Fiscalizações em casas noturnas de Curitiba começam nesta quinta | Fábio Campana

Fiscalizações em casas noturnas de Curitiba começam nesta quinta

Ação foi determinada em uma reunião proposta pela prefeitura da cidade. Equipes irão fiscalizar condições de segurança e documentações.

Do G1 PR:

Começa nesta quinta-feira (31) a ação de fiscalização nas casas noturnas de Curitiba. Segundo a Prefeitura Municipal, equipes das secretarias de Urbanismo, Meio Ambiente e Saúde (Vigilância Sanitária), da Cosedi (Comissão de Segurança de Edificações e Imóveis), Guarda Municipal e Corpo de Bombeiros participam da atividade.

O objetivo é verificar questões de documentação (alvarás), segurança (saídas de emergência, extintores, gás), higiene (conservação de alimentos, banheiros), meio ambiente (poluição sonora), entre outras. A fiscalização também será realizada na sexta-feira (1º) e sábado (2).

A ação foi decidida em uma reunião feita pelo prefeito Gustavo Fruet (PDT) logo após o incêndio que atingiu uma boate em Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Mais de 230 pessoas morreram e mais de 131 ficaram feridos.
De acordo com os órgãos, as casas noturnas serão fechadas caso se detecte problemas de segurança para os clientes. Em casos considerados menos graves, os empresários terão um prazo de quinze dias para se adequarem as normas. “Para que não haja uma confusão de prazos, nós vamos tentar uniformizar os prazos e as ações em conjunto”, afirma o secretário municipal de urbanismo Reginaldo Cordeiro.

Para a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), seis em cada dez estabelecimentos da capital se encontram em situação irregular. Entre os motivos estão problemas de estrutura e segurança e pagamentos atrasados de impostos e taxas.

“Para todo mundo seria muito melhor se a gente tivesse 100% dos estabelecimentos com os alvarás em dia e com todas as vistorias feitas. E é isso que nós estamos propondo”, explica o presidente da Abrasel, Marcelo Pereira.

Selo de vistoria
Como forma de demonstrar ao cliente sobre a situação de cada estabelecimento, a prefeitura estuda a criação de uma espécie de selo de vistoria, que deve indicar a regularização do estabelecimento. A prefeitura também alerta que os frequentadores denunciem sobre qualquer irregularidade nesse tipo de local.


5 comentários

  1. quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 – 10:14 hs

    Gosto de dançar.
    Precisa verificar as saídas de emergências do Clube Agua verde na Av. Iguassu e também o Toscana em Santa Felicidade a escada de acesso ao andar superior é complicada tanto para subir como descer principalmente para mulheres.
    Grato

  2. sergio silvestre
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 – 12:01 hs

    Começam com ondas de 50 M de altura,daqui 30 dias estará uma calmaria só.

  3. jbairro
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 – 13:28 hs

    Quero ver o que vai acontecer com um bar que todos os dias esta cheio de jovens e NÃO tem saida de emergência adequada. Uma dica, este bar fica no SÃO FRANCISCO!!!!!

  4. luiz renato ciola
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 – 15:52 hs

    A fiscalização tem que ser séria para todos os estabelecimentos, lembrando que existe casas noturnas de propriedade de políticos e que não devem ser excluídas dessa operação, caso contrário, o jeitinho brasileiro sempre vai vencer.

  5. glaucotulio
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 – 17:22 hs

    soh na Alameda Cabral tem bastante, e na Praca Espanha, ou Batel Soho, vai ter fiscalizacao ???…na Rua Carlos de Carvalho em cada quadra tem pelo menos uma boate. Batel, bairro de rico nao se enquadra no artigo 5 da CF …vam veh nehhh !!!!!…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*