Arte e análises velhas | Fábio Campana

Arte e análises velhas

Míriam Leitão, O Globo

A arte da capa do folheto e dos cartazes comemorativos dos 10 anos do PT foi comparada à estética gráfica dos regimes totalitários de direita e de esquerda. Parece mesmo. Aquelas fotos enormes das duas cabeças em um corpo, e um povo miúdo em comemoração, evoca a idolatria personalista de regimes autoritários. O texto é ainda mais discutível.

A versão de que a virtude absoluta está de um lado, e toda a maldade se concentra nos adversários, é bizarra. Hoje, após quase três décadas de democracia, o país foi exposto ao contraditório, teve decepções, aprendeu nuances, vê com espírito crítico mesmo aqueles nos quais vota.

É fazer pouco da inteligência dos brasileiros. Eles não são adoradores infantilizados de líderes macrocéfalos, mas cidadãos capazes de pensar criticamente.

A história democrática recente não está dividida em dois períodos — os anos desastrosos e os anos gloriosos. É uma simplificação grosseira, só aceitável em regimes que controlam a opinião pública, o que é impossível na democracia. Há nuances, virtudes e defeitos nos dois períodos de governo. Há diferenças até dentro de um mesmo período presidencial. O período Palocci é diferente da gestão Mantega, por exemplo, com superioridade para o primeiro, que preservou a estabilidade da moeda, conquistada no governo anterior. O segundo tem tomado decisões perigosas na área fiscal e monetária.

No texto, há um trecho que diz: “A teoria do bolo, de que somente após a economia crescer seria possível distribuir, se tornou uma referência a não ser questionada.” Tal teoria do bolo não foi invenção de nenhum adversário do PT, mas do seu neoamigo Delfim Netto.

Os redatores da cartilha não conseguem provar a tese de que um período concentrou renda e o outro distribuiu. Nos números que contrapõe, admite que houve redução da desigualdade, medida pelo Índice Gini, nos dois períodos. Houve mais redução no governo Lula, mas o processo virtuoso começou após a estabilização da moeda. Só é possível fazer políticas sociais eficientes quando há inflação sob controle.

O PT tem erros a omitir e virtudes a exibir. Fiquemos na segunda parte: a ampliação da rede de proteção social. Mas os dados do próprio governo mostram que o programa anterior estava transferindo R$ 4 bilhões no fim do governo Fernando Henrique. No governo Lula, R$ 15 bilhões, e agora, R$ 23 bilhões. O programa mudou de nome e foi ampliado e aperfeiçoado. Omite-se que a ideia original da campanha de 2002 era distribuir vales para trocar por alimentos. Felizmente, a ideia obsoleta foi abandonada.

O texto alega que nos anos petistas foi feita a organização das finanças públicas, o que na verdade foi um trabalhoso esforço que consumiu anos até se chegar à Lei de Responsabilidade Fiscal. Isso tem sido ameaçado pela alquimia contábil. Em dado momento da cartilha, eles dizem que nos anos petistas o crescimento do PIB por habitante foi de 2,2%. No final desta semana, será confirmado que em 2012 o PIB per capita teve crescimento zero.

Peça de propaganda publicitária não é para dialogar com sinceridade, mas para construir uma versão a ser vendida ao eleitorado. O problema é que faltam 18 meses para o período oficial da campanha eleitoral e o governo precisa governar.

Explicações maniqueístas têm um defeito básico: elas anulam o espaço para a conversa inteligente. O início extemporâneo de campanha põe em risco a ação sóbria do governo para corrigir o rumo na direção do que o país quer, seja quem for que o governe: desenvolvimento com moeda estável.


13 comentários

  1. Cris Mazalli
    domingo, 24 de fevereiro de 2013 – 16:22 hs

    Prezado Sr fabio campana.
    Nao tem nada haver com a matéria, mais vale a importância do fato.
    Um enxame com mais de 10.000 abelhas se instalou no 11 andar do edifício Comercial Jatobá, na Av. Silva jardim,onde estão alojadas em uma janela. O perigo e as pessoas chegarem para trabalhar E abrirem a janela. Publique pq e grave!!!
    Te mando a foto se precisar por e-mail

  2. joao conrad
    domingo, 24 de fevereiro de 2013 – 17:33 hs

    belo comentario da jornalista Miriam LEITÁO..

