Processo que condenou Taniguchi sumiu | Fábio Campana

Processo que condenou Taniguchi sumiu

Da Gazeta do Povo:

Condenado em definitivo a devolver cerca de R$ 1,4 milhão aos cofres do município de Curitiba por uma propaganda considerada irregular, o ex-prefeito e atual secretário de Estado do Planejamento, Cassio Taniguchi (DEM), beneficiou-se – temporariamente – de uma situação, no mínimo, inusitada. O processo, que não era digitalizado e estava sob responsabilidade do cartório da 4.ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, desapareceu no fim do ano passado. Com isso, a execução da dívida, que deveria ser o próximo passo na ação, não tem previsão para ocorrer. Por enquanto, defesa, acusação e o próprio cartório estão repassando à Justiça trechos do processo que haviam copiado na tentativa de recompô-lo.

Leia esta notícia na íntegra na Gazeta on line.


6 comentários

  1. VERDADE
    domingo, 27 de janeiro de 2013 – 10:41 hs

    Já que não tem como pagar que vá pagando na cadeia!!! Muito bacana isto de sumir processo né? Facilita a situação dos pilantras…É isso aí se fosse pobre tava no chilindró!!!

  2. Euclides
    domingo, 27 de janeiro de 2013 – 11:02 hs

    Cássio Tanigushi por de longe o pior prefeito que Curitiba já teve. Em sua gestão iniciou-se o declínio de Curitiba governado pelo PSDB e chegando até nossos dias com a mudança do poder na cidade. Os bairros em sua gestão começaram a ser esquecidos e abandonados. Como secretário do Planejamento, se planejar como planejou sua gestão em Curitiba, estaremos iniciando mais um processo de declíneo no Paraná.

  3. Anônimo
    domingo, 27 de janeiro de 2013 – 15:16 hs

    PARA OS MEMBROS DESTA BRANDA DA POLÍTICA PARANAENSE NADA ACONTECE, MUITO PELO CONTRÁRIO ATÉ PROCESSOS SOMEM……….. É DE RIR PARA NÃO CHORAR.

  4. loop
    domingo, 27 de janeiro de 2013 – 20:30 hs

    Recompor?

    Agora não falta mais nada … COMO? Ah! refazer com cópia prova original (…) (???).

  5. Alessandro
    domingo, 27 de janeiro de 2013 – 22:05 hs

    Se vocês soubessem o que são as varas da Fazenda de Curitiba. É mais provável terem perdido dentro do Cartório, por incompetência, do que por má-fé.

  6. justino bonifacio martins
    segunda-feira, 28 de janeiro de 2013 – 7:32 hs

    Estou estranhando o silencio dos críticos de Lula, Dirceu e outros sobre o Caso Taniguchi, o Mensalinho do Taniguchi. Quem cala, consente!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*