Aécio enumera 13 fracassos petistas | Fábio Campana

Aécio enumera 13 fracassos petistas

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) atacou o PT nesta quarta-feira no Senado (Ailton de Freitas/Agência O Globo).

De Iara Lemos, G1:

Provável candidato tucano à Presidência da República em 2014, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) fez discurso na tarde desta quarta-feira (20) em que afirmou que falta humildade ao PT ao comemorar os 10 anos do partido no governo. A festa de comemoração do partido ocorre na noite desta quarta-feira, em São Paulo. A presidente da República, Dilma Rousseff, deverá participar do evento.

“Ao escolher comemorar seu aniversário falando no PSDB, o PT transformou nosso partido no convidado de honra. Temos muito a dizer a nossos anfitriões, é justo assinalar algumas ausências importantes, nela não estão presentes a autocrítica, a humildade e o reconhecimento”, disse.

O PT preparou uma cartilha com 15 páginas, cuja capa é um desenho de Lula e de Dilma com roupas vermelhas e estrelas do PT, com o sub-título “do povo, para o povo e pelo povo”, mostrando dados comparativos dos governos tucanos com os governos petistas. Na cartilha, o duelo se dá entre “neoliberais e desenvolvimentistas”.

Aécio enumerou no seu discurso o que ele chamou dos “13 fracassos” do partido durante os 10 anos de gestão sob, primeiramente, o governo do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva e agora o governo da presidente Dilma Rousseff.

Entre os itens enumerados como fracassos pelo tucanos, está o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e a falta de investimentos em infraestrutura no país, como problemas em estradas e aeroportos.
“O Brasil está estagnado. O Brasil está parado”, disse.

Veja os “13 fracassos petistas” nomeados por Aécio:
“1. O comprometimento do nosso desenvolvimento:
Tivemos um biênio perdido, com o PIB per capita avançando minúsculo 1%. Superamos em crescimento na região apenas o Paraguai. Um quadro inimaginável há alguns anos.

2. A paralisia do país: o PAC da propaganda e do marketing
O crítico problema da infraestrutura permanece intocado. As condições de nossas rodovias, portos e aeroportos nos empurram para as piores colocações dos rankings mundiais de competitividade. O Brasil está parado.

São raras as obras que se transformaram em realidade e extenso o rol das iniciativas só serve à propaganda petista.

3. O tempo perdido: A indústria sucateada
O setor industrial – que tradicionalmente costuma pagar os melhores salários e induzir a inovação na cadeia produtiva – praticamente não tem gerado empregos. Agora começa a desempregar, como mostrou o IBGE. Estamos voltando à era JK, quando éramos meros exportadores de commodities.

4. Inflação em alta: a estabilidade ameaçada
O PT nunca valorizou a estabilidade da moeda. Na oposição, combateu o Plano Real.
O resultado é que temos hoje inflação alta, persistentemente acima da meta, com baixíssimo crescimento. Quem mais perde são os mais pobres.

5. Perda da Credibilidade: A Contabilidade criativa
A má gestão econômica obrigou o PT a malabarismos inéditos e manobras contábeis que estão jogando por terra a credibilidade fiscal duramente conquistada pelo país.

Para fechar as contas, instaurou-se o uso promíscuo de recursos públicos, do caixa do Tesouro, de ativos do BNDES, de dividendos de estatais, de poupança do Fundo Soberano e até do FGTS dos trabalhadores.

Recorro ao insuspeito ministro Delfim Neto, próximo conselheiro da presidente da republica que publicamente afirmou:

“Trata-se de uma sucessão de espertezas capazes de destruir o esforço de transparência que culminou na magnífica Lei de Responsabilidade Fiscal, duramente combatida pelo Partido dos Trabalhadores na sua fase de pré-entendimento da realidade nacional, mas que continua sob seu permanente ataque”.

A quebra de seriedade da política econômica produzidas por tais alquimias não tem qualquer efeito pratico, mas tem custo devastador.

