Rossoni não convocará sessão extraordinária para votação do Funrejus | Fábio Campana

Rossoni não convocará sessão extraordinária para votação do Funrejus

De Rodrigo Rossi, Assembleia Legislativa:

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valdir Rossoni (PSDB), reafirmou, na manhã desta sexta-feira (21), após reunião com o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Miguel Kfouri Neto, a decisão de não apreciar nenhum projeto do Poder Judiciário em 2012, descartando inclusive a possibilidade de convocação de sessão extraordinária para discutir a proposta de reajuste de 0,3% no Fundo de Reequipamento do Poder Judiciário (Funrejus). Rossoni assegurou que mesmo com as explicações do Tribunal de Justiça (TJ) sobre a necessidade de se aprovar a readequação dos valores, a Assembleia Legislativa não aprecia reajustes ou aumento de impostos ou custas à população de maneira inesperada.

“Tivemos uma série de informações desencontradas. Passamos a noite estudando e consultando juristas, inclusive a nossa Procuradoria. Tivemos uma conversa com o presidente Kfouri. Eu expus a ele o nosso posicionamento, que se houvesse o aumento para a população, nós não convocaríamos. Ainda ontem, na conversa que tivemos, foi este o posicionamento. E hoje chegamos à conclusão que este aumento de 50% não sai dos cartórios, sai da população”.
O presidente do TJ reconheceu que o aumento atinge a população, embora não na sua maioria, e também classificou a medida como “antipática”, afinal os paranaenses teriam algum ônus, mesmo com a exclusão de determinadas categorias. “Não tem milagre. Este reajuste sairia do contribuinte. Só que no caso do Funrejus, tem 19 cláusulas de exclusão. Por exemplo, um imóvel de até 70 metros quadrados não paga. Funcionário público também não paga. Somente atos com valores declarados pagam, atos cartoriais de protestos de títulos, tabelionato e registro de imóveis”, explicou Kfouri Neto.


3 comentários

  1. joao atento
    sexta-feira, 21 de dezembro de 2012 – 19:08 hs

    O Rossoni na qualidade de presidente e homem público está agindo de forma exemplar, impedindo o arrocho no bolso da população que carrega um fardo tributário insustentável.
    Este FUNREJUS é IMORAL, além dos valores exorbitantes cobrados pelos cartórios. Recolhemos tributos e taxas de todas as espécies desde o momento do consumo. Gostariamos que houvesse transparência na destinação desta TAXA. O poder judiciário ainda é inacessível e lento, porém, representa um custo altíssimo para a sociedade quando se compara CUSTO/BENEFÍCIO. Parabéns ROSSONI pela sua postura em barrar os abusos desta taxa IMPERIAL.

  2. sergio silvestre
    sexta-feira, 21 de dezembro de 2012 – 19:22 hs

    Não sei se é só bravata,não sei se amanhã tiram o bode da sala,mas o ROSSONI que eu tanto critico está navegando num caminho de coisas que o povo gosta.As vezes uma ‘nova’
    maneira de olhar a vida e de fazer as coisas faz das pessoas teimosas dar a volta e até galga posições de mais vulto,como o senado.
    Essa coisa “nova’ é que nos faz escutar as cotovias na sacada,andar pelos jardins com desenvoltura e rejuvenescer 20 anos.

  3. ELEITOR CURITIBANO
    sábado, 22 de dezembro de 2012 – 18:34 hs

    Tô contigo Deputado Rossoni,o que esses homens,que se dizem da lei,querem?
    Aumentar impostos,chega;dê um basta neles,pois ainda temos um Deputado que defendem os comsumidores desse Paraná.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*