Renan repassou verba de gabinete ao próprio suplente | Fábio Campana

Renan repassou verba
de gabinete ao próprio suplente

Do Painel, Folha de S.Paulo:

Tudo em casa Candidato favorito à presidência do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) repassou nos últimos quatro anos R$ 117 mil de sua verba de gabinete para o próprio suplente como pagamento de aluguel do imóvel onde funciona seu escritório político em Alagoas. Fábio Lopes de Farias é amigo do senador e integra a direção alagoana do partido. De abril de 2009 a novembro do ano passado, ele recebeu mensalmente valores que oscilavam de R$ 2.589 a R$ 2.799 pela cessão do imóvel.

Outro lado A assessoria do senador afirma que o contrato é de julho de 2005, “não havendo relação de causa ou consequência entre a locação e a suplência”. Procurado, o suplente informou que conhece Renan “desde os tempos da universidade”.


5 comentários

  1. DURANGO KID
    terça-feira, 15 de janeiro de 2013 – 15:14 hs

    EM BRASILIA E NO SENADO O PMDB FAZ O QUE QUER,PERGUNTA AO PALADINO DA JUSTIÇA:
    ” REQUIÃO! NÃO VAI FALAR NADA EM PÚBLICO”

    FALE REQUIÃO

  2. QUAL É O MEL ?
    terça-feira, 15 de janeiro de 2013 – 15:43 hs

    Quem nomeia ou elege reiteradamente o mesmo suspeito ou corrupto comprovado, deveria também explicar ao distinto contribuinte quais as vantagens em nomear ou eleger um cidadão sob suspeita. Há um risco. Há um custo em manter um mau exemplo sob prestígio, com regalos públicos.
    Qual é o mel ?
    Clovis Pena

  3. NA CORDA BAMBA
    terça-feira, 15 de janeiro de 2013 – 20:11 hs

    Tudo como manda o figurino. A grana polpuda sai e volta para a
    própria origem através de caminhos tortuosos… É uma pouca ver-
    gonha !!

  4. Gardel
    quarta-feira, 16 de janeiro de 2013 – 12:39 hs

    Quando essa quadrilha deixara o poder? Pelo andar da carruagem, nunca.

  5. caruncho
    quinta-feira, 17 de janeiro de 2013 – 21:17 hs

    EXATAMENTE POR ISSO, O RENAN TEM TODOS OS REQUISITOS PARA SER PRESIDENTE DO CONGRESSO DO BRASIL, POIS SER CORRUPTO É REQUISITO ESSENCIAL.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*