6. A destruição do patrimônio nacional: a derrocada da Petrobras e o desmonte das estatais.
Em poucos anos, a Petrobras teve perda brutal no seu valor de mercado. É difícil para o nosso orgulho brasileiro saber que a Petrobras vale menos que a empresa petroleira da Colômbia.
Como o PT conseguiu destruir as finanças da maior empresa brasileira em tão pouco tempo e de forma tão nefasta? Outras empresas estatais vão pelo mesmo caminho. Escreveu recentemente o economista José Roberto Mendonça de Barros:

“Não deixa de ser curioso que o governo mais adepto do estado forte desde Geisel tenha produzido uma regulação que enfraqueceu tanto as suas companhias”.

7. O eterno país do futuro: o mito da autossuficiência e a implosão do etanol
Todos se lembram que o PT alçou a Petrobras e as descobertas do pré-sal à posição de símbolos nacionais. Anunciou em 2006, com as mãos sujas de óleo, que éramos autossuficientes na produção de petróleo e combustíveis.

Pouco tempo depois, porém, não apenas somos importadores de derivados como compramos etanol dos Estados Unidos.

8. Ausência de planejamento: O risco de apagão
No ano passado, especialistas apontavam que o governo Dilma foi salvo do racionamento de energia pelo péssimo desempenho da economia, mas o risco permanece.

Os “apaguinhos” só não são mais frequentes porque o parque termoelétrico herdado da gestão FHC está funcionando com capacidade máxima.

A correta opção da energia eólica padece com os erros de planejamento do PT: usinas prontas não operam porque não dispõem de linhas de transmissão.

9. Desmantelamento da Federação: interesses do pais subjugados a um projeto de poder
O governo adota uma prática perversa que visa fragilizar estados e municípios com o objetivo de retirar-lhes autonomia e fazê-los curvar diante do poder central.

O governo federal não assume, como deveria, o papel de coordenador das discussões vitais para a Federação como as que envolvem as dividas dos estados, os critérios de divisão do FPE e os royalties do petróleo assistindo passivamente a crescente conflagração entre as regiões e estados brasileiros.
Assiste, também, ao trágico do Nordeste, onde faltam medidas contra seca.

10. Brasil inseguro: Insegurança pública e o flagelo das drogas
Muitos brasileiros talvez não saibam, mas apesar da propaganda oficial, 87% de tudo investido em segurança publica no brasil vêm dos cofres municipais e estaduais e apenas 13% da União.

Os gastos são decrescentes e insuficientes: no ano passado, apenas 24% dos R$ 3 bilhões previstos no Orçamento foram investidos. E isso a despeito de, entre 2011 e 2012, a União já ter reduzido em 21% seus investimentos em segurança.

Um dos efeitos mais nefastos dessa omissão é a alarmante expansão do consumo de crack no país. E registro a corajosa posição do governador Geraldo Alckmin nessa questão.

11. Descaso na saúde, frustração na educação
O governo federal impediu, através da sua base no Congresso, que fosse fixado um patamar mínimo de investimento em saúde pela esfera federal. O descompromisso e as sucessivas manobras com investimentos anunciados e não executados na área agridem milhões de brasileiros.
Enquanto os municípios devem dispor de 15% de seus recursos em saúde, os estados 12%, o governo federal negou-se a investir 10%.

As grandes conquistas na área da saúde continuam sendo as do governo do PSDB: Saúde da Família, genéricos, política de combate à AIDS.

Com a educação está acontecendo o mesmo. O governo herdou a universalização do ensino fundamental, mas foi incapaz de elevar o nível da qualidade em sala de aula.
Segundo denúncias da imprensa, das 6 mil novas creches prometidas em 2010 , no final de 2012, apenas 7 haviam sido entregues.

