que vem”, mas posso fazer uma cirurgia em você sem problema, pois vou ter o meu diploma. Você iria fazer a cirurgia? Não é a mesma coisa, em situações diferente?

    TOMEM VERGONHA NA CARA!! HONREM OS RESTAURANTES DE CURITIBA, QUE FICAM NA REGIÃO NOBRE.
    LIMPEZA, HIGIENE, ORGANIZAÇÃO É OBRIGAÇÃO DE QUALQUER PESSOA OU ESTABELECIMENTO.

    ESPERO QUE FIQUEM FECHADOS POR UM LONGO TEMPO.

    E POR MIM NINGUÉM MAIS DOS MEUS CONTATOS VAI MAIS NESTE BAR CURITYBA, QUE SUJA O NOME DA CIDADE DEVIA MUDAR DE NOME PARA BAR DA LOUÇA QUE NÃO DEU TEMPO DE LAVAR.

  8. Vinicius
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 19:17 hs

    ???? Se interditaram,, é porque alguma coisa estava errada, inadequada ou mal feita, Se estivesse tudo em ordem mesmo, independente de açao cinematografica…. Nao haveria porque interditar. Isso é fato!!!!! Fazem tudo MEIA BOCA, pra poder começar a lucrar entao por favor Evitem um novo KISS

  9. tag
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 19:45 hs

    Que sujeira, que vergonha, como podedonos de bar sem a mínina noção de higiene,

  10. Pablo Ildefonso
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 19:51 hs

    Querem o quê os donos do bar. Não respeitam a clientela. Cozinha imunda, pior que qualquer buteco de beira de estrada.
    Total falta de higiene. Pior que fui frequentador desta espelunca por um bom tempo.
    Perderam para sempre o cliente. Jamais imaginei que o que eu comia
    lá pudesse sair daquela cozinha nojenta.
    Espero que os clientes deste bar se acordem e fujam como eu

  11. JC 3zotti
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 20:03 hs

    ESFARRAPADA
    Desulpa esfarrapada dos donos do bar. Dizem: “solicitamos vistoria q ainda não foi realizada”; ‘A vistoria é instrumento neessáro para a licença”; ENTÃO SE NÃO TINHA LICENÇA, NÃO PODIA ESTAR ABERTO. Exceto se a ei dissesse: “… para fucionar o estabelecimento necessita SOLICITAR VISTORIA para a necessária liceça. Mas ao cotrário a lei diz: para funcionar tem que ter licença. Para ter licença, tem que ter a vistoria (sic). Então, estava irregular, devia além de fechado pagar uma pesada multa por estar operando, sabidamente, ao arrepio da lei

  12. Kacetada
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 20:08 hs

    Fecha de vez.

  13. marcio
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 21:46 hs

    Isso só pode ser brincadeira de profundo mal gosto… dizer q estavam limpando na hr da inspeção? Então foi uma tremenda coincidência a fiscalização chegar na hora da limpeza anual que fazem ali pq, vamos falar a verdade, faz tempo q aquele chiqueiro não sabia o q é água e sabão…

    Pare de desafiar a inteligência das pessoas e espero que nunca mais ninguem vá naquele lugar…

  14. Ana Pimentel
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 21:56 hs

    E uma vergonha este Bar…ainda usa o nome de nossa cidade, eu já fui neste bar diversas vezes, estou enojarda…e uma vergonha….

  15. SEMPRE Assim
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 22:36 hs

    Engraçado como se muda de opinião!!!! na primeira casa, ou bar a ser visitado, na televisão nenhum representante reclamou, depois fui me informar, e descobri que tinha passado na vistoria… então a equipe estava certa, tudo em ordem!!!! Mas na segunda fiscalização, já era necessário fechar, assim, de um minuto para o outro, era errada a fiscalização… Fiscalização para orientar???? Foi o que pediu o representante!!!! Meu amigo, passe óleo de peroba na cara, porque para ganhar dinheiro eles não precisam de orientação, mas para fazer sua obrigação, cumprir a lei, devem ser orientados igual criança… FICA A PERGUNTA? Se esta errado, e a autoridade pública autoriza a funcionar, de forma errada, de que será a responsabilidade se ocorrer alguma catastofre? Tenho certeza que serão outras pessoas a chorarem, e não os coitados dos empresários….

  16. Guilherme
    sábado, 2 de fevereiro de 2013 – 0:19 hs

    inda bem que nunca fui nesse bar, pois. A qualidade é muito baixa? Que nojo. Vergonha?

  17. sábado, 2 de fevereiro de 2013 – 4:46 hs

    Certa vez fui almoçarna churrascaria do antigo clube juventus no nobre bairro batel.Quando fui ao banheiro a cena que vi pelo vitrô me impediu que eu voltasse ao local pelo resto da vida.Literalmente comida ,carnes cruas e batatas cozidas, dividindo espaço com o lixo…

  18. luis
    sábado, 2 de fevereiro de 2013 – 7:13 hs

    A janela não tem culpa pela paisagem que ela mostra, se a cozinha estava pior que lanchonete de chines a culpa e pura e exclusiva dos donos que no passado ficaram tranquilos por serem amigos do rei de plantão na prefeitura.

