Operação Quadro Negro prende fraudadores na área da Educação | Fábio Campana

Operação Quadro Negro prende fraudadores na área da Educação

O GAECO (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) do Paraná, com apoio dos GAECOs de Santa Catarina, Distrito Federal e Minas Gerais, deflagrou nesta sexta-feira, dia 11 de janeiro, a Operação “Quadro Negro”, contra fraudes em licitações na área da educação. A operação está em curso para cumprir onze mandados de prisão e onze de busca de apreensão em várias cidades do Paraná (Sarandi, Lapa, Araucária, Palmeira, Curitiba) e em outros Estados: Santa Catarina, Minas Gerais e Brasília.

As investigações se referem a fraudes em procedimentos licitatórios para contratar empresas pertencentes ou ligadas às pessoas que são alvo dos mandados judiciais, sempre na área de educação, com suspeita de direcionamento do certame licitatório e de sobrepreço e/ou inexecução de serviços, o que geraria o desvio dos recursos públicos contratados.

Os mandados foram deferidos por dois Juízos distintos, da Lapa e de Sarandi, visando investigar os crimes de formação de quadrilha, fraude à licitação, peculato e corrupção. O Juízo da Lapa decretou oito prisões preventivas, dentre as quais a do ex-prefeito da Lapa, e quatro buscas, enquanto o Juízo de Sarandi decretou seis prisões temporárias e sete buscas. Três pessoas possuem dois mandados de prisão (preventiva e temporária).

As empresas investigadas são a Associação Nacional de Apoio aos Municípios (ANAM), Instituto Fox, Instituto Eco XXI e Instituto Brasileiro de Arte e Educação. As investigações foram conduzidas pelo Gaeco de Londrina e Promotorias da Lapa, Araucária, Palmeira e Sarandi.


9 comentários

  1. joao luiz de souza
    sexta-feira, 11 de janeiro de 2013 – 21:46 hs

    CAMPO MOURAO NAO ESTA NA LISTA, SURPRESA,

    TRIBUNAL DO FAZ DE CONTA NADA.

  2. BOZO
    sexta-feira, 11 de janeiro de 2013 – 21:47 hs

    A maior insensatez ocorrida na Polícia Civil do Paraná, sob a batuta do delegado Micheloto, foi justamente o término do NURCE – Núcleo de Repressão aos Crimes Econômicos, que por vários anos atuava com mãos de ferro sob o crime organizado, especialmente em fraudes licitatórias em nosso Estado. Parabéns ao GAECO pelo belo trabalho. Vaias ao Governador Beto Richa e ao delegado Micheloto, quando praticamente fecharam o NURCE.

  3. PROFESSORES, ATENÇÃO
    sábado, 12 de janeiro de 2013 – 0:32 hs

    SEXTA-FEIRA, 11 DE JANEIRO DE 2013

    Professores – façam-se respeitar!

    FAVOR ENCAMINHAR PRA TODOS! PRINCIPALMENTE PROFESSORES!

    A COISA ESTÁ FEIA!!!!!!!!!!
    ONDE VAMOS PARAR????

    http://lilicarabinabr.blogspot.com.br/

  4. OCIMAR
    sábado, 12 de janeiro de 2013 – 8:38 hs

    COM UM MINISTRO DA EDUCAÇÃO “COMPETENTE ” COMO ESSE PTRALHA QUE ESTA AÍ,SÓ PODIA DAR NISSO.

  5. caruncho
    sábado, 12 de janeiro de 2013 – 13:08 hs

    AO BOZO: É CLARO QUE O NURCE TINHA QUE SER DESMOBILIZADO,POIS QUEM VAI QUERER UM GRUPO INVESTIGATIVO QUE PODE PEGAR SEUS AMIGOS E TALVES O PRÓPRIO ?

  6. Roque Alves
    sábado, 12 de janeiro de 2013 – 17:17 hs

    “Andes e APP: Providências?!”.
    Diante desses graves crimes contra a educação no Brasil, seria de extrema legitimidade que estas entidades representativas da categoria, publicamente, se manifestassem (unidas), contra esses atos Lesa-Pátria, bem como empenhassem providências em defesa dos interesses dos magnos professores!..

  7. Julio
    sábado, 12 de janeiro de 2013 – 22:48 hs

    A população da Lapa precisa saber quem são as 08 pessoas envolvidas, alem da figura ilustre do Sr. Furiati. Notícias como essa, deve ser amplamente divulgadas, para que o povo conheça as pessoas que estão na ADMINISTRAÇÃO de NOSSOS recursos.

  8. nikos
    terça-feira, 15 de janeiro de 2013 – 6:24 hs

    o cade minha resposta!!!

  9. Marcia
    terça-feira, 22 de janeiro de 2013 – 13:07 hs

    “Operação Quadro Negro prende fraudadores na área da Educação”? não seria acusados de fraude? ou o sr. já é juri e juiz e já definiu que os acusados são culpados????

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*