Incêndio em boate deixa mais de 180 mortos em Santa Maria, no RS | Fábio Campana

Incêndio em boate deixa mais de 180 mortos em Santa Maria, no RS

Bombeiros estimam que ao menos 186 pessoas morreram na tragédia. Cerca de 200 pessoas ficaram feridas.

De Flávio Ilha, O Globo:

Incêndio em boate em Santa Maria deixa mortos e feridos Zero Hora / Germano Roratto/Especial
SANTA MARIA — Um incêndio na boate Kiss, no Centro de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, deixou mortos e feridos na madrugada deste domingo. Segundo o Corpo de Bombeiros, ao menos 180 corpos foram retirados da boate e outras seis pessoas morreram nos hospitais. No momento da tragédia, havia entre 300 e 400 pessoas no local, participando de uma festa universitária.

Dois caminhões levaram os corpos até o ginásio esportivo da cidade, que foi isolado pela Brigada Militar para evitar a invasão de parentes e amigos.

O fogo foi controlado por volta das 5h30m, mas às 7h ainda havia equipes no local, fazendo o trabalho de rescaldo. A polícia e o Corpo de Bombeiros apuram as circunstâncias que provocaram fogo. Segundo as primeiras informações divulgadas pelo site G1, as chamas teriam começado por volta das 2h30m quando o vocalista da banda que se apresentava fez uma espécie de show pirotécnico. As faíscas atingiram a espuma do isolamento acústico e as chamas se espalharam.

O prédio ficou destruído e corre risco de desabamento. O incêndio provocou pânico e muitas pessoas não conseguiram acessar a saída de emergência.
– Era uma porta pequena para muita gente sair – disse Luana Santos Silva, que estava na boate, à GloboNews.
– Chegou (socorro e polícia) tudo muito rápido – disse Aline Santos Silva, irmã de Luana.
Cerca de 200 feridos foram levados para os hospitais Universitário, do Exército, da Caridade e para a Casa de Saúde Santa Maria. Os bombeiros pedem que as famílias busquem informações sobre as vítimas nas unidades de saúde.

Em


13 comentários

  1. justino bonifacio martins
    domingo, 27 de janeiro de 2013 – 11:22 hs

    Essa tragédia é um alerta para aqueles que cuidam da segurança desses ambientes, bem como monitorar – sou sectário CENSURAR- o uso da erva maldita, da COCAda e do etílico que deixa a juventude sem reação. Naturalmente quando o fogo veio, a maioria estava de FOGO, doidão e sem reação. Deu no que deu, infelizmente. As autoridades devem, tem obrigação, fazer uma averiguação sobre as causas desse incêndio e as questões de segurança do ambiente.

  2. tortato
    domingo, 27 de janeiro de 2013 – 12:05 hs

    triste é saber que a segurança não deixou a povo sair, tudo pelo fato que se o povo saíssem, a boate ia ter prejuízo, porque não daria tempo de pagar conta

  3. TROLL
    domingo, 27 de janeiro de 2013 – 12:53 hs

    Lamentável esta tragédia, principalmente porque já se sabe que a maioria das vítimas morreu asfixiada devido a ação de seguranças em trancar a saida para que houvesse pagamento das chamadas “comandas”!
    Pois bem, as pessoas pagaram com a vida por esta atitude vergonhosa.
    Que sejam punidos com o maior rigor da lei todos os responsáveis ( desde a banda que soltou fogos da artificio no interior do local, até os que trancaram a saida) por esta barbárie.

  4. O QUE O PIG NÃO VAI DIVULGAR
    domingo, 27 de janeiro de 2013 – 13:03 hs

    A boate tinha uma entrada/saída para quase 2.000 pessoas.

    Quem pelo Corpo de Bombeiros deu o laudo que autorizava o funcionamento da casa naquelas ínfimas condições de segurança?

    Quem liberou alvarás de funcionamento pela Prefeitura Municipal?

    Quanta$ outra$ boate$ não con$eguiram a$ mesma$ liberaçõe$?

    Quantos mais precisam morrer para entender que o ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL E A PREFEITURA DE SANTA MARIA SÃO, POR OMISSÃO NO DEVER DE FISCALIZAR, CORRESPONSÁVEIS PELO RESULTADO TRÁGICO ???

    QUANDO VEREMOS UM ÓRGÃO DE IMPRENSA SÉRIO INVESTIGANDO E DIVULGANDO ESTAS INFORMAÇÕES?

