Governo do Paraná fará estudo para a construção da BR 101 | Fábio Campana

Governo do Paraná fará estudo para a construção da BR 101

O Governo do Paraná lança em fevereiro o edital de licitação para a contratação do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) para a construção da BR 101, que cruzará o litoral paranaense. A nova estrada vai desafogar o movimento no ferryboat, que neste ano está 20% superior ao do ano passado, além de melhorar o escoamento da safra e o acesso aos portos paranaenses.

“O Governo do Estado está trabalhando para que a União construa a BR 101. Por isto, vai pagar o estudo de viabilidade e doar ao governo federal, para tornar realidade esta rodovia, que cruza todo o litoral brasileiro, menos o Paraná, onde ela é interrompida”, disse o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.

O estudo vai definir o melhor traçado da rodovia, saindo da BR 116 em São Paulo até chegar a 101 em Santa Catarina. A intenção do Governo do Paraná é aproveitar rodovias estaduais, como as PR 340 e PR 508, e trechos da BR 277, formando um grande corredor viário, que passaria por trás da baía de Guaratuba, cruzando também Matinhos, Paranaguá e Antonina.

A previsão é que até outubro deste ano o Estado tenha concluído o estudo e possa dar ao governo federal o melhor traçado da rodovia, permitindo assim a elaboração do projeto executivo e também a licitação da obra. O valor total da rodovia será estabelecido neste estudo.

A construção da BR 101 no Paraná facilitaria o transporte de mercadorias em direção aos portos paranaenses, inclusive vindo dos estados vizinhos, como São Paulo e Santa Catarina. Outra vantagem é trazer mais segurança para mais de um milhão de pessoas que passam as férias no litoral paranaense.

Com a obra, vai se reduzir as filas no ferryboat, que na época do verão fica congestionado. Somente na virada deste ano, as embarcações transportaram mais de 60 mil veículos. Em cinco dias passaram um terço de todo o movimento previsto para o mês de janeiro que é de 180 mil veículos.


23 comentários

  1. Anônimo
    quarta-feira, 2 de janeiro de 2013 – 20:18 hs

    QUANDO GOVERNADOR O PESSUTI FEZ ESTE ESTUDO, TALVEZ NEM FOSSE NECESSÁRIO CONTRATAR EMPRESA P/ESTUDO DE VIABILIDADE DASUA CONSTRUÇÃO.

  2. Fabiano
    quarta-feira, 2 de janeiro de 2013 – 20:59 hs

    Entra ano Passa ano e a coisa só piora… levei 3 horas para atravessar sábado, e o GOVERNO tem a capacidade de dizer que uma ponte está em segundo plano… que uma estrada lá por detrás da baía, lá por laranjeiras é a solução…

    quem vai dar uma volta de mais 70 km só para atravessar um trecho de 3km?

    sério tem coisas que só quem passa a temporada fora das praias do Paraná fala…

  3. Fabiano
    quarta-feira, 2 de janeiro de 2013 – 21:04 hs

    E falo mais… esse estudo é jogar dinheiro fora, pq além de não resolver o problema da travessia, pois quem está em Matinhos não vai voltar até a 277 para ir à Guaratuba, a tal estrada não será construída… corto um braço se um dia for…

  4. Toninho
    quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 – 2:01 hs

    huahuahuahua…..resposta imediata e mentirosa do Gov do PR.
    Essa BR nunca vai sair do papel, e se sair, é pra daqui 6…7 anos ou mais, ela não está incluida no PAC…
    Porque não pensaram nisso antes???…De repente a obra estaria incluida no PAC 2012/2013, e poderia já estar em execução….
    Outra pergunta???…Porque não construir a ponte de imediato, e também fazer este trecho da 101 , que estão falando agora…desafogaria o transito de forma gigantesca….basta lembrar que o número de carros em circulação cada vez aumenta mais…é cada um que aparece…

  5. Kacetada
    quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 – 5:20 hs

    Essa Rodovia passaria dentro de áreas de preservação permanente APPse de Parques. Não sai. Não terá licença ambiental. Não pode ter. Não sai do papel.

