Cadê meu nome? | Fábio Campana

Cadê meu nome?

Do Lauro Jardim:

Escolhida para representar Dilma Rousseff na inauguração da Hidrelétrica Mauá, na quarta-feira passada, no Paraná, Gleisi Hoffmann, pediu a assessores que incluíssem seu nome na placa de inauguração.

A Copel, dona da obra e vinculada ao governo do tucano Beto Richa, informou que a placa já estava pronta. Se já estava pronta, não se tem certeza, mas a placa  está sem o nome de Gleisi, candidatíssima ao governo do Paraná em 2014, mas com o de Dilma.


11 comentários

  1. DON QUIXOTE
    quarta-feira, 19 de dezembro de 2012 – 21:28 hs

    Essa moça tem um nariz muito rebitado e empinado. É muito pretenciosa e sua atitude demonstra prepotência e principalmente falta de humildade. Ela começa a fazer campanha pelo caminho errado, pelo caminho ada arrofância.Assim ela vai perder.

  2. bacamarte
    quarta-feira, 19 de dezembro de 2012 – 21:43 hs

    Os políticos perdem a noção do rídiculo quando se trata de publicidade.
    O que essa senhora fez pela construção da hidroelétrica, e se fez, não fez mais do que a obrigação.

  3. NEVES
    quarta-feira, 19 de dezembro de 2012 – 22:07 hs

    E A GLEISI NÃO SABIA QUE O CONVITE TEM QUE SER EM NOME DO CONVIDADO(A) ? É MUITA BURRICE OU PETULÂNCIA ? HAUHAUHAA

  4. Joao Carlos
    quinta-feira, 20 de dezembro de 2012 – 0:25 hs

    Com o nome em placa ou sem nome a Gleisi H. leva a proxima eleicao…Aguardem tenho dito vai ser a terceira, derrota do atual Governador..a primeira, foi com o secretario Ricardo Barros a segunda, para Gustavo Fruet e a terceira. Para a Gleisi…

  5. Parreiras Rodrigues
    quinta-feira, 20 de dezembro de 2012 – 8:34 hs

    A ministra veio representar a presidente, e pronto. Sua preocupação mostra vaidade.

    Na placa, deveria sim, constar o quanto de impostos foi gasto na construção e o nome do chefe de obras, coisa assim, representando todos os seus obreiros, que deveriam ser isentados da cobrança da energia das suas casas.

    Os obreiros nunca receberão placas, nem diplomas, nenhuma forma de reconhecimento pelas suas participações, e nem compensação, além do mísero salário, aquele que o Dieese da era petista calculava que deveria ser de 1.500,00, 2.000, reais, antes de Lula presidente.

    Falar nisso, cadê Dieese?

  6. Aguirre
    quinta-feira, 20 de dezembro de 2012 – 9:34 hs

    Mais uma injustiça cometida contra a ministra. Sabemos todos que sem os seus esforços esta usina não seria concluída. Dizem até, que em seus poucos momentos de folga, ajudou a assentar alguns tijolos na construção da barragem.

  7. JR
    quinta-feira, 20 de dezembro de 2012 – 9:40 hs

    E qual a razão de ter o nome de Gleisi na placa? Desculpem a minha ignorância, mas o que esta charmosa e linda senhora fez para merecer ter seu nome na placa inaugural?

    Até onde eu sei, Gleisi Hoffmann nada fez pelo Paraná em seus dois anos de ministério (e que ministério). Entendo que se realmente esta linda dama tem pretenções de se candidatar ao governo do Estado em 2014, terá que mostrar serviço ao povo paranaense, caso contrário será um “tiro no pé” sua candidatura.

  8. Flávius
    quinta-feira, 20 de dezembro de 2012 – 10:33 hs

    Nome na placa, da Presidente da República, do Governador, do Ministro de Minas e Energia, do Presidente da Copel, faz parte do protocolo. Nome da Ministra da Casa Cívil me parece uma forçação de barra descabida. Ou não?

  9. PAULO RICARDO
    quinta-feira, 20 de dezembro de 2012 – 11:35 hs

    Como ela quer mérito, se não gastou nem uma gota de suor até agora?

  10. regina
    quinta-feira, 20 de dezembro de 2012 – 13:43 hs

    o gleisi vai trabalhar pelo paraná sua fraquinha ………

  11. DON QUIXOTE
    quinta-feira, 20 de dezembro de 2012 – 23:05 hs

    BANDO DE PUXA SACOS DESTA MOÇA DE NARIZ EMPINADO.

    ESSA HISTÓRIA DE QUE O “POLITICO TAL “AJUDOU” É PURA ENGANAÇÃO.

    POLÍTICO NENHUM “ARRUMA VERBA”. ELE DISTRIBUI, E MUITO MAL, O DINHEIRO QUE É DO POVO.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*