    PARA OS GOVERNANTES PREOCUPADOS COM ELEIÇÕES, O CHORO É UMA ÓTIMA TÁTICA…

    PARA OS GESTORES PÚBLICOS COMPROMETIDOS COM O BEM COMUM, TODOS SABEM QUE NÃO HÁ LUGAR PARA FRACOS NA HORA DE TOMAR DECISÕES PARA MUITO ALÉM DE ATENDER AS FAMÍLIAS, MAS SIM DETERMINAR IMEDIATAMENTE INVESTIGAÇÕES SÉRIAS, PUNIR EXEMPLARMENTE RESPONSÁVEIS E CRIAR UM MUTIRÃO DE FISCALIZAÇÃO NESTE PAÍS PARA EVITAR QUE “CASAS NOTURNAS” E ESTABELECIMENTOS CONGÊNERES COMO ESTE JAMAIS DESCUMPRAM A LEI, COLOCANDO EM RISCO SEUS CONSUMIDORES, AINDA MAIS COM A CONIVÊNCIA $ÓRDIDA DO$ GOVERNANTE$ QUE AGORA SE FAZEM DE COMOVIDOS EMOCIONALMENTE…

  5. juliana gomes
    domingo, 27 de janeiro de 2013 – 14:53 hs

    que deus der muita paz a essas pessoas .tem que ter justisa isso nao poder mas acomtecer.deus proteja a todos

  6. bárbara
    domingo, 27 de janeiro de 2013 – 15:29 hs

    Meu DEUS,que coisa triiiiiiiisste :/

  7. Carlos Popper
    domingo, 27 de janeiro de 2013 – 16:14 hs

    E o país do descaso, da corrupção, da propina e do jeitinho produz mais cadáveres…Até quando tragédias previsíveis vão ceifar vidas inocentes?

  8. Nariz de Palhaço
    domingo, 27 de janeiro de 2013 – 17:13 hs

    A tragédia acontecida em Santa Maria-RS, deve fazer pensar as autoridades paranaenses sobre o trabalho realizado pela AIFU (Ação Integrada de Fiscalização Urbana), onde os diversos órgãos, quer fossem da esfera municipal ou estadual, trabalhavam em conjunto para fiscalizar as diversas atividades de prestação de serviço na área de diversões.
    Os proprietários de estabelecimentos (bares, boates, casas noturnas, etc.), escudados pelas suas entidades de classes e, claro também, favorecidos pelas suas influências no mundo político, sob a alegação de excesso de rigor da fiscalização tentaram desmantelar o necessário e eficiente trabalho desenvolvido pela AIFU.
    Os responsáveis por esses tipos de diversões, sem raras exceções, visam seus lucros na máxima da menor despesa, façamos lembrar o ano de 2003, a tragédia paranaense do Jockey Club, quando um inconsequente de 23 anos (na época), (des)organizou um evento onde três pessoas perderam a vida e mais de quarenta ficaram feridas.
    Agora ficam as perguntas:
    Será com uma AIFU gaucha, não teria se evitada a tragédia em Santa Maria?
    Será que aqui no Paraná, com a manifesta e explicita oposição dos proprietários de bares, casas noturnas e congêneres, contra a fiscalização, não estamos a mercê de uma tragédia semelhante?
    Será que com o afrouxamento da fiscalização as instalações realmente estão cumprindo todas as obrigações de segurança?

  9. Paola
    domingo, 27 de janeiro de 2013 – 17:19 hs

    Nossa estou Beguie tô passada meu Deus

  10. Anônimo
    domingo, 27 de janeiro de 2013 – 17:22 hs

    que deus receba todas estas alma que tenha mesericordia delas

  11. patricia
    domingo, 27 de janeiro de 2013 – 23:11 hs

    que deus te com forto a familia

  12. LENZA TOLEDO
    segunda-feira, 28 de janeiro de 2013 – 11:30 hs

    O incêndio na boate em Santa Maria, RS, está gerando atritos entre igrejas. Isso faz parte da cultura de um povo? Nos dias de hoje, qualquer boteco que vende melancia e ovos precisa ter seu alvará em dias ou leva multa por parte da prefeitura. E por que tal boate estava com a documentação a desejar? Vamos fazer cobranças de quem deve. Isso é justo.

  13. QUESTIONADOR
    terça-feira, 29 de janeiro de 2013 – 13:08 hs

    -Quero expressar minhas condolências aos familiares das vítimas e orar pela almas dos jovens mortos falecidos…
    -Agora não é o momento propício para achar culpados e sim para enterrar os mortos…respeito aos que se foram….sonhos não concretizados….pais tristes,infelizes, chocados e destituídos de seus filhos levados para o outro lado de forma tão trágica e drástica…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*