12. O mau exemplo: o estímulo à intolerância e o autoritarismo.
Setores do PT estimulam a intolerância como instrumento de ação política. Tratam adversário como inimigo a ser abatido. Tentam, e já tentaram por …… cercear a liberdade de imprensa.
E para tentar desqualificar as críticas, atacam e desqualificam os críticos, numa tática autoritária.
Para fugir do debate democrático, transformam em alvo os que têm a coragem de apontar seus erros.

A grande verdade é que o governo petista não dialoga com essa Casa, mantendo-o subordinado a seus interesses e conveniências, reduzindo- o a mero homologador de Medidas Provisórias.

13 – A defesa dos maus feitos: a complacência com os desvios éticos.

O recrudescimento do autoritarismo e da intolerância tem direta ligação com a complacência com que setores do petismo lidam com práticas que afrontam a consciência ética do país. Os casos de corrupção se sucedem, paralisando áreas inteiras do governo.

Não falta quem chegue a defender em praça pública a prática de ilegalidades sobre a ótica de que os fins justificam os meios.

Ao transformar a ética em componente menor da ação política, o PT presta enorme desserviço ao país, em especial às novas gerações.”


32 comentários

  1. Luciano
    quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 – 21:31 hs

    Imagine se o PT quiser fazer isso so que colocando 45 erros dos Tucanos, acho que ele está querendo chamar a atenção. Sinceramente está na hora de nosso políticos trabalharem mais e aparecerem menos até agora não vimos votado o orçamento desse ano.

  2. sergio silvestre
    quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 – 21:34 hs

    Tem que convencer 120 milhões de brasileiro e aumentando.

  3. Gilmar
    quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 – 22:20 hs

    Isso é relato do governo FHC???

  4. quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 – 22:23 hs

    Ate que enfim, o Aécio Neves , iniciou sua campanha, e começou bem, desça o porrete neste Pt , que acumula os acertos que Fernando Henrique deixou e nuança assume seus próprios erros,o Lula deixou a petrobras quase quebrada com sua política populista anarquisada por este que só fez encher os bolsos dos banqueiros , e dele próprio, deixando sim uma herança maldita para a Presidente Dilma, que tem que acenar e sorrir ao lado, deste xarope.

  5. Pedro Santos
    quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 – 22:24 hs

    Cupinização incontrolável no serviço público; Diplomacia partidária e ideologizada em vez de pragmática; Isolamento do mundo desenvolvido e alinhamento com ditaduras vorazes e economias insignificantes; Endividamento estratosférico para lá dos 3 trilhões; Perda total de liderança no continente; … Ah se fosse o FHC!

  6. Vitor
    quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 – 22:26 hs

    http://psdbnuncamais.blogspot.com.br/
    45 motivos pra não votar no PSDB. Aécio, te enxerga.

  7. Silva Jr
    quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 – 22:30 hs

    Poderia enumrar também os 45 fracassos tucanos!

  8. Marcio
    quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 – 22:52 hs

    Xiiiii… que bobagem fez a tucanagem hein?

    Quero ver o que vão dizer quando forem publicadas as 45 bobagens que os tucanos cometeram quando foram situação e fazem até hoje nos governos estaduais…

    É esperar pra ver….

  9. Escritor
    quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 – 22:54 hs

    O que seria de Lula que o Fernando Henrique não tivesse governado antes?
    respondam-me, fanáticos.
    Eles não teriam nem discurso, nem país estável para governar. mas a presidente Dilma soube reconhecer isso quando foi eleita e fez jus a história. Ao menos ela.

  10. Constanza Del Piero
    quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 – 23:10 hs

    Perfeito! Esse é o petismo marginal, calhorda, que se não combatido, e abatido a tempo, vai arrastar essa nação ao seu mais profundo e tenebroso abismo!

