Imagem e semelhança | Fábio Campana

Imagem e semelhança

Da Dora Kramer, Estadão:

Não surpreende a sem cerimônia com que o Congresso se prepara para eleger presidentes de suas duas Casas um deputado e um senador cujas trajetórias colidem com o decoro formalmente exigido para o exercício da atividade parlamentar.

A razão da naturalidade é a pior possível: o Parlamento não se dá ao respeito e isso não causa espanto nem move forças suficientes para mudar o curso da triste história.

A menos que o inesperado faça uma surpresa, daqui a duas semanas Henrique Eduardo Alves e Renan Calheiros serão os escolhidos para presidir a Câmara e o Senado, respectivamente, pelos próximos dois anos.

Ungido por força de um acordo de rodízio entre PT e PMDB firmado ainda no governo Lula, na reta final Alves está envolto em atmosfera de irregularidades relativas à destinação de emendas e verbas de representação parlamentar.

Antes, em 2002, havia sido obrigado a abrir mão da candidatura de vice-presidente da chapa de José Serra em decorrência de informações dadas pela ex-mulher, Mônica Azambuja, em processo de divórcio litigioso, sobre depósitos de R$ 15 milhões em contas sem a devida declaração, em paraísos fiscais mundo afora.

No quesito folha corrida, Calheiros quase chega a dispensar apresentação. É alvo de investigações por crime ambiental, é suspeito de comandar emissoras de rádio por meio de testas de ferro, em 2007 foi processado por falta de decoro parlamentar porque uma empreiteira pagou a pensão da filha que teve com a jornalista Mônica Veloso, na ocasião apresentou documentos fraudulentos ao Senado para comprovar rendimentos e finalmente renunciou à presidência da Casa em troca da manutenção do mandato.

A maioria dos senadores aceitou o escambo e o inocentou na votação secreta em plenário. A maioria, agora, ao que tudo indica, não vê nada demais em reconduzi-lo ao posto para cujo exercício era tido como moralmente impedido há seis anos.

Tanto tem consciência do disparate, que Calheiros é candidato na condição de sujeito oculto: ainda não se lançou oficialmente para reduzir o tempo de exposição a eventuais protestos.


6 comentários

  1. Pricila Marina Koch
    terça-feira, 22 de janeiro de 2013 – 21:29 hs

    Sabe em que vai dar isso tudo?Em uma nova para a Playboy …

  2. Gilberto
    terça-feira, 22 de janeiro de 2013 – 21:34 hs

    Todo povo tem o governo que merece …..

  3. Romão Miranda Vidal
    quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 – 6:47 hs

    Diz-me em quem votas e te direi qual o destino da sua vida.
    Diz-me em quem votas e te direi qual o destino do Brasil.
    Diz-me em quem votas e te direi qual é o teu perfil.
    Poderia citar dezenas de exemplos. Mas o que estamos experimentando é a devolutiva dos nossos votos obrigatórios. Já que nos obrigam a votar, porque não os obrigamos a não se candidatar a tais cargos? Porque não obrigamos as duas casas legislativas, a aprovar a não obrigação do voto? Ou o voto distrital puro? Duas ferramentas que nós poderemos usar para impedir estes “falcatruosos” políticos a continuarem a roubar ainda mais.

  4. sergio silvestre
    quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 – 9:25 hs

    Os politicos sabem e escolhem os 90% da população que gosta de pão e circo e tem QI abaixo da media.
    Os poucos mais inteligentes não elegem ninguem,porisso deitam e rolam.

  5. Valter Antonio Pereira
    quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 – 10:07 hs

    Cmo sempre dizia Dr Ulises Guimarães” O atual congresso é ruim, então espéra pelo proximo”, pois , pois quem escolhe e elege os representantes do parlamento e executivo é sua excelencia o povo brasileiro, eleitor acima de 16 anos. Então nada de reclamar, tudo é fruto da nossa sociedade. Se o congresso tem corruptos, sociedade aprova e é composta por admiradores da corrupição em grande numero. E não me venha dizer que é culpa dos programas sociais que da o peixe em vez de ensinar pescar. Faz quinhentos anos que as elites lutaram pra construir uma nação assim, com pouca exigencia ética!

  6. salete cesconeto de arruda
    quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 – 19:01 hs

    …e tem gente que ainda acha que o FHC ganhou o segundo mandato de graça RASGANDO A CONSTITUIÇÃO. Nem percebem que esse ato foi o OVO da serpente que foi chocado e não deixou mais ninguém governar sem o tal caixa 2. Aliás: aqui no Paraná pelo que se sabe só um ex prefeito até agora foi condenado pelo tal CAIXA 2. Quem liberava o recurso quando tinha votação? Pois é. Pois é….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*