Morre turista do RS baleada em assalto na Ponte da Amizade | Fábio Campana

Morre turista do RS baleada em assalto na Ponte da Amizade

Mulher foi baleada na manhã deste sábado (12), em Foz do Iguaçu. Ela tinha 27 anos e estava com turistas que iam para Paraguai (Foto: Reprodução / RPC TV).

Do G1 PR:

A turista de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, Noiara Bonatto de Souza, que foi baleada durante uma tentativa de assalto na Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, na manhã deste sábado (12), morreu por volta das 16h. A informação foi confirmada pelo Hospital Municipal.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), três rapazes armados se aproximaram e anunciaram o assalto. Os turistas estavam indo fazer compras em Cidade do Leste, no Paraguai. A gaúcha estava logo a frente com o marido, se assustou e foi atingida com um tiro no abdômen.

Noiara tinha 27 anos, passou por uma cirurgia, foi encaminhada para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu aos ferimentos.

Os assaltantes fugiram levando dinheiro e documentos dos turistas. A Polícia Civil da cidade está investigando o caso. Até a publicação da reportagem, ninguém havia sido preso.


11 comentários

  1. Roberto Santos
    domingo, 13 de janeiro de 2013 – 0:26 hs

    Uma pena, mas a realidade é esta:cuidado,muito cuidado.Foz é uma cidade sem lei, verdadeiro faroeste, bobeou leva fumo. Corrupção, gangues internacionais(chineses,árabes,tráfico,contrabando,etc.) operam em grande escala. Na PF agentes tem medo dos colegas de trabalho, misturado com PC e PM do Estado do PR/SP/RJ. Uma zorra total.

  2. Maria fuxiqueira curitibana
    domingo, 13 de janeiro de 2013 – 6:33 hs

    Espero que os governos municipais Estaduais e federais criem vergonha na Cara e imediatamente coloquem policiamento em toda a ponte aquilo Ali e perigozissimo a muito tempo e uma pena que uma jovem senhora tenha morrido em maos de ladroes neste assalto estupido

  3. Selbach
    domingo, 13 de janeiro de 2013 – 9:33 hs

    Se todas estas forças policiais que o Roberto Santos fala não resolvem o problema, por se tratar de uma cidade de fronteira como Foz do Iguaçu, que o novo prefeito chame o Exercito Brasileiro para evitar que fatos desta natureza se repitam. Lamento muito o fato e como já me considero paranaense embora seja gaúcho, peço desculpas a família de Noiara.

  4. domingo, 13 de janeiro de 2013 – 10:25 hs

    TRAGÉDIA ANUNCIADA!
    Antes da virada do ano novo, uma família de Cascavel, tendo a frente um conhecido jornalista que estavam hospedadas no Hotel Mabu, alugaram um táxi para uma esticada em Ciudad del Leste, com a finalidade de algumas compras etc e tal.
    Logo que o taxista cruzou a Br 277, retornando pelo viaduto da JK, depararam com o conhecido “corredor polonês” agora rebatidado de “corredod da morte”. A esposa do jornalista ficou apreensiva (as mulheres sentem o perigo) e rapidamente alertou a família para alguns cuidados, como esconder o máximo possível os valores que estavam levando.
    Não demorou para ela notar que uma moça na fila da esquerda, – já que o táxi na fila central -, estava sendo assaltada por um mnotoqueiro enquanto outro dava cobertura com arma de fogo apontando para a vítima. Sutilmente, ela avisou sua família que permaneceram impassíveis diante do fato. Ato contínuo, o assaltante bateu no vidro ao lado do jornalista apontando o revólver e exigindo dinheiro. Ele, tentou argumentar e o Canalha, apontou a arma para seu neto no banco de trás. Com isto levou boa quantia e ainda teve a pachorra de pedir também do taxista que nada puderam fazer.
    Subiram na mota e despareceram entre os carros.

