Mulher que sumiu no dia 1º é encontrada em Guarulhos | Fábio Campana

Mulher que sumiu
no dia 1º é encontrada
em Guarulhos

Viajou, de carona, por 430 quilômetros, só com uma bolsa e a roupa do corpo. Segundo a polícia, a mulher tem problemas mentais.

Do Bom Dia Brasil, César Galvão Guarulhos, SP:

A semana começa com uma boa notícia: uma mulher que desapareceu na virada do ano, no Paraná, foi encontrada em São Paulo. Os casos de desaparecimento nem sempre terminam com um final feliz, mas este foi diferente. A história serve de alerta.

A grande diferença neste caso é que a pessoa que ajudou a mulher desaparecida avisou a polícia imediatamente. A mulher entrou em um restaurante em Guarulhos, e o dono estranhou o comportamento dela.

A mulher levada por policiais militares era uma das primeiras pessoas desaparecidas no país esse ano. Agnes Priscilla Souza, de 32 anos, estava fora de casa desde o dia 1º. Ela mora em Curitiba, no Paraná.

Enquanto amigos pediam ajuda pela internet para encontrar Agnes, ela já estava longe. Viajou, de carona, por 430 quilômetros entre Curitiba e Guarulhos, na Grande São Paulo, só com uma bolsa e a roupa do corpo.

Era manhã de domingo (6) em Guarulhos e as ruas estavam quase vazias. Agnes andava de um lado para outro. Em certo momento, ela entrou em um restaurante e pediu para usar o banheiro. Na saída, o dono ofereceu água, um copo de suco e pão com manteiga. Ela recusou o suco e não comia o pão. O dono do restaurante percebeu que não se tratava de uma moradora de rua e resolveu chamar a policia.

“Eu percebi que a moça estava perdida, ela estava deslocada. Eu não podia deixar uma pessoa que podia se tornar uma maltrapilha. Eu liguei para o 190. Dois policiais compareceram ao local, fizeram uma abordagem e ela se acalmou um pouquinho”, conta Aparecido Paulino de Godoy, dono do restaurante.

Segundo a polícia, a mulher tem problemas mentais. Para saber de onde ela veio, os PMs fizeram uma simulação. “Ele falou que se tratava de uma pesquisa, que precisava do telefone dos parentes para fazer algumas perguntas. E demorou um pouco, mas acabou passando o número de telefone. O policial ligou pra esse numero e do outro lado da linha um parente já desesperado”, conta a tenente Daniela Velasquez.

Parentes de Agnes pegaram um avião, tomaram um táxi do aeroporto até a delegacia de Guarulhos e, no fim da tarde deste domingo, aconteceu o reencontro. “Foram seis dias difíceis, mas está tudo bem agora”, diz o irmão de Agnes.

Com toda a papelada do reencontro pronta, a volta para o aeroporto foi em um carro da polícia. O dono do restaurante terminou o domingo feliz. “Eu penso que o ser humano pode dispor do seu tempo, que não custa nada, para se preocupar com outro. De repente dá certo. É o caso dela, um caso faz diferença. Sem pretensão, eu pude colaborar e comecei o ano bem”, afirma.

O Governo Federal estima que cerca de 40 mil pessoas desaparecem por ano no Brasil. A orientação para a família em casos de desaparecimento é avisar a policia imediatamente.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*