Richa cria Coordenação das Delegacias da Mulher | Fábio Campana

Richa cria Coordenação das Delegacias da Mulher

O governador Beto Richa autorizou a criação da Coordenação das Delegacias da Mulher na estrutura da Polícia Civil do Paraná. A Codem irá melhorar o atendimento aos cidadãos e padronizar os procedimentos técnicos e operacionais no Estado.

“É um grande avanço na área de proteção à mulher, pois o treinamento dos policiais que atuam nesta área será unificado e com padrões estabelecidos”, afirma Richa.

A Coordenação também irá fortalecer e estreitar as relações com o Poder Judiciário e com o Ministério Público, para uma atuação conjunta que possa coibir e agir na punição deste tipo de crime.


11 comentários

  1. jose rosa
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 – 15:37 hs

    BETO A VACA JÁ FOI PRA O BREJO

    FIQUE COM SEUS PUXA SACOS,

    JÁ ESQUECEU O POVO E OS COMPANHEIROS

  2. Aguirre
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 – 16:11 hs

    É a triunfante marcha da burocracia que mais uma vez confirma a Lei de Parkinson: “O trabalho aumenta a fim de preencher o tempo disponível para a sua conclusão.

  3. NEEMIAS PORTELLA
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 – 17:12 hs

    PRA QUEM NÃO CONHECE, OS DOIS PAPAGAIOS DE PIRATA QUE APARECEM AO FUNDO (DIREITO) SÃO MIQUELE E IRANIL.
    NÃO DEVERIAM ESTAR TRABALHANDO NESSE MOMENTO?

  4. quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 – 18:48 hs

    Infelizmente precisei do serviço da delegacia da mulher. Resumo: fui mal atendida, ninguém resolveu nada e fui parar num distrito policial nojento, onde novamente me atenderam mal e não fizeram nada.

  5. De Londrina
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 – 20:09 hs

    É melhor ouvir essas coisas do que ser surdo….

  6. laisa lopes
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 – 22:25 hs

    pobre policia civil paranaense, vive de maquiagem e engodo. Dirigida por amadores, sem lideranca e sem qualquer projeto é a instituicao que necessita urgentemente de uma profunda renovacao porque é o setor que mais respinga na seara politica.

  7. Luiz de Colombo
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 0:31 hs

    O Sr Beto Play Richa está sempre correndo atrás do prejuízo, este é o choque de gestão aplicado há 2 anos? Antecipe-se às denúncias, crie um órgão auditor, cobre daqueles que deixam a desejar, não se omita, pare de criar despesas para acolher políticos incompetentes e cabos eleitorais, reajuste adequadamente a remuneração daqueles que realmente trabalham pelo Estado. O Sr ainda pode se recuperar, mas dispense as vaquinhas de presépio e os substitua por pessoas interessadas no Estado e não no Governo.

  8. Valéria Prochmann
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 1:59 hs

    Esperamos que a iniciativa contribua efetivamente para reduzir os alarmantes números de violência contra a mulher no Paraná – terceiro Estado do país nas estatísticas. Tem sido um homicídio atrás do outro. É de suma importância que o atendimento nas delegacias da mulher seja eficiente, acolhedor e humano. Muitos crimes podem ser evitados se os agressores receberem uma reprimenda adequada, nos termos da lei e em tempo hábil.

  9. Vigilante do Portão
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 7:59 hs

    Mais despesas;
    Mais cargos.

    O Estado ultrapassou o limite prudencial dos gastos com pessoal.

  10. tadeu rocha
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 – 8:36 hs

    SE O GOVERNADOR NAO FAS, TUDO MUNDO RECLAMA, DELE, QUANDO ELE FAS, TODO MUNDO RECLAMA DELE, PORQUE VOCES NAO RECLAMARAM DO ALMENTO DA GAZOLINA, SE HOJE FIZEREM UMA PESQUIZA DA DILMA E DO LULA VAI DA 80% DE APROVAÇAO, ESSE SAO OS BRASILEIROS, VOCES TERIAM QUE FICAR QUETINHOS E BEM QUETINHOS PARA VOCES NAO FAZEREM CCCCCCC,

  11. Cristiane
    terça-feira, 17 de setembro de 2013 – 23:22 hs

    Fui assetiada pelo meu chefe e por nao ceder fui demetida por nao ter prova precisso passar por essa humilhaçao tenho uma testemunha mas a empressa podi calar ela ele e muito conhecido professor da uel e eu simplesmente cozinheira do local qq fazer socorro nos ajude ?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*