  6. Roberto
    quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 – 7:58 hs

    Não admito que o governo proponha tamanho atentado ao meio ambiente…

    Melhor fazer uma Ponte…

  7. QUESTIONADOR
    quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 – 8:41 hs

    -O governo do Paraná está atrasado no mínimo 15 anos!!!!
    -Este trecho sempre foi complicado. Primeiro pelo grande trânsito de caminhões em época de safra com destino ao Porto de Paranaguá e segundo pelo fim de ano e começo da temporada de verão.
    -Este papo de construção de estrada é apenas para inglês ver. Os engenheiros e técnicos do governo do estado tem totais condições para realizar este estudo, não se precisa contratar uma empresa. Mas o Estado não está preocupado em fortalecer o DER e sim acabar com ele. Reduzindo pessoal e esperando o sucateamento de equipamentos. Pois a ordem é privatizar.
    -Seria notável não só construir esta estrada(que passa pelas licenças ambientais que dificilmente sairão e talvez fosse apenas estrada simples), mas também a ponte de ligação e melhorar o serviço dos ferrys boats, pois sempre haverá fluxo de veículos para isto!
    -É por isso que passo as minhas férias em Santa Catarina, o estado vizinho tem mais respeito com os veranistas e somos bem atendidos. Só de pensar no estresse no litoral do Paraná, prefiro ficar em casa!

  8. Anônimo
    quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 – 8:43 hs

    Já vi este filme, a ponte que já esta com os projetos feitos não vai mais sair, agora vão viabilizar o estudo da BR 101, que também nunca sairá, independente disso precisão duplicar o acesso de Matinhos até a balsa, também duplicar o trecho entre Praia de Leste e Pontal do Pr. que é outra vergonha, entra governo e sai governo e ninguém faz nada. Isso sem falar nas praias que esta um abandono geral, mato para todos os lados, sujeira para todos os lados ruas alagadas etc. etc, ……………..

  9. Marcio
    quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 – 8:52 hs

    SÓ UMA PERGUNTA.
    – EM VEZ DE CONTRUIR UMA ESTRADA CONTORNANDO A BAÍA (COMPROMETENDO A FAUNA E A FLORA), NÃO SERIA MAIS PRÁTICO, MAIS BARATO E MAIS ÁGIL SE FOSSE CONTRUIDA UMA PONTE LIGANDO CAIOBÁ A PRAIA DE CAIEIRAS?
    COM A RESPOSTA O GOVERNO DO ESTADO.

  10. Motoqueiro Infernal !!!
    quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 – 8:52 hs

    Você não esquece os bons momentos da vida… e as frustações também não. Tudo neste país é complicado, que as mídias divulguem a realidade, deixem a politicagem de lado e mostrem serviço.

  11. Servidor Indignado
    quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 – 9:10 hs

    Estuda se muito e executa se nada…

  12. Marcio
    quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 – 9:35 hs

    OUTRA PERGUNTA.
    – COM TODA ESSA PROGRAMAÇÃO DE OBRAS PARA ATENDER AS DEMANDAS DA COPA, NÃO TERIA AÍ UMA BRECHA PARA INCLUSÃO DA ESTRADA OU DE DA PONTE NESSA EMPREITADA?

  13. quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 – 10:01 hs

    tem que se observar que as filas no ferry-boat só acontecem na temporada, em alguns feriados como ano novo e carnaval, já a incidência de caminhões ao porto de Paranaguá e Antonina, acontecem o ano inteiro, e estão acabando com 2 cidades importantes histórica e culturalmente no Paraná.

  14. Luiz Carlos
    quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 – 10:07 hs

    ferryboat é coisa do passado!! Temos condições de fazer uma ponte moderna.