  3. Zangado
    domingo, 24 de fevereiro de 2013 – 21:19 hs

    Eu gostaria de saber ( bem, saber eu sei …) porque esses tais Lula, Dilma e aloprados petistas não vão para Cuba fazer esse proselitismo ou para a Coreía do Norte onde cartazes gigantescos muito semelhantes são vistos nas festividades “civicas” obrigatórias enaltecendo os Kim Jong da vida deles …

  4. Moisés Fróes
    domingo, 24 de fevereiro de 2013 – 22:15 hs

    Quem deveria, de fato, ao lado dieito do Lulallau é a D. Rose -a amante – D. Marisa é a Rainha da Inglaterra cornuda.

  5. Carlos Popper
    segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 – 0:11 hs

    Talvez o exemplo de democracia para o mundo ao qual o seguidor do mostro bicefalo se refere no comentario acima seja a maneira respeitosa como a blogueira cubana foi recebida por certos fanfarrões das esquerdas brasileiras.

  6. sergio silvestre
    segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 – 0:20 hs

    A Leitão parou de fazer comentarios de economia e agora está decifrando enigmas.
    Alias,de economia não entende muito não.

  7. OCIMAR
    segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 – 8:56 hs

    ESSE LIXO,É PURA POLUIÇÃO VISUAL,DEVERIA SER PROIBIDO A APARIÇÃO DESTES AGENTES SATÂNICOS,ISSO PODE CAUSAR PÂNICO NA POPULAÇÃO,VADE RETRO SATANÁS.

  8. TRABALHADOR
    segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 – 9:34 hs

    Credo Cris, quem foi que contou as abelhas?

    Pessoal vamos abandonar esse dualismo? Chega de PT-PSDB, LULA-FHC, BOM-MAU, DIREITA-ESQUERDA, POLÍCIA-LADRÃO, etc….
    Que tal um novo caminho? O budismo nos aconselha a seguir o caminho do meio…Tanta gente nesse país e a gente insiste na mesmice…
    Chega dos mesmos, vamos buscar um novo caminho…

  9. Olho Vivo
    segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 – 10:04 hs

    Cadê o homem forte do governo Lula que não está ao seu lado no dia que comemoraram 10 anos de roubalheira? Não vi Genuino e nem Zé Dirceu no palanque das grandes autoridades PTistas, estaria Lula com medo de ficar ao lado dos Zés por saber que seu nome aparece em todos os escândalos?

    E concordo com o Moisés, a Rose, a verdadeira “mulher” de Lula deveria estar sim ao seu lado no palanque oficial, afinal de contas, mulher não é só para aquelas horas caro Lula-Bagrão.

  10. ernesto
    segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 – 11:16 hs

    Falou a microcéfala da Míriam Leitão que não acertou nenhuma previsão econômica alarmista entra as tantas que fez para os bancos privados e tucanos. É o partido da imprensa trabalhando, já que a oposição é ridícula.

  11. Escritor
    segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 – 11:54 hs

    A coisa é bem mais simples que um monte de números manipuláveis:
    Um estadista não precisa ofuscar a luz do outro para poder brilhar; Lula passou os 08 anos de seu governo fazendo comparações com governos anteriores da história do Brasil e os primeiro 04 anos de Dilma fazendo a\ mesma coisa. Min ha pergunta é , porque senhor Presidente? O que de tão ruim fez Fernando Henrique para o senhor dedicar sua vida a tentar comparar seu governo com o dele? Será que é porque mesmo que fale o que quiser, jamais terá sido o presidente que criou o plano e a moeda econômica que deram novo rumo ao Brasil? sereia por isso?

  12. Constanza Del Piero
    segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 – 23:16 hs

    Esse Villa aí de cima, deve ter chegado a Cuba, a bordo do Granma, junto com fidel, e seus bandoleiros.

  13. sergio silvestre
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 – 20:59 hs

    É Constanza,ainda bem que não viveu em Cuba a 50 anos atráz,quando era uma zona dos americanos.
    Melhor comer polenta e cebola com dignidade,do que ver os filhos prostitutos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*