Portos do Paraná batem recorde de movimentação de produtos em 2012 | Fábio Campana

Portos do Paraná batem recorde de movimentação de produtos em 2012

Terminais de Paranaguá e Antonina movimentaram 44 milhões de toneladas. Safra recorde de grãos ajudou a aumentar volume de mercadorias. Soja no Porto de Paranaguá (Foto: Divulgação/Appa).

Do G1 PR:

Os portos de Antonina e Paranaguá, no litoral paranaense, bateram o recorde de movimentação de mercadorias em 2012. Segundo um balanço divulgado pela Administração dos Portos (Appa), passaram pelos dois terminais 44 milhões de toneladas de produtos. O número representa aumento de 9% em relação ao ano anterior.

A Appa credita o aumento no volume de mercadorias, principalmente, à safra recorde de grãos durante o ano. Além disso, em 2012, muitos produtores de milho e açúcar decidiram exportar a produção para aproveitar a alta no preço do dólar.

Essas medidas dos produtores se refletiram no volume do corredor de exportação. Em 2012, foram 16 milhões de toneladas movimentadas, contra 14 milhões em 2011.

Mato Grosso em destaque
Em 2012, caminhões que saíram do Mato Grosso representaram 20% de todos os descarregamentos de mercadorias no porto. O índice de veículos desse estado subiu cinco pontos percentuais em relação a 2011.

Segundo a Appa, os números foram possíveis graças às adequações realizadas nos terminais durante o ano. No caso dos grãos, por exemplo, foram feitas adequações técnicas e logísticas que reduziram o tempo de espera dos navios no cais.


5 comentários

  1. Bonanza
    sexta-feira, 4 de janeiro de 2013 – 8:50 hs

    Foi só sair o governo Requião.

  2. sexta-feira, 4 de janeiro de 2013 – 14:18 hs

    E enquanto isso a cidade (Paranaguá) está literalmente na merda!

    é só dar um solzinho que a cidade toda fede. tem mais buracos que a superfície da lua.

  3. fiscalde realeza
    sexta-feira, 4 de janeiro de 2013 – 18:12 hs

    INVESTIMENTOS FEITOS A CINCO SEIS ANOS ATRAS
    POIS QUANDO O LERNER DEIXOU GOVERNO ERA MESMO UM CAUS
    AS FILAS CHEGAM A CINQUENTA SECENTA QUILOMETROS NAS RODOVIAS
    O RICHA QUANDO ENTRO QUIS OPERAR NO SISTEMA DO LERNER E AS FILAS COMECARAM NAS RODOVIAS E OS CAMINHONEIROS NAO QUERIA MAIS PEGAR FRETES PARA PARANAGUA
    VOLTOU ATRAS E COMEÇOU OPERAR NO CISTEM REQUIAO E
    A COISA ANDOU DENOVO CLARO QUE DEPOIS QUE ELE MANDOU O
    MARONZINHOS DELA DEPOIS APOIOU NAS ELEIÇOES MAS PERDERAM DENOVO

  4. OS ENGANADOS PELO PSDB/BETO
    sábado, 5 de janeiro de 2013 – 12:00 hs

    Fabio, o porto de Paranguá bete record todos os anos, independentemente de quem estiver comandando a ADM, esse feito advem dos agricultores que elevam as suas produtividades nas suas plantações, somando-se as habilidades, disposições e competencias dos trabalhadores portuários efetivos que não dependem dos cargos politicos, muto pelo contrario, os famingerados cargos em comissão, além de consumire cm os recursos públicos, nada fazem, apenas gozam das mordomias outorgadas pelos nossos governantes. Esse comentário podeser comprovado, basta olhar para a cupula que geencia o Porto, pessoas desqualificadas que visam tão somente a politicagem e arrecadar para os deleites próprios. Esta mais do que provado, o porto seria bem melhor sem a politicagem dos cargos em comissão que não fazem nada além d atrapalhar e consimirem com os recursos do Porto. Alguem tem que acabar com esse tipo de pilantragem.

  5. Luiz
    domingo, 6 de janeiro de 2013 – 10:47 hs

    É uma pena que existam pessoas que vem para o porto em cargos comissionados e, por serem apadrinhados por alguém do governo, não querem trabalhar mas apenas e tão sómente, receber seus polpudos proventos. Alguns registram o ponto às 08:30 horas e às 09:00 horas já estão em suas confrarias. Não trabalham e ainda criticam quem o faz.

    Dividino, três milhões de reais para trocar as telhas danificadas pelo vento da semana passada?

    Milhões para estudos e planejamentos que nunca são executados, ou para servir algum operador portuário em especial?

    Os comissionados deveriam ser responsabilizados pelas licitações conduzidas de forma equivocada e que geram prejuízos enormes para a APPA. Será que esses erros são propositais para depois haver um chamamento emergencial?

    Cinquenta e cinco milhões em processos judiciais por ano?

    Governador, alguém está brincando de gerenciar um porto.

    Infelizmente, se houverem mudanças na legislação dos portos só quem irá perder serão os portuários de carreira, que dedicaram suas vidas a um trabalho nunca reconhecido pelos governantes.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*