URBS atribui problema com câmaras a reforma | Fábio Campana

URBS atribui problema com câmaras a reforma

Ontem, noticiamos o não funcionamento da maioria das câmaras de vigilância da estação Rodoferroviária de Curitiba. A URBS informa que, das 36 câmaras de monitoramento instaladas na Rodoviária, 18 foram desativadas por causa das obras de reforma. Das outras 18, 13 funcionam normalmente e cinco estão em manutenção e voltam a operar no máximo até quinta-feira, dia 20.

Ainda segundo a URBS, com o número menor de câmaras, a segurança foi reforçada. As investigações da polícia a respeito de crimes na Rodoviária continuam. Recentemente uma das câmaras flagrou um suspeito de assassinato retirando dinheiro de um caixa eletrônico.

As imagens ficam armazenadas por 30 dias. A URBS explica que não é possível o armazenamento das imagens por período prolongado dado o grande volume de informações gravadas 24 horas por dia, resultado do movimento  intenso na Rodoviária. Informam, ainda, que, depois da reforma, a Rodoviária terá 100 câmaras.


2 comentários

  1. Paulo
    segunda-feira, 19 de novembro de 2012 – 18:14 hs

    Não seria “câmeras”?

    R: Paulo, tanto câmaras quanto câmeras estão corretos. É o que diz o Houaiss.

  2. kiko
    segunda-feira, 19 de novembro de 2012 – 18:26 hs

    Todo órgão público é assim mesmo, só funciona na base da denúncia, se não houver denúncia não funciona, tudo fica como está, ou sej, segue a porcaria. ACarlos

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*