Vice de Alckmin já fala como ministro de Dilma | Fábio Campana

Vice de Alckmin já fala como ministro de Dilma

O vice-Governador do Estado de Sao Paulo, Guilherme Afif Domingos (Apu Gomes/Folhapress).

De Bernardo Mello Franco, Folha de S.Paulo:

Em viagem oficial ao Reino Unido, o vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos (PSD), conversou ontem com a Folha já como virtual ministro da Pequena e Média Empresa do governo Dilma Rousseff.

A criação da pasta, que será a 39ª da Esplanada, ainda precisa ser aprovada no Senado, onde a presidente tem ampla maioria. Depois que isso ocorrer, ela deve anunciar seu futuro ocupante.

Segundo Afif, rival histórico do PT, o Palácio do Planalto informou que o impasse deve acabar em abril ou maio.

Questionado sobre o currículo para o cargo, o vice do governador Geraldo Alckmin (PSDB) disse que é líder empresarial desde os anos 70 e se sente pronto para formular políticas para o setor.

“Eu cuidei desse assunto a minha vida toda”, afirmou, após participar de encontro com investidores em Londres.

A nomeação faz parte do acordo do PT com o PSD do ex-prefeito Gilberto Kassab, que tem a terceira maior bancada da Câmara: 49 deputados, mesmo número do oposicionista PSDB. Em troca, o novo partido apoiará Dilma no Congresso e na campanha à reeleição em 2014.

Afif disse que a pasta seria criada de qualquer forma, mas confirmou o pacto para a corrida presidencial.

“Este ministério não está sendo criado para o PSD. Foi uma promessa de campanha da presidente. Mas em 2014 o PSD estará com a Dilma. Ponto”, enfatizou.

Ele afirmou que Kassab não será ministro para se dedicar ao partido e deve se candidatar a governador no ano que vem, quando Alckmin pretende tentar a reeleição.

Inicialmente, Dilma destinaria a nova pasta a uma empresária sem vinculação política: Luiza Trajano, do Magazine Luiza. A ideia esfriou porque a tentativa de criar o cargo por medida provisória ficou travada no Congresso.

Afif disse que as negociações com o PSD estão em aberto e ainda podem envolver mais um ministério antes de o partido embarcar oficialmente na bancada governista. “Mas eu não estou cuidando disso. Quem fala é a direção do partido”, afirmou.

O vice-governador foi eleito em 2010 na chapa de Alckmin. Os dois apoiaram o então candidato do PSDB à Presidência, José Serra, que foi derrotado por Dilma.

Leia mais em Vice de Alckmin já fala como ministro do governo Dilma.


8 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    terça-feira, 29 de janeiro de 2013 – 10:59 hs

    Greta Garbo, quem diria… Afif o anti-Lula de 1989. O homem que impediu a ida de Brizola ao segundo turno, ganhando dele no Paraná, garantindo a eleição de Collor, hoje morre de amores pelo PT e Dilma. O ex-liberal cheio de ideais sobre Estado mínimo e outros dogmas empresariais, agora dança o samba do lulopetismo. A sedução do poder é irresistível.

  2. Roberto
    terça-feira, 29 de janeiro de 2013 – 11:39 hs

    Dizem que quando o papa esteve no Brasil (1980) e foi apresentado aos ministros do Geisel, teria estranhado a quantidade, ao que o General respondeu que Jesus tinha 12 apostólos…

    Hj a comparação seria com Ali Baba……

  3. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 29 de janeiro de 2013 – 12:31 hs

    Falta criar o ministério da Dengue, da Zona de Convergência, da Acústica dos Espaços Baladeiros.

    Nunca se criou tanto cabide para pendurar tanta gente.

    O Fundo Nacional de Educação tem sabe-la lá quantas diretorias, outras tanta coordenadorias para a área se alojar lá na rabeira do ranking mundial.Coisa feia!

  4. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 29 de janeiro de 2013 – 12:37 hs

    Esse governo me lembra um ex-prefeito lá na minha Santa Isabel do Ivai que inchou tanto a casa que quando se pedia um ofício, se movimentavam cinco diligentes assessores:

    Um para colocar o papel na máquina, outro para rodar o rolo, um terceiro para datilografar, o quarto para retirar e o quinto para levá-lo à assinatura que ainda dependia do carimbador.

    Feito o documento, entrava em ação o envelopador, mas ai é outra história…

  5. José Diniz
    terça-feira, 29 de janeiro de 2013 – 12:54 hs

    Guilherme Afif Domingos, disputou a presidência da República em 1989 pelo PL, hoje no PSD, é vice do Geraldo Alckmin, PSDB. Agora será ministro do governo do PT.
    Puro fisiologismo.
    O povão entende essa “salada”?
    creio que não.

  6. salete cesconeto de arruda
    terça-feira, 29 de janeiro de 2013 – 13:57 hs

    Eu não disse?
    Todo mundo quer DILMA.
    Só o PIG fica batendo nela e no PT por falta de terem o que fazer.
    O PIG tá falido.
    Quer saber notícias sérias?
    Procure na BLOGOSFERA.
    Os JORNALISTAS da blogosfer não chamam PATRÃO de COLEGUINA!

  7. Helena
    quarta-feira, 30 de janeiro de 2013 – 15:07 hs

    Quem vicia no poder, vende até a mãe, para permanecer nele…

  8. Alberto
    quarta-feira, 30 de janeiro de 2013 – 15:25 hs

    Que se transformem outros ministérios em secretarias, que servidores mudem de ministério, mas, que não se diga que PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS não merecem uma pasta própria! Estas empregam a maioria das pessoas no país e geram muita receita em impostos. Não entendo como este ministério ainda não tinha sido criado. Parabéns a quem criou pela iniciativa.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*