Preso o 4º investigado por incêndio em boate de Santa Maria | Fábio Campana

Preso o 4º investigado por incêndio em boate de
Santa Maria

Suspeita de adulteração de provas levou polícia a pedir a prisão de quatro suspeitos, diz MP. Também estão detidos dois integrantes da banda que tocava na boate e outro sócio da casa.

De Sérgio Roxo, Flávio Ilha, com G1 e Agência RBS:

SANTA MARIA (RS) – O empresário Mauro Hoffmann, um dos proprietários da boate Kiss que estava foragido, se entregou à polícia às 14h15m desta segunda-feira. Ele chegou à delegacia de Polícia de Santa Maria acompanhado de um advogado. Segundo delegado Emerson Wendt, o empresário presta depoimento nesta tarde e será levado a um presídio da região em seguida. Lá, ele ficará à disposição da Justiça. Hoffmann teve a prisão provisória decretada por cinco dias, e por mais cinco renováveis.

Mais cedo, já haviam sido presas outras três pessoas investigadas pelo incêndio que deixou 231 mortos. Dependendo do rumo das investigações, Mauro Hoffmann pode ter a prisão preventiva decretada.

Logo após a chegada de Hoffmann, o advogado criminalista Marios Cipriane compareceu ao local, mas não quis dar entrevista à imprensa. Segundo o advogado, o empresário estava sumido porque estaria enfrentando problemas de saúde devido à inalação de fumaça tóxica.

Além de Hoffmann, foram detidos outro sócio da Kiss Elissandro Sphor, conhecido como Kiko, o vocalista da banda Gurizada Fandangueira, Marcelo de Jesus dos Santos, e Luciano Bonila, montador do palco.

A suspeita de que os donos da boate Kiss e os integrantes da banda Gurizada Fandangueira adulteraram provas levou a Polícia Civil a pedir a prisão dos quatro envolvidos na tragédia. De acordo com a promotora Waleska Agostini, que se manifestou favorável às prisões, durante os depoimentos de testemunhas colhidos pelo polícia surgiram relatos de que os proprietários da casa, Elissandro Spohr e Mauro Hoffmann, teriam dado ordens para mexer nas imagens colhidas pelas câmeras do circuito interno e na caixa registradora.

– Isso ainda precisa ser verificado – afirmou a promotora.


4 comentários

  1. PALAZZO PIZZAS
    segunda-feira, 28 de janeiro de 2013 – 17:15 hs

    Estão querendo achar pelo em ovo. Tragédia que iniciou com Alvarás que não poderiam ser dados, orgãos corruptos, corruptores que acham facilidades aonde não poderiam achar. Enfim, aquilo que estamos acostumados a ver neste País de interesses escusos. Duro é ver mais de 200 pais enterrando seus filhos. Isto é que terrivel, doloroso.
    O que se deve se aprender é que cada orgão deste País que concede um Alvará fajuto, um atestado frio, uma autorização vil é responsável por estas mortes, tanto quanto os envolvidos diretamente a esta tragédia desumana.

  2. Anônimo
    segunda-feira, 28 de janeiro de 2013 – 18:37 hs

    E verdade o so no brasil

  3. sklogw
    segunda-feira, 28 de janeiro de 2013 – 20:38 hs

    Fábio e demais amigos do blog, escrevam ai: vai acabar sobrando pro segurança…

  4. segunda-feira, 28 de janeiro de 2013 – 22:53 hs

    Agora vemos nos noticiários as autoridades prometerem Leis que irão solucionar o problema.Ocorre que no Brasil há muitas Leis, mas elas foram criadas para não serem cumpridas e sim para serem burladas. Num primeiro momento faz-se uma pressão mas, logo vem aquele jeitinho brasileiro que todos nós conhemos ou cai em desuso; e que muitas vezes o próprio empresário de certa forma é induzido a compactuar com corruptos, pois lhe amarram os pés e as mãos antes de liberar algo lhe é de direito, mas uma vez vencido, desde que ofereça a chamada propina, as exigências caem pela metade metade do que determina a Lei. Mas não é só neste caso; só há corruptos porque há corruptores e este jeitinho brasileiro parece estar no nosso sangue, quantos trabalhadores e empresários burlaram a previdência com o seguro desemprego? De vez em quando se dá uma cerveja ao guarda para não ser multado, joga-se lixo na calçada, na rua, fumam em ambientes fechados mesmo com anuncio da proibição, não param na faixa de segurança, estaciona-se em lugar impróprio dizendo que é só por um segundinho, vota no candidato porque deu gasolina, etc. O povo em si tem que mudar esta conduta,tem que acabar com esta cultura de querer levar vantagem, pois senão, não há como cobrar seus direitos, principalmente dos dirigentes. Lamento pelas mais de duzentas famílias que perderam seus filhos todos eles jovens, a maioria com certeza seriam ótimos profissionais. Àqueles que estão nos hospitais uma ótima recuperação! Que Deus alivie os sofrimentos destes pais e familiares!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*