Lei deve proibir ex-presidentes de disputar eleições, diz Sarney | Fábio Campana

Lei deve proibir ex-presidentes de disputar eleições, diz Sarney

O presidente do Senado, José Sarney, durante entrevista, em Brasília (Sergio Lima/Folhapress).

De Fernando Rodrigues, Folha de S.Paulo:

Um dos mais longevos políticos brasileiros, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), defende uma mudança na lei para regular o comportamento de ex-presidentes da República. “Nós devíamos ter, no Brasil, uma legislação que não permitisse a nenhum ex-presidente da República que voltasse a qualquer cargo eletivo”, sugere o político maranhense de 82 anos.

Sarney chegou à Câmara como deputado federal pelo Maranhão em 1955. Nunca mais saiu da política. Passaram-se já 57 anos. Foi presidente da República de 1985 a 1990. Em seguida, fez o que agora não recomenda aos demais: disputou e venceu, pelo Amapá, três eleições sucessivas para o Senado. Em 2015, quando termina seu atual mandato, terá completado 24 anos no Congresso.

Em entrevista ao “Poder e Política”, projeto da Folha e do UOL, disse que agora não pretende ser mais candidato a nada. Começa seu rumo à aposentadoria eleitoral no começo de 2013, quando deixa a presidência do Senado. Um pouco melancólico, acha que as “medidas provisórias destruíram o Congresso”, mas não enxerga solução no curto prazo. Defende uma mudança no sistema de governo para o parlamentarismo. “Até lá, nós vamos viver baseados na qualidade do presidente da República de manter o país estável”.

Sobre sua sucessão no Planalto, em 1989, tem uma avaliação sobre o candidato do PMDB a presidente naquele ano: “O Ulysses cometeu um grande equívoco. O equívoco do Ulysses foi achar que rompendo com o governo ele teria o apoio da opinião pública”. A personagem da crítica é Ulysses Guimarães (1916-1992), que naquela disputa ficou com 4% dos votos, rompido com Sarney.

Político moderado e ao longo da carreira posicionado do centro para a direita, Sarney apoiou o governo do petista Luiz Inácio Lula da Silva. Enxergou ali uma forma de ilustrar sua imagem. Lula, conta Sarney, foi três vezes à casa dele para pedir apoio. “Para mim, era muito bom. Durante todo esse tempo de político [eu era] tido como conservador. Eu vi essa possibilidade de nós termos um operário no poder”.

Ao deixar a presidência do Senado, no início de 2013, Sarney pretende ter menos compromissos partidários. Quer desfrutar mais de sua “paixão” pelo Maranhão. “É uma saudade que não passa”.

Leia a entrevista com Sarney na Folha em Lei deve proibir ex-presidentes de disputar eleições, diz Sarney.


13 comentários

  1. Dieter
    segunda-feira, 7 de janeiro de 2013 – 18:28 hs

    Concordo plenamente com o Sarney(só nisso). O exemplo americano deve ser seguido e acabar com essa eternização do poder.

  2. Ricardão
    segunda-feira, 7 de janeiro de 2013 – 19:05 hs

    ” nenhum ex-presidente da República que voltasse a qualquer cargo eletivo”. O cara é um hipócrita, chega a mudar o domicilio eleitoral pra poder continuar a se candidatando ao Senado e me sai com uma pérola dessas. Tma vergonha nessa sua cara enrugada seu Sarney!!!

  3. João Ninguém
    segunda-feira, 7 de janeiro de 2013 – 19:40 hs

    faça o que digo mas não faça o que faço!

  4. sergio silvestre
    segunda-feira, 7 de janeiro de 2013 – 21:10 hs

    ESSE MANDRAKE QUER MENOS ANOS PROS CARAS E MAIS APOSENTADORIAS PRECOCES

  5. Parreiras Rodrigues
    segunda-feira, 7 de janeiro de 2013 – 21:17 hs

    Reeleição para cargo algum, senador, para o Senado também.

    Os cargos nos tribunais também deveriam obedecer a outros critérios, menos o do apadrinhamento.

  6. Sarnei
    segunda-feira, 7 de janeiro de 2013 – 22:03 hs

    Obviamente que isso não serve para mim, afinal logo, logo, me encontro com São Pedro e dai a lei passa a valer pro Collor, FHC (tá na fila do abraço a São Pedro), pro Lulla e pra Dillma!

  7. Alaor
    terça-feira, 8 de janeiro de 2013 – 0:27 hs

    Este cara é um hipócrita, safado, sen- vergonha. Roubou o pais ate agora e vem ditar ordens de bom moço, e o fim de sua trajetória de safadezas e roubos que cometeu contra a nação brasileira, e o seu fim quando este corpo velho e sujo for jogado aos vermes que irão devora-lo para as profundezas do inferno.

  8. COXA BRANCA
    terça-feira, 8 de janeiro de 2013 – 2:33 hs

    vai ser lembrado até depois da sua morte prevista pelo bruxo Chick Jeitoso para esse ano de 2013… vai continuar sendo odiado, agora pelos ex-presidentes que ficarão… é o velho SARNA fazendo historia .. .rss

  9. Vizinhense
    terça-feira, 8 de janeiro de 2013 – 8:23 hs

    ATÉ O SARNEI QUE JÁ FOI PRAS CUCUIA TÁ TENTANDO TIRAR O LULA E A DILMA DO CAMINHO CERTO DO BRASIL.VC SARNEI NÃO SAI CANDIDATO POR QUE JÁ MORREU,MAS FIQUE TRANQUILO QUE ATÉ 2050 VAI SER ASSIM: DILMA,DILMA,LULA,LULA,DILMA,DILMA,LULA ,LULA E ASSIM ATÉ 2050 RS RS RS RS RS RS.KI KI KI KI

  10. Miriane
    terça-feira, 8 de janeiro de 2013 – 9:35 hs

    Pela primeira vez na história, sou obrigada a concordar com esse sujeito! Achei que nunca sairia alguma coisa que se aproveitasse da boca desta criatura! E acho mais: que se estenda esta Lei a outras situações, como a de certos políticos profissionais, como o próprio, que se apossam de cadeiras em diversas esferas do governo, e só saem de lá depois de mortos e de aumentar consideravelmente seus patrimônios e de seus familiares.

  11. Maria
    terça-feira, 8 de janeiro de 2013 – 11:47 hs

    Porque não morre essa desgraça brasileira!!!

  12. Deutsch
    terça-feira, 8 de janeiro de 2013 – 21:57 hs

    Pessoal, menos desprezo por esse ser, afinal, Sarney, pai de Ramsés I, finalmente falou alguma coisa que se aproveite.

  13. caruncho
    quarta-feira, 9 de janeiro de 2013 – 16:43 hs

    EXPLICA ISSO AO HUGO CHAVEZ E AO LULLA,COLLOR,RENAN,E AOS OUTROS COMPANHEIROS QUANDO VOCES SE ENCONTRAREM LÁ NAS PROFUDEZAS DO INFERNO.O QUE O BRASIL ESPERA SEJA MUITO BREVE,PARA ALIVIO DE TODO POVO BRASILEIRO.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*