  11. Trabalhador
    quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 – 23:19 hs

    Olhe AÈCIO, a festa é do PT e você não tem nada haver com isso. Essa festa poderia ser do PSDB, mas FHC deu o poder de bandeja ao Lula. A sua hora era contra a DILMA, botaram o Serra, se deram mal…Agora a Dilma encheu o povo de casinhas ( e de dívidaS) e eles estão felizes, são tolos, mas o páreo está duro para você. Então não te sobrou muita coisa. Essas críticas servem também ao governo FHC, a sua gestão em MG, a do Betinho aqui no Pr. Vai querer falar da condenação do Zé Dirceu? Olhe, se fosse condenar mesmo, ia faltar cadeia e político no poder, em todos os partidos.
    Vamos falar aqui especificamente do “Desmantelamento da Federação”, isso está acontecendo, mas porque cada governador quer ter um cantinho só seu, cobrar imposto do jeito que bem entende, fazer o que bem quer sem respeitar o espaço do outro na FEDERAÇÃO. Um bom exemplo é a política de compras do governo de MG, feita para o “MINEIROS”.
    Aproveite que estamos na temporada das melancias…

  12. verdade
    quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 – 23:41 hs

    Eta cara mala!

  13. BOZO
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 8:12 hs

    O AÉCIO DEVERIA ENUMERAR OS ESCÂNDALOS DO PT … COM CERTEZA SERÃO BEM MAIORES QUE OS 13 FRACASSOS … O GOVERNADOR AECIO É O ÚNICO POLÍTICO QUE PODERÁ POR FIM A SAGA LULISTA …

  14. Anônimo
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 8:17 hs

    Se a oposição lançar AECIO contra Dilma Ou Lula vão perder com maior diferença das eleiçoes de 2010, Este Aecio é muito fraquinho pior que o Serra.

  15. Geraldo Martins
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 8:38 hs

    13 é pouco mais é suficiente para acordar o povo não sei se o Aécio é o cara mais indicado, porém acho q tá hora de mudar.

  16. Paulo Roberto
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 9:18 hs

    ri mais desse discurso do que de muitas piadas por ai, primeiro que esse discurso cabe mais ao governo do FHCdo que ao do Lula, Aécio vem falar de inflação, perdas das estatais, educação, infraestrutura será que ele se esqueceu que essas são as marcas do governo deles? Infelizmente se Aécio for com esse discurso para a campanha eleitoral, já perdeu!! porque até a pessoa mais leiga no Brasil, tem argumentos para rebater essas criticas, e ele se esqueceu também que a candidata a reeleição é a Dilma e não o Lula, estão mirando no foco errado!

  17. Euclides
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 9:30 hs

    Eu estava levando a sério os comentários do Aécio. Mas após ele colocar que Delfin Neto é INSUSPEITO. Aí não dá prá aguentar. Delfin Neto foi o ministro da economia na década de 70 onde iniciou-se o individamente do Brasil, a corrupção e o afundamento do Brasil que só retomou o rumo após o impeachment de Collor e o início com Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso e depois Lula e Dilma.

  18. toninho
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 9:31 hs

    Geraldo Martins, prá mudar tem que ter alguém com competência e história. Ser neto ou descendente de político já não é mais suficiente.
    O Aécio, que tomou algumas, mas que marcou a sua carreira, mora no Rio de Janeiro. Se candidato vai perder por mais que o Serra.
    Então, quem será o candidato da oposição? Os mesmos que já perderam?
    O Beto era uma esperança quando começou, mas não diz prá que veio. Não tem autoridade sobre os seus subordinados que fazem o que querem, menos trabalhar para o Estado, é claro. E essas coligações malucas que veem fazendo na tentativa desesperada de se reeleger, quando bastaria apresentar realizações? Temos o último caso: deu a SEMA para o PMDB (parte dele, naturalmente). Daé se descobriu que não poderia demitir o Sr. IURK, porque ele é filiado do PP do Sr. Ricardo Barros, que chiou. O que fazer? arrumar outro bom lugar prá ele, independentemente de saber se ele sabe alguma coisa.
    Portanto, o PT está nadando de braçadas e pelo jeito vai continuar assim por muito tempo ainda. Se o PT entrar no governo do Paraná, não sai mais. Adeus tia chica.

