Endividamento do brasileiro bate recorde | Fábio Campana

Endividamento do brasileiro bate recorde

De Gabriela Valente, O Globo:

O brasileiro nunca esteve tão endividado. O percentual da dívida total das famílias em relação à renda anual média quebrou todos os recordes: aumentou de 44,47% para 44,53%, em outubro. De acordo com os dados publicados nesta quarta-feira pelo Banco Central, foi o maior patamar já visto desde quando o BC começou a registrar os dados em 2005. Essa foi o décimo mês consecutivo de alta.

– O endividamento aumentou porque o crédito ainda cresce muito mais que a renda e enquanto isso acontecer, o endividamento total vai continuar aumentando – afirmou o economista da consultoria Opus André Gamerman, que lembrou que o ritmo de crescimento de financiamentos no Brasil está em 16% e a renda cresce a uma taxa de 9%.


7 comentários

  1. Vigilante do Portão
    sexta-feira, 28 de dezembro de 2012 – 6:25 hs

    O ÚNICO que não entendeu que o Brasileiro não quer mais fazer dívidas, foi o MANTEGA!

    INCOMPETENTE.

  2. Vigilante do Portão
    sexta-feira, 28 de dezembro de 2012 – 8:07 hs

    Enquanto isso,

    O governo FEDERAL estuda SUBSÍDIO para incenticar a compra de aparelhos de TV em LCD.

    Não tô brincando,
    Vai sair o “vale TV de LCD”.

  3. sergio silvestre
    sexta-feira, 28 de dezembro de 2012 – 11:10 hs

    Todo pais em que a renda aumenta,aumenta o individamento.
    É assim com os estados unidos ,o pais que mais deve .
    Os bancos que fazem o credito,podem parecer idiotas,mas de bobo eles não tem nada.Este individamento da população é
    somado a linha de credito que aumentaram por causa do aumento da renda do trabalhador.
    Meus meninos ,que comigo trabalham,quando vão comprar um carro,eu os oriento a não entrar no golpe do juro composto.Essa invenção judia,faz o financiamento a longo prazo parecer facil de pagar,mas o uzurento ganha até tres vezes mais.
    Mas cabe sim aos usurpados entrar na justiça e esperar longos anos para serem reembolsados.
    O melhor remédio e fazer como eu faço,Gasto o que ganho,só tenho dois cartões de contas correntes para debito em conta e nada de crediario.
    Compro na loja que me dá desconto,já calculado o juro dos dez meses no cartão.
    Sempre tem comerciante que faz isso.

  4. Troll
    sexta-feira, 28 de dezembro de 2012 – 15:12 hs

    PIB para um lado (pibizinho!) e endividamento para o outro ?
    Suicídio a curtíssimo prazo!
    Quero ver o populismo e a enxurrada de “vales” resolverem esta questão.

  5. kiko
    sexta-feira, 28 de dezembro de 2012 – 18:58 hs

    Foi assim que a crise imobiliária começou lá nos States, aquela tal marolinha, lembram-se dela? Aquela de 2008? Pois é, depois ela tomou folego e se alastrou pela Europa, onde continua a fazer estragos. Será que chegou a nossa vez? Se chegou, adeus reeleição companheira presidente, porque hoje não estamos tão bem preparados para tamanha pancada. Aqui o buraco sempre foi mais embaixo. Kiko

  6. Ocimar
    sábado, 29 de dezembro de 2012 – 8:38 hs

    COMPREM,GASTEM,SE ENCHAM DE DÍVIDAS QUE O LULADRÃO VAGABUNDO GARANTE, (NUNCA ANTEF NA IFTÓRIA DEFE PAIF )ISSO AÍ OTÁRIOS.

  7. Vigilante do Portão
    sábado, 29 de dezembro de 2012 – 15:30 hs

    Visão OBTUSA.

    “Quando a renda aumenta, aumenta o endividamento”, disse o Silvestre.

    A afirmação está CORRETA.

    Os Americanos são muito mais ENDIVIDADOS…
    Outra VERDADE.

    Acontece, que os Americanos convivem com o ENDIVIDAMENTO, há décadas.

    Sabem lidar com isso e se proteger.

    Mais,

    As taxas de juros são Baixas.

    Um exemplo:

    Tenho um amigo morando lá,
    Comprou uma boa casa, usou FINANCIAMENTO, pagando juros de 2% AO ANO.

    Na Caixa, dizendo que estão nos fazendo um favor, a taxa, para financiamento igual, é de 11%.

    Compare os juros do CARTÃO de CRÉDITO.

    Mesmo com a “redução” da Dilma, pagamos 8,5% (Banco do Brasil) ao MÊS.
    Para uma inflação de 0,48 ao mês.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*