  19. Tinho
    sábado, 2 de fevereiro de 2013 – 10:31 hs

    Queremos que a SESP através da AIFU feche de vez todas as Casas Noturnas e Bares irregulares e àqueles proprietários que eventualmente venham a se rebelarem, como sempre o fizeram que os seus nomes sejão divulgados à imprensa. Chega!!!

  20. Leila Camargo
    sábado, 2 de fevereiro de 2013 – 12:21 hs

    e olha que o preço da feijoada no bar curitiba é a preço de ouro…os caras cobram o olho da cara e trabalham na sujeira. Tem mais é que fechar mesmo.

  21. chico
    sábado, 2 de fevereiro de 2013 – 14:11 hs

    A Vigilância Sanitária não tem arbitrariedades, tudo o que é risco à saúde da população tem a sua devida ação, a interdição é o reflexo do desleixo e da falta de interesse dos estabelecimentos em preservar a qualidade do que tem por detrás das portas da cozinha…

  22. Fernando
    sábado, 2 de fevereiro de 2013 – 17:18 hs

    È nojento, tive uma situação em que fui lá com uns amigos pra comer a feijoada e tivemos a alegria de visualizar um rato passeando no salão aberto. Depois dessa nunca mais! Se os caras criam rato imagina como é a limpeza lá dentro, onde não vemos o que acontece! Aí vem o dono tentando se desculpar? Fui no ano de 2010 e ainda continua a mesma porcaria!

  23. caruncho
    sábado, 2 de fevereiro de 2013 – 19:41 hs

    PARA A ANA PIMENTEL. SE O LOCAL É TÃO ENOJADO ASSIM COMO VC DIZ QUE JÁ FOI LÁ DIVERSAS VEZES ? QUANDO A GENTE VAI NUM LOCAL E NÃO GOSTA SIMPLESMENTE NÃO VOLTA MAIS .E VOCE DIZ QUE JÁ FOI DIVERSAS VEZES ?

  24. Licenças
    segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013 – 9:44 hs

    Olha….O meu trabalho é cuidar dessas licenças!!!!
    Tenho mais de 150 clientes, trabalho nessa área a uns 05 anos.
    Sempre sofri com o mesmo problema….Demora na realização das vistorias….Após pagar a taxa de Renovação do Corpo de Bombeiros já tive cliente que recebeu a visita de vistoria 02 ou 03 meses depois…
    A vigilância Sanitária então, nem se fala….Chega a levar 05, as vezes 06 meses para aparecer…..

  25. fo
    segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013 – 18:34 hs

    AINDA BEM QUE AS PESSOAS TEM LIBERDADE DE EXPRESSÃO, FALAM O QUE QUEREM, ENGRAÇADO ESSA POLÍCIA QUE O PROPRIETÁRIO DO CURITYBA CITA, SE REALMENTE ELA O TRATASSE ASSIM COM CERTEZA A IMPRENSSA TERIA DIVULGADO, OU ENTÃO TODAS AS EMISSORAS CONSPIRAM CONTRA O POBRE COITADINHO????????!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  26. José Ricardo Lazzarotto
    sábado, 9 de fevereiro de 2013 – 21:10 hs

    Sou cliente do Bar Curityba e frequentador assíduo da famosa feijoada aos sábados. Incrível que, com tantos lugares cheios de problemas, venham a fechar uma casa como essa. A única explicação é mesmo dar espetáculo para a mídia, pois quem conhece a casa sabe que a realidade é outra. Espero, assim como todos os demais clientes, que tudo se resolva logo, e que sábado tenhamos nossa feijoada.

  27. Ivan
    domingo, 10 de fevereiro de 2013 – 4:07 hs

    Gostaria de saber como existem pessoas maldosas pelos seus comentários que li ?
    não existe nada vencido vá até a vigilância sanitária e veja primeiro Antes de deixar os comentário ridículo .
    Um bar de 11 anos não ira jamais fazer isso com seus clientes
    Acredito que a mídia faz ezajeiros

  28. Fernando
    domingo, 10 de fevereiro de 2013 – 11:54 hs

    Quanto ao comentário do “Licenças”… as vistorias poderiam levar anos para acontecer que não justificaria um estabelecimento funcionar sem elas! É contra a lei e pronto!!
    .
    É como o Everson Gentil já disse: Você faria uma operação com um estudante de medicina que ainda não tem diploma??? é a mesma coisa com uma casa que não tem o alvará.

  29. valéria
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 21:51 hs

    A culpa as vezes é da gerencia, um gerente de qualidade nunca deixaria isto ocorrer.Empresários abram os olhos,qualidade profissional em primeiro lugar.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*