23 medidas provisórias aguardam parlamentares | Fábio Campana

23 medidas provisórias aguardam parlamentares

Do :

No Congresso, novo mesmo só coisa muito velha. Ao reapossar-se da poltrona de presidente há dez dias, Renan Calheiros c(PMDB-AL) hoveu no molhado: “As medidas provisórias só podem ser editadas em situação de urgência e relevância, dois conceitos banalizados nos últimos anos, e que atrofiaram o Congresso”, discursou.

Ao retornar do Carnaval, deputados e senadores encontrarão uma pauta apinhada de medidas provisórias –23 no total. Como se sabe, elas têm prioridade sobre outras proposições. Daí a atrofia de que falou Renan. Sai ano, entra ano e o inquilino de plantão no Planalto dedica-se a humilhar os pseudolegisladores.

Não há, porém, por que tirar conclusões pessimistas dessa onda (ou seria maremoto?) de humilhações. Repara bem: se o Executivo humilha é porque a maioria do Legislativo se submete à humilhação. Se humilha muito é porque é grande a passividade dos humilhados.


3 comentários

  1. Trabalhador
    segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013 – 10:22 hs

    Quanto vagabundismo…

  2. Antonio carlos
    segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013 – 12:18 hs

    Interessante e ingênuo esse artigo do Josias. Isso de escrever tentando instigar o legislativo contra o executivo me parece primário demais.
    A Midia e articulistas já foram mais capazes e maquiavélicos. Lendo isso vejo a falta de capacidade da oposição e seus parceiros sem rumo, discurso e inteligência!!!

  3. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 12 de fevereiro de 2013 – 13:45 hs

    Interessante e ingênuo esse comentário do Antonio carlos (sic).
    Ingênuo porque talvez não saiba que essa posição do Legislativo é justamente para forçar o Executivo à liberação das famigeradas emendas parlamentares,
    Mas é interessante porque acerta quando fala da falta de capacidade da oposição. E é ainda redundante quando fala da falta de rumo, discurso e inteligência.
    O terreno é pródigo para o exercício da Oposição que se existe, ninguém vê, ninguém sabe e a se limitar a Aécio Neves e assemelhados, continuará invisível.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*