  15. ranciaro
    quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 – 10:19 hs

    Interessante, o jovem não observou que é uma despesa estranha aos cofres do Estado, já que vai repassar ao Governo Federal que não sinalizou nenhum interesse!

    O TCE deveria antes que o gasto seja efetuado por uma empresa amiga do Secretário, impedir essa imoralidade administrativa.

    Deveriam pensar, em uma nossa reestruturação em convênio com a Prefeitura de Guaratuba, no acesso ao centro da Cidade que está caótico, principalmente na via que passa ao lado do destruído e antigo mercadinho municipal (Baia de Guaratuba).

  16. é o Beto
    quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 – 14:05 hs

    Parabéns Governador, depois de muitos anos alguém vai tomar uma iniciativa em relação a este grande problema. Vai valorizar o litoral paranaense e agilizar o trafego.
    Enquanto isso a Pseudo-Ministra Gleisi Boneca de Porcelana Hoffman come mosca em Brasília.

  17. Odorico
    quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 – 15:03 hs

    A ministra barbie petista e o sendador pinochavez vÃO BARRAR!

  18. justino bonifacio martins
    quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 – 15:18 hs

    O problema é que o ferryboat, leia-se os donos da concessão, financiaM campanhas de vereadores, deputados, prefeitos e, porque não dizer, de governadores, os quais fiucam com O RABÃO PRESO e não tem coragem de acabar com essa mamata construindo uma ponte para acabar com o sofrimento dos usuários; ficar 4 e até cinco horas esperando para atravessar o ferryboat é algo indescritivel; não tem adjetivos para qualificarmos ESSA FILHADAPUTICE!

  19. Constanza Del Piero
    quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 – 18:27 hs

    De novo esse papo? – Interessante que esses governadores, todos dos últimos 500 anos, só lembram dessa história, na hora que o povo precisa atravessar a baía de Guratuba! Portanto, temporada de férias.
    Conta outra, sr Secretário. Essa tá muito batida!

  20. AMARAHAL
    quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 – 18:31 hs

    Como proprietário de imóvel em Guaratuba sei que a MELHOR solução é a conclusão do trecho da BR 101 e manutenção da travessia de veículos pelo Ferry – Boat, mas com a limitação de passagem para caminhões.
    A construção de uma ponte seria a PIOR solução e estes que acham que é a melhor são turistas de final de semana que aparecem em Guaratuba somente para perturbação do sossego !

  21. PROFESSOR
    quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 – 20:29 hs

    AGORA TEMOS UM GOVERNADOR DE VISÃO SEM MEDO DE OUSAR!!! ESTAMOS ANSIOSOS E AGUARDANDO ESSA NOBRE INICIATIVA QUE VEM PARA COLOCAR O PR EM NOVOS TEMPOS!!! E OS AGOURENTOS DE PLANTÃO TENHAM PACIÊNCIA QUE TUDO VAI MELHORAR!!!!

  22. Helena
    sexta-feira, 4 de janeiro de 2013 – 19:53 hs

    Não sei quem pode falar com mais propriedade sobre de quem é a culpa do PR ficar de fora desta rodovia, mas acho que MP deveria investigar quem foi o politiqueiro IRRESPONSÁVEL que cometeu este pecado imperdoável com todos os que residem e necessitam desta rodovia para fluir melhor o trânsito e melhorando consideravelmente a logística em nossa Estado, e assim contibuir por um Brasil melhor.
    O responsável por isso, seja lá quem for, falta-lhe VISÃO E SENSIBILIDADE EM GESTÃO PÚBLICA, POLÍTICA E ECONÔMICA, OU SÓ SE FOR UM PERSEGUIDOR IDIOTAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

  23. Guilherme
    terça-feira, 8 de janeiro de 2013 – 10:44 hs

    Que se faça a ponte e a estrada.. estrada tem em todo lugar corta o país… se quiser se consegue as licenças..
    Se faça a estrada para caminhoes e proiba os mesmos de passar pela ponte essa sendo usada apenas para veiculos leves…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*