Frota de veículos cresce 7% no Paraná | Fábio Campana

Frota de veículos cresce 7% no Paraná


Da Joice Hasselmann:

A frota paranaense alcançou a marca de mais de cinco milhões de veículos no ano passado. Em comparação com o índice registrado no ano anterior, o número de carros, ônibus, motos e caminhões teve aumento de quase 7%.

No ano passado, foram registrados mais de 371 mil primeiros emplacamentos, retração de 1,6% em relação ao ano anterior. Curitiba se manteve com o maior número de veículos entre as cidades paranaenses, com frota de um milhão e trezentos mil carros no ano passado. O crescimento registrado entre os últimos dois anos, entretanto, foi menor que a média estadual. Além da Capital, que tem sete veículos para cada dez habitantes, outros municípios paranaenses registraram grandes frotas de veículos no ano passado. Londrina somou 325 mil carros e Maringá, 271 mil e 308 veículos. Em seguida aparece Cascavel, com 180 mil carros, Ponta Grossa, com 160 mil e 500, e Foz do Iguaçu com 137 mil veículos. Entre as cidades paranaenses com menor frota estão Guaraqueçaba, Nova Aliança do Ivaí, Santa Inês, Mirador, Iguatu e Miraselva.


3 comentários

  1. Marcelo
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 – 16:37 hs

    Podia então baixar o IPVA, já que tem frota maior dá pra arrecadar bastante e cobrar menos de cada veículo, que tal Betinho minha idéia? Depois, pelo menos aqui em Curitiba, o trânsito é ruim, a prefeitura não investe em ruas melhores, não constrói viaduto, os semáforos não tem sincronismo (pior que Curitiba, só os de São José dos Pinhais), então não precisa de tanto imposto..

  2. Carlos Bahia
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 – 21:09 hs

    As cidades não necessitam de mais carros, precisa de um plano de renovação de frota nacional. Carros populares poderiam ser vendidos pela metade do preço atual. Basta fazer o mesmo incentivo que se faz com a frota de táxi. Governo e montadora cada qual reduz um pouco de sua receita.
    O carro velho vai para a prensa! Acabaria com o desmonte que serve só para sustentar o crime organizado, que custa caro para o Estado e principalmente para a sociedade.
    Todos ganhariam, até o seguro ficaria mais barato!

  3. Oswald
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 – 21:55 hs

    Eu tenho pena é do pessoal que dirige em Colombo. Já pensou vc um trânsito com todo mundo com placa de Colombo?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*