Apoiado por Dirceu, Renan diz que fará uma gestão ética | Fábio Campana

Apoiado por Dirceu, Renan diz que fará uma gestão ética

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) (Lula Marques/Folhapress).

Da Folha de S.Paulo:

O peemedebista Renan Calheiros (AL), que deve voltar hoje à presidência do Senado cinco anos após deixar o cargo por suspeitas de corrupção, disse ontem à Folha que, se eleito, irá priorizar uma agenda ética: corte de gastos e “transparência absoluta” na Casa.

Em entrevista, Renan afirmou que “não haverá espaço para a dúvida” durante a sua gestão, que vai trabalhar para “robustecer o Congresso” e que criará “barreira jurídica contra qualquer iniciativa com pretensões de restringir a liberdade de informação”.

Em 2007, o senador renunciou à presidência do Senado após ser acusado de ter despesas pessoais pagas por lobista de uma construtora.

O senador disse que não se sente desconfortável em presidir a Casa mesmo tendo sido denunciado na semana passada por ter apresentado notas fiscais frias para justificar seu patrimônio no escândalo de 2007.

Ele acusou o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, de agir politicamente para beneficiar seu adversário na disputa, o senador Pedro Taques (PDT-MT), que é procurador da República.

“A iniciativa, sabe-se agora, foi para beneficiar um candidato à presidente do Senado da própria corporação.” Gurgel nega ação política.

O senador disse que irá tratar o Executivo com independência. E prometeu colocar em votação os vetos presidenciais a projetos aprovados pelo Congresso, demanda que não interessa ao Executivo.

“O fato de integrar um partido da base de apoio não autoriza o raciocínio da submissão”, disse, em respostas enviadas por escrito.

A Folha apurou que Renan irá anunciar uma nova sistemática de análise aos vetos, que há anos não são colocados na pauta.

O retorno à presidência do Senado pela “porta da frente”, como peemedebistas gostam de dizer, virou meta para Renan desde 2007.

A volta de Renan deve marcar também a continuidade no poder do mesmo grupo político que comanda a Casa desde 2001 -o PMDB que orbita em torno do atual presidente, José Sarney (AP).

A eleição de hoje começa às 10h e é por votação secreta. Além de controlar um orçamento bilionário, o presidente decide o que entra na pauta de votações.

Apoio

Ontem o ex-ministro José Dirceu (PT) saiu em defesa do Renan afirmando que ele tem sido vítima de “falso moralismo” patrocinado por imprensa e Ministério Público.

“O que estamos assistindo em relação ao senador Renan é, de novo, uma ofensiva midiática dando cobertura a denúncias contra ele concertadas com ações do Ministério Público Federal”, afirmou o petista, condenado no julgamento do mensalão a 10 anos e 10 meses de prisão.

Para ele, que neste mês já havia escrito outros três textos em defesa de Renan, há uma estratégia para dividir a base de Dilma Rousseff. (ANDREZA MATAIS, GABRIELA GUERREIRO E DANIEL RONCAGLIA)


20 comentários

  1. Sergio Oliveira
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 9:58 hs

    E os Senadores do Paraná como votarão? Nesta bandalheira que é Renan. Também, com os Senadores que temos vamos esperar o que? Dois que trabalham contra o Estado do Paraná e um que não foi eleito pelo voto de ninguem. E assim a vida segue.

  2. Relho
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 10:11 hs

    Nem os netos de nossos netos irão ver o Brasil se tornar uma Nação.
    É o fim .

  3. sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 10:11 hs

    Apoiado por quem ? Corrupto apoiado por corrupto…olha quem está no poder neste Brasil…chega a dar nojo…!

  4. Luciano
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 10:19 hs

    Não tem nem o que comentar… não sei por onde começar tamanha a falta de vergonha de um coronel desse…

  5. Deutsch
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 10:28 hs

    HAHAHAHA! É de se c@gar de tanto rir. dirceu e renam falando em ética.
    Stand up comedy.

  6. PAULO MATTOS
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 10:36 hs

    Seja bem vindo, Renam.
    Este povo te merece.

  7. Rossby
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 11:57 hs

    Ah… o Zé Dirceu não podia ficar fora desta… Apoiou o Renan Calheiros… bem boi preto conhece boi preto… Só este apoio já nos indica o baixo nível de moralidade que será esta gestão do Senado.

  8. Luiz
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 11:59 hs

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  9. Parreiras Rodrigues
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 12:39 hs

    É o c* da anta!

  10. jose rosa
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 12:40 hs

    FIM DA PICADA ESSE PAIS NAO TEM JEITO

    COM APOIO DO PT, DIRCEU, GENOINO, LULA, DILMA, SARNEI, COLOR,

    CHEGA QUER MAIS???

  11. Eu li
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 12:42 hs

    PIADA…

  12. Strapasson
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 13:31 hs

    Ah, como não!

    José Dirceu e Renan Calheiros são representantes de ética como cidadãos e políticos!

    Estamos perdidos! É uma pouca, não! muita vergonha!

  13. Wilson Fisk
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 14:15 hs

    Gestão ética. Este pessoal não sabe o que significa ética. Bando…

  14. Roberto
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 14:58 hs

    Com certeza ÈTICA deles… não a ética do cidadão que TRABALHA para viver…

  15. Helena
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 15:37 hs

    Em que escola ele aprendeu a ética que ele está falando???

  16. Carlos
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 16:04 hs

    Só uma perguntinha . . .
    Pilantra declarado declara que fará “gestão ética”?
    Essa “mo fio” nem brasileiro acredita.

  17. Anônimo
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 16:32 hs

    Apoiado por dirceu, fernandinho beira mar, elias maluco,e quem mais, ah o lullarápio, sarney, é pra fechar com chave de ouro a derrocada da honestidade neste Brasil de meu Deus.
    Eu acho que Deus não é brasileiro.

  18. Parreiras Rodrigues
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 16:48 hs

    Os votos dos paranaenses: Sérgio Souza pró Renan, Requião não divulga (ele que é famoso por falar o que quer, tchutchucou) e Álvaro votou em Taques.

  19. PAULO MATTOS
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 16:52 hs

    Ele só se tornou presidente do senado por que é senador.
    E para se tornar senador, ele não acordou de manha dizendo que hoje seria um senador. Ele está lá por que alguém votou nele. Então, nada mais justo do que
    deixar o homem lá.
    Ele não tem culpa de nada, e sim o povo que votou nele.

  20. Divanir
    sábado, 2 de fevereiro de 2013 – 19:22 hs

    Um cara que saiu pra não ser cassado, qual a moral que tem?
    E o pior de tudo, são os que votaram neste corrupto para presidencia da casa. Estes são os verdadeiros traidores da nação, já pararam pra pensar?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*