Desembargador concede liberdade a Furiatti | Fábio Campana

Desembargador concede liberdade a Furiatti

Saiu a liminar para soltar o ex-prefeito da Lapa, Paulo Furiatti. O mesmo  desembargador, JOSÉ CARLOS DALACQUA, que havia negado, agora concedeu.

No Leia Mais trecho do despacho do desembargador.

“Contudo, entendo que um dos argumentos apresentados neste habeas corpus é válido, qual seja: a ausência de cautelaridade da medida.
Isto porque assiste razão aos impetrantes no fato de que a prisão preventiva do paciente e dos demais integrantes da suposta quadrilha foi um fato amplamente divulgado pela mídia e, portanto, os PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA fls. 18
governantes de outros municípios e da Lapa não manterão contato com ele, a fim de preservar a própria integridade.
Na Lapa, por exemplo, a nova Prefeita determinou a suspensão dos pagamentos dos prestadores do serviço que contrataram com a administração anterior.
Também deve ser levado em conta que o paciente e os demais investigados estão sendo monitorados com a interceptação de suas comunicações. Ademais, grande parte da prova poderá ser produzida com a apreensão de documentos e a eventual quebra de sigilo bancário dos acusados.
Assim, verificando que a prisão, ao menos neste momento já não se faz necessária para que se evite a continuidade delitiva, substituo a decretação da prisão preventiva pelas seguintes medidas cautelares: a) proibição de acesso ao prédio da Prefeitura da Lapa, a fim de evitar que o mesmo tenha acesso aos documentos relativos aos contratos firmados durante sua gestão; b) proibição de manter contato por qualquer meio com os demais investigados no presente caso; c) proibição de se ausentar da Comarca em que reside por período superior a 07 (sete) dias sem comunicação e autorização prévia do Juízo; d) recolhimento de fiança no valor de R$ 27.120,00 (vinte e sete mil e cento e vinte reais) equivalente ao valor de 40 (quarenta) salários mínimos, nos termos do art. 325, inciso II do Código de Processo Penal.”


10 comentários

  1. Chap Stick
    quarta-feira, 30 de janeiro de 2013 – 1:20 hs

    Mas é pra acabar com os colonos…..
    Brasil é o país da impunidade, terra sem leis e sem justiça.
    Aliás, a justiça por aqui serve para ferrar ladrões de galinha e atender aos interesses dos poderosos.

    Ô país picareta!!!!

  2. Heráclito
    quarta-feira, 30 de janeiro de 2013 – 9:11 hs

    Ora, Ora…
    Se os juizes no Supremo Tribunal soltaram o Cacciola ( aquele dos bilhões surrupiados pelo Banco Marka) e ele se escafedeu do Brasil. Se os juizes do Supremo Tribunal deram liberdade ao médico paulista acusado de 60 estupros e ele foi para o Libano. Porque esse juiz não haveria de soltar o Furiatti que é acusado de desvio de umas migalhas, e nem podia ser diferente pois era apenas prefeito da Lapa, cidade onde não cabe nenhum viaduto ou qualquer perimetral.

  3. Geraldo
    quarta-feira, 30 de janeiro de 2013 – 9:27 hs

    Lá vai o Furiatti de novo pro Clube Lapeano, jogar baralho e tomar cerveja…

  4. parana neto
    quarta-feira, 30 de janeiro de 2013 – 10:11 hs

    …..É UMA BRINCADEIRA……????!!!!!!!!!??????
    …..PRESO OU SOLTO É UM CADÁVER POLITICO……
    …..ESSE ACABOU-SE…..SEPULTADO….!!!!!!!
    …. PN…..

  5. Observador
    quarta-feira, 30 de janeiro de 2013 – 12:56 hs

    Quem conseguiu esta decisão? Qual foi o advogado ? Porque nao conseguiram antes?

  6. Anônimo
    quarta-feira, 30 de janeiro de 2013 – 13:13 hs

    Acabou o sofrimento.

  7. teiu
    quarta-feira, 30 de janeiro de 2013 – 16:18 hs

    Então teve que entrar o tal do Dalledone pra soltar o cara!! O mundo bom de acabar.

  8. Matraca da lapa
    quarta-feira, 30 de janeiro de 2013 – 17:38 hs

    Elias cade voce?

  9. Esquecer jamais
    quarta-feira, 30 de janeiro de 2013 – 21:33 hs

    Eu sei que sera dificil esquecer, depois de tanto tempo de sua vida dedicada a sua cidade e ainda ter que enfrentar tudo isso, mas ainda da tempo de ser feliz e viver a sua vida sem pensar em mais nada, quer um conselho, va para a Africa com seus amigos agronomos, va curtir os amigos e a vida, ja que antes nao tinha tempo, agora nao perca tempo e nao perca nenhum passeio, pois da vida nao levamos nada so o que vivenciamos. Seja feliz com a sua familia e mais nada.

  10. Injustica
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 – 21:55 hs

    O Brasil é feito de contrastes. No caso do Furiati, pensando o pior, poderíamos ter uma tentativa, que não levou a qualquer prejuízo, pois a licitacao foi suspensa e nao houve desembolso. Mesmo assim o Furiati foi preso e seu nome jogado na lama. Em Sarandi houve pagamento, telefones grampeados, e muito mais…resultado, prefeito apenas afastado, sem citacao do seu nome. No Rio Grande do Sul, empresários, por negligência, matam 235 pessoas, e a justica nao consegue deixa-los na prisao por mais de 5 dias. Furiati ficou 20 dias. O que é isso pessoal? Furiati no seu estilo fez poucos amigos, alguns companheiros e muitos inimigos…tenha certeza que agora foi a hora da vinganca do pipoqueiro…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*