No Sudoeste, Richa entrega máquinas da patrulha rural | Fábio Campana

No Sudoeste, Richa entrega máquinas da patrulha rural

O governador Beto Richa entregou hoje equipamentos do programa Patrulha no Campo para obras de melhorias da condição das estradas rurais no Sudoeste do Paraná. “A abertura e recuperação das estradas rurais são essenciais para a economia do Paraná, já que melhoram as condições de tráfego e aumentam a competitividade do negócio agrícola”, afirmou Richa.

O maquinário será utilizado para obras de modernização e adequação de estradas rurais, que serão realizadas após avaliação prévia de engenheiros. Cada patrulha é composta por caminhão, escavadeira, motoniveladora, pá-carregadeira, rolo compactador, carreta, pick-up e cinco caminhões basculantes.


4 comentários

  1. Zangado
    sábado, 26 de janeiro de 2013 – 19:53 hs

    Tudo bem, mas daqui alguns meses deveríamos verificar se tudo isso foi cumprido.
    É assim que deveria agir a sociedade.
    Há de se coocar na cabeça de que o governante ao tomar essas iniciativas não está fazendo mais do que exige seu múnus público, seu dever perante a sociedade.
    Nunca dever-se-á considerar tais atos como uma benesse extraordinária, qual graça dos céus…
    O bom e probo governante deve se considerar aquele servo inútil ao fim de seu governo – isto é, aquele que cumpriu tudo o que prometeu ou lhe diz respeito como de er do cargo.
    Vocês acham que o tipo de políticos que andam por aí correndo atrás de cargos e mandatos público se contentam com a autenticidade de sua posição frente à sociedade?

  2. Luiz
    sábado, 26 de janeiro de 2013 – 20:18 hs

    Governador, manda umas máquinas para Maringá. Aqui as estradas rurais estão abandonadas há anos. Quando chove ficam intransitáveis.

  3. ayr azevedo de moura cordeiro
    sábado, 26 de janeiro de 2013 – 20:28 hs

    Imagino que no centro-sul vem no mês de junho quando começa o período de chuvas.

  4. Sudoestino
    segunda-feira, 28 de janeiro de 2013 – 9:08 hs

    Parabéns e obrigado Governador.
    Pato Branco aos olhos do Governo do Estado. Há qnto tempo isso não ocorria?
    Requião em oito anos não sei se pisou por esses lados…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*