    PREFEITO FOI AVISADO
    Ao saber deste fato, fui visitar meu colega. Não satisfeito, liguei ao prefeito Reni Pereira na última segunda-feira, às 15:30hs e passei o fone ao meu colega que relatou o drama.
    Ouviu ele do prefeito, que a Guarda Municipal seria deslocada para aquele espaço como reforço na prevenção de segurança.
    Todos sabem que, segurança da rodovia é de responsabilidade do Estado, da Nação do raio que os partam. Mas ficamos aliviados pelo interesse do prefeito Reni Pereira.
    Vi esta triste notícia hoje aqui no Premier Hotel em Assuncion, onde estou realizando a cobertura do lançamento de campanha do General Lino Oviedo à presidente do Paraguay.
    Não podia deixar de contar este fato e solidarizar com a família enlutada, rogando à Deus para que conforte a todos.

    Só para fechar, o neto do meu amigo, criança de apenas 06 anos, está passando por momentos que exigem cuidados especiais pelo drama vivido.

  5. Pedro Santos
    domingo, 13 de janeiro de 2013 – 12:13 hs

    Com governos míopes como esse do PT, o Brasil fica ao Deus dará. Essa fronteira é um escárnio. É questão de segurança nacional. O Exército tem que ser mobilizado.

  6. domingo, 13 de janeiro de 2013 – 15:27 hs

    Passo Fundo está em luto, uma jovem, batalhadora, linda, uma vida inteira para brilhar e uma morte estúpida, ridícula, nas mãos desses monstros que dia e noite atacam essa fronteira suja, podre, sem lei. Governantes vamos acordar, vamos fechar essa fronteira em represália, vamos tomar alguma atitude??? Por favor, pelo amor de Deus, já passou da hora de tomar atitudes.

  7. Turista ligado
    domingo, 13 de janeiro de 2013 – 17:40 hs

    A responsabilidade do policiamento na área da ponte é da PF e PRF. Podia ser mais efetivo e evitar fatos como esse. A pont est;a literalmente largada.

  8. Pedro Gunha
    domingo, 13 de janeiro de 2013 – 18:19 hs

    se dependesse de mim, eu mandaria erguer um muro de 10 metros de altura na divisa desse paizinho de merda, que só serve para alimentar os bandidos brasileiros de armas e drogas de todos os tipos e acolher nossos carros que são roubados aos milhares diariamente. Essa não é a primeira morte que alí acontece, e diariamente são registrados casos de violência, isso na cara de um bando de policiais que ali são lotados e nada fazem para coibir essa desgraça. PQP, agora falam em construir mais uma ponte, é o fim da picada, eu mandaria dinamitar a atual.

  9. Jacir Busnello
    domingo, 13 de janeiro de 2013 – 22:46 hs

    José IValdece Pereira!

    É lamentável tudo isso, e saber que o atual prefeito e antigo deputado Reni Pereira não fez nada para trazer o batalhão de fronteira para Foz, ou melhor, deixou ir para Marechal Cândido do Rondon.

  10. JULIO CESAR DE SISTI
    segunda-feira, 14 de janeiro de 2013 – 11:02 hs

    É isso que dá passar a mão em cabeça de bandido! Os valoresestão mudando e os bandidos estão sendo beneficiados com coisas que nã deveriam. Direitos humanos e estatuto do menor e adolescente foram feitos para pessoas de bem e não vagabundos!!! Ou alguém aí acha que esse pessoal de diretos humanos – que para eu não valem nada, pois só defendem bandidos – vai dar qualquer tipo de apoio a família de mais esta vítima??? Bandido bom é bandido morto!!! Antes eles mortos, do que uma pessoa de bem!!! Não tenho medo de expor o que eu acho, pois não sou hipócrita e não tenho o rabo preso com ninguém!!!

  11. OCIMAR
    segunda-feira, 14 de janeiro de 2013 – 14:28 hs

    SE TUVESSEMOS A PENA JUSTA OU SEJA A PENA DE MORTE,O EXTERMINIO DO LIXO,MUITOS DESSES CRIMES PODERIAM SER EVITADOS,POIS A MAIORIA DESSES BANDIDOS IMUNDOS,SÃO REENCIDENTES,MAS FAZER O QUE,PAÍS ABANDONADO E SEM GOVERNO DA NISSO.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*