  19. Elias
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 10:51 hs

    Onde está o pequeno discurso do senador Lindbergh Farias em resposta à essas bobagens que o Aécio disse? Não vão postar?

  20. cesar - Este Mesmo
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 11:00 hs

    Puxa…quase não acreditei. Aércio só é neto do Bom e Competente Tancredo. Mais nada.
    Pobre Brasil, se este chegar a ser Presidente.
    Tenho pra mim, que ele esta apavorado com a idéia que os tucanos tem de colocar ele para disputar a presidência.
    Ele sabe que no Senado é só diversão, e é disto que ele gosta. Na presidencia, alem de trabalhar vai ficar ouvindo uns ocimar começar a falar mal dele.

  21. Parreiras Rodrigues
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 11:24 hs

    Questão de ordem aí, ô abobados. !3 e 45 são os números que identificam o petê e o peessedebê. Se o número do petê fosse 100, a gente teria razões para bombardeá-lo.

    E mesmo que o petê fizesse o governo milagroso como tenta empurrar, só o fato dum ex-presidente inventar viagens internacionais para biscatear com o dinheiro que pago de imposto quando compro uma barra de chocolate, já teria o motivo suficiente para excomungá-lo.

  22. salete cesconeto de arruda
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 11:25 hs

    Façam suas apostas!

    Quantos dias dura o balaozinho do Aécio?

    A FOLHA já o rifou!

  23. Abel Mariano da Silva
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 11:34 hs

    Este pessoal eu faz comentários absurdos, realmente este pessoal de direito precisa urgentemente procurar um oftalmo.

  24. paulo
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 12:46 hs

    deveriam fazer o dever de casa. antes de pensar no gov.federal,manter os gov estaduais, alias, que vãoperder como o do beto.

  25. Vitor
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 13:14 hs

    Fábio, cadê a liberdade nos comentários? Meu comentário não apareceu. Porque?

    R: Não havia passado por moderação ainda. Já está aí.

  26. Luciano
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 13:40 hs

    Acho muito difícil que o Aécio consiga vencer a Dilma, o crescimento do povo nesses 10 anos e o poder de comprar será o fio da balança na hora de votar.

    A chance de mudar algo seria se os governadores do PSDB tivessem fazendo bons mandatos coisa que para nos aqui no Paraná não vemos falta ao Beto mostrar ao que veio porque até agora não vimos mudanças.

  27. sergio silvestre
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 15:05 hs

    Nessa hora a Constanza Del Piero estará na Italia,com medo do abismo.

  28. ernesto
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 15:32 hs

    Falou o senador carioca pego dirigindo bêbado.

  29. Eu li
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 15:45 hs

    So vamos ter uma politica mais correta quando tivermos apenas 2 partidos neste Brasil, isto é: partido da direita e da esquerda, chega de pingados que só atrapalham.

  30. Irineu
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 17:20 hs

    O fato é que nunca roubaram tanto e tão descaradamente quanto agora, é um tal de blindar fulano, ciclano e beltrano onde os principais chefes dos ladrões estão aí curtindo, não precisa ir longe, essa semana teve uma festinha do partido e lá estavam todos os condenados sendo recebidos de tapete vermelho, o que o Collor tirou do país e custou sua despedida são trocadinhos de porta de igreja em vista dos governos posteriores, e assim caminha a humanidade, cadê os generais,brigadeiros e capitães de fragata??

  31. Irineu
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 – 17:25 hs

    Aquí no Brasil tem gente matando cruelmente, roubando milhões e não vai preso, em compensação criador de canário e ladrão de margarina vai preso sem fiança e nem dó.

  32. Helena
    sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 – 9:16 hs

    Somente 13, Aécio??? E os demais ???

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*