Assembleia quer ouvir a população antes de votar aumento de custas | Fábio Campana

Assembleia quer ouvir a população antes de votar aumento de custas

Os deputados Valdir Rossoni (PSDB) e Plauto Miró Guimarães (DEM), presidente e primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, respectivamente, receberam no final da tarde de ontem (18) um grupo de entidades para discutir os projetos do Tribunal de Justiça que pretendem aumentar as taxas dos cartórios e também do Fundo de Reequipamento do Poder Judiciário – FUNREJUS. Ficou definido que será criada uma comissão com representantes de todos os segmentos da sociedade e os poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, para debater o assunto.

De acordo com Rossoni, a intenção é chegar a um bom entendimento para todos os lados. “Desde que foram apresentados, os projetos em questão geraram polêmica. Cabe a mim abrir para discussão pública antes de colocar em votação para que se chegue a uma proposta de consenso”, afirmou Rossoni. Participaram da reunião os presidentes da OAB, CRECI, ACP, OCEPAR, FECOMERCIO, FETRANSPAR, ADEMI, ABRABAR, CBIC, FAEP e FEMOCLAN.


10 comentários

  1. Bagrinho do Litoral
    terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 – 8:50 hs

    Já pode me ouvir: NÃO!!!

  2. Tisa Kastrup
    terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 – 9:22 hs

    Presidente Rossoni e demais Deputados, comecem me ouvindo:
    Sou mãe de uma menor que é ré do próprio pai numa ação de alimentos que se arrasta há quatro anos e quatro meses, ainda nem foi julgada em primeira instância e já me consumiu mais de R$ 5.000,00 só em custas judiciais.

    Querem ser justos? NÃO COBREM UM ÚNICO CENTAVO DE CUSTAS EM AÇÕES DE ALIMENTOS! É da boca de menores que sai este dinheiro. Já não basta demorarem uma vida e meia para julgarem? Ainda querem nos esfolar vivos durante este processo interminável?

    Desçam de seus gabinetes e vão “encostar a barriga no balcão” lá nas Varas de Família. Vejam com seus próprios olhos a destruição emocional que é aquilo. E tentem sentir se há espaço para que mais alguma coisa nos seja cobrada.
    QUANDO A JUSTIÇA DEMORA, ELA DEIXA DE SER JUSTA.
    QUANDO A JUSTIÇA É COBRADA, SÓ OS RICOS A TERÃO.
    (frase minha mesmo)

  3. José Novaes Faraco
    terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 – 9:29 hs

    Rossoni se prepara para o Governo Participativo do PT. Só falta entrar para o partido do Emael e se apresentar como sendo um democrata cristão.

  4. Jorge Vasli
    terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 – 11:16 hs

    Como não fazer coro às palavras da Sra. Tisa? Ontem, necessitei retirar duas certidões negativas dos 1o. e 2o. Distribuidores. Sabem qto q tive q pagar, em espécie? R$ 92,45. Aquilo é uma central de roubo. Uma sala chinfrim, sem uma cadeira, sem água, sem ar refrigerado, dois empregados, e taxas escorchastes. Ali estavam candidatos a emprego de segurança, motoboys, enfim, empregados da parte de baixo da pirâmide, em fila para pagar mais de quarenta e cinco reais por um papel q pode ser retirado na hora. Gostaria de saber para a conta de quem vão esses valores. Na Justiça do Trabalho, Polícia Federal e Justiça Federal, as certidões são impressas gratuitamente, pela Internet. Por que esta disparidade?

  5. Jorge Vasli
    terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 – 11:17 hs

    Como não fazer coro às palavras da Sra. Tisa? Ontem, necessitei retirar duas certidões negativas dos 1o. e 2o. Distribuidores. Sabem qto q tive q pagar, em espécie? R$ 92,45. Aquilo é uma central de roubo. Uma sala chinfrim, sem uma cadeira, sem água, sem ar refrigerado, dois empregados, e taxas escorchantes. Ali estavam candidatos a emprego de segurança, motoboys, enfim, empregados da parte de baixo da pirâmide, em fila para pagar mais de quarenta e cinco reais por um papel q pode ser retirado na hora. Gostaria de saber para a conta de quem vão esses valores. Na Justiça do Trabalho, Polícia Federal e Justiça Federal, as certidões são impressas gratuitamente, pela Internet. Por que esta disparidade?

  6. VLemainski - Cascavel
    terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 – 11:33 hs

    Até concordaria com aumento se fosse para contratar juízes e servidores para acelerar processos. Mas o que vemos é aumentar as construções de prédios para arquivar processos…

  7. joaquim rodrigues da silva
    terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 – 11:58 hs

    chega de mamar nas tetas do povo

    chega das mordomias do tribunal de justiça e dos cartórios.

  8. Neto
    terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 – 14:16 hs

    Pra que ouvir a população?

    Me parece óbvio que a população quer que aumente, que dobre no mínimo.

    Isso só pode ser brincadeira né…

  9. sergio silvestre
    terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 – 15:22 hs

    Ele quer ouvir o povo!!!!!!!!!!!!!!!!!!Rossone precisa?
    O cartorario mais pobre,fora o dinheiro que vai para as caixinhas de feliz natam,tem no minimo casa na praia,e xacaras de lazer nas montanhas.Prá que mais dinheiro Rossoneeeee.

  10. Sandro
    terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 – 15:59 hs

    Parabéns ao Deputado Rossoni! Bela iniciativa, pois amplia o debate de um assunto que interessa a todos e não apenas a donos de cartórios privados, uma verdadeira excrescência que lobbys que certamente não visavam o interesse público colocaram na Constituição de 1988.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*