Reforma de banheiros e cozinha da Casa Rosada chega a US$ 2 milhões | Fábio Campana

Reforma de banheiros e cozinha da Casa Rosada chega a US$ 2 milhões

Cristina Kirchner é criticada por gastos em meio à crise da construção civil.

De O Globo:

BUENOS AIRES — Em meados deste ano, a presidente Cristina Kirchner revelou que uma de suas grandes paixões é a construção e, em tom de brincadeira, assegurou que “devo ser a reencarnação de um arquiteto egípcio”. A chefe de Estado argentina já fez grandes obras na Casa Rosada e este mês decidiu gastar cerca de US$ 2 milhões numa reforma que incluirá banheiros, cozinha e refeitório do palácio de governo.

A mais nova iniciativa arquitetônica da presidente provocou polêmica num país no qual, em setembro, a construção civil recuou 5,2% em relação ao mesmo mês do ano passado. Foi o sexto mês consecutivo de retração de uma atividade que, como a grande maioria dos setores da economia nacional, não passa por um bom momento.

Na semana passada, o jornal “Clarín” informou que o Executivo desembolsará em torno de US$ 500 mil para modernizar dois banheiros do primeiro andar da Casa Rosada, utilizados pela presidente e seus colaboradores mais próximos. Poucos dias depois, o próprio governo confirmou que a mesma obra incluiria a reforma da cozinha e do refeitório, o que significaria uma despesa estimada em US$ 1,5 milhão.

A notícia provocou ainda mais debate quando o secretário-geral da Presidência, Oscar Parrilli, explicou que a cozinha seria trasladada a outra ala do palácio pois “quando preparam frituras (como as tradicionais milanesas argentinas) o cheiro e o ruído incomodam” a presidente. Segundo a imprensa, o barulho das marteladas dos cozinheiros para amaciar bifes irrita Cristina.

Quase uma semana depois de o “Clarín” ter publicado as primeiras informações sobre as novas reformas de Cristina, o governo decidiu ampliar as explicações sobre as obras, através da agência estatal de notícias Télam. O encarregado de explicar a situação foi o próprio Parrili, que incluiu trabalhos não previstos inicialmente nas licitações já concedidas às empresas Kir e Raúl E. Baud.

“Os cerca de US$ 500 mil serão destinados a reformas, iluminação e pintura (nos banheiros), acessos e escadas que levam à sala de imprensa, restauração do Salão Evita Perón, restauração do escritório do secretário de Assuntos Políticos, Juan Carlos Mazzón, melhoras na área de fotografia e corredores”, disse Parrilli. Segundo ele, que até anteontem se recusara a informar em detalhe sobre as reformas ordenadas por Cristina, “o jornal ‘Clarín’ mente e publica informações parciais e falsas”.’


8 comentários

  1. salete cesconeto de arruda
    sexta-feira, 2 de novembro de 2012 – 20:44 hs

    Estranho como OGLOBO gosta ou PRECISA se meter na Argentina por causa dos seus interesses.
    O que será que o POVO ARGENTINO pensa disso?

  2. Luis C. Break
    sexta-feira, 2 de novembro de 2012 – 20:45 hs

    Acredito que vale muito mais saber o que esta acontecendo em meu Brasil e no meu querido Estado do Paraná.

  3. BOZO
    sexta-feira, 2 de novembro de 2012 – 20:50 hs

    Quem foi na Argentina há uns 10 anos sabe o que estou falando. Dá tristeza de ver a Argentina de hoje, em completa decadência … o povo está completamente abandonado. Os governos populistas, como o do Lula e da Cristina são exemplos reais. No início tudo é festa, mas depois … A América Latina precisa de pessoas sérias na Administração Pública, e não enganadores e massificadores como tais governantes. Deus proteja a Argentina.

  4. Osiris Duarte de Curityba
    sexta-feira, 2 de novembro de 2012 – 22:07 hs

    E EU COM ISSO … NÃO FAÇO REFEIÇÕES E NEM TOMO BANHO LÁ …

  5. Alessandro
    sábado, 3 de novembro de 2012 – 2:27 hs

    Curiosamente, estou em Buenos Aires. Aqui as notícias de capa dos jornais é esta e até mesmo um dos secretários de Estado criticou duramente o valor da reforma. São praticamente 10 milhões de pesos!
    Respondendo uma das pessoas acima, o povo aqui parece desaprovar o que aparenta um superfaturamento com dinheiro do contribuinte.

  6. OCIMAR
    sábado, 3 de novembro de 2012 – 8:50 hs

    LA COMO CA,TAMBÉM TEM LADRÃO,NÃO É NOVIDADE,SÃO TUDO DA MALDITA E ASQUEIROSA ESQUERDA.

  7. Pedro Rocha
    sábado, 3 de novembro de 2012 – 11:35 hs

    Bem feito para argentinos, e parte de brasileiros que votam em qualquer coisa que apareça, desde que ligada a Fidel e outros bandidos vermelhos!
    Embora isso não seja nada; é só o começo! –
    O que essas duas harpias projetam no silêncio de suas solitárias alcovas, é algo muito pior, mais tenebroso, que uma simples reforma de banheