Motoristas e cobradores querem reajuste de 30% e não descartam greve | Fábio Campana

Motoristas e cobradores querem reajuste de 30% e não descartam greve

A reivindicação foi de 30% de reajuste salarial e 100% no valor do cartão alimentação.

De Elizangela Jubanski, Band B:

Motoristas e cobradores do transporte público de Curitiba e região se reuniram em três etapas nesta quinta-feira (24) na Praça Rui Barbosa, no centro da cidade. Cerca de 700 trabalhadores estiveram no local para definir os índices que as categorias vão pedir nas negociações com a classe patronal. Neste primeiro encontro a reivindicação foi de 30% de reajuste salarial e 100% no valor do cartão alimentação.

De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores do Transporte Público de Curitiba e Região (Sindimoc), Dino César, esta pauta será entregue às empresas na segunda-feira (28). “Eles vão estudar nosso pedido e vão fazer uma contraproposta e daí sim efetivamente começamos a negociar”, disse em entrevista à Banda B. O salário base do motorista é de R$ 1.503 e o de cobrador R$ 845. hoje, o cartão alimentação é de R$ 200 por mês. “Também estamos reivindicando um abono de no mínimo um salário mínimo”, descreve Dino César.

O primeiro encontro aconteceu de manhã. Já no período da tarde, segundo o vice-presidente, 500 motoristas e cobradores participaram do segundo encontro também no centro da cidade. Nos dois encontros a categoria concordou com o reajuste. Às 20 horas, o Sindimoc também teve opinião unânime da categoria. A data base fixada pelos trabalhadores é dia 1º de fevereiro. O Sindimoc não descarta a possibilidade de greve em fevereiro.

Greve

Em fevereiro do ano passado motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba e região metropolitana cruzaram os braços por dois dias na cidade. Depois de negociações e assembléias entre a classe patronal e o sindicato, a categoria teve reajuste de 10,5% no salário, R$ 200 de vale refeição, além de um abono único de R$ 300 no salário de junho. Os ônibus voltaram a rodar no final da tarde do dia 15 de fevereiro, no entanto, somente foi normalizado um dia depois.


4 comentários

  1. walter
    sexta-feira, 25 de janeiro de 2013 – 13:34 hs

    A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) decretou o afastamento do prefeito de Sarandi (a 12 km de Maringá), Carlos Alberto de Paula Júnior (PDT), e do secretário municipal de Educação Antonio Manoel Mendonça Martins, de seus respectivos cargos. Outros dois servidores do Executivo Municipal também foram afastados. A informação é do Ministério Público do Paraná (MP-PR) e foi divulgada no fim da manhã desta sexta-feira (25).

  2. passageiro do inter 2
    sexta-feira, 25 de janeiro de 2013 – 14:07 hs

    e os Gulin indo brincar o carnaval em Salvador…..

  3. GASTÃO
    sexta-feira, 25 de janeiro de 2013 – 17:10 hs

    TAMBÉM QUERO.

  4. antonio carlos indignado
    sexta-feira, 25 de janeiro de 2013 – 21:45 hs

    Digo e repito, demagogia custa caro. E agora Guga como é que fica, com um superreajuste como este o preço da passagem de ônibus vai parar no espaço. Duvido que o amigo Beto vá bancar tanta diferença assim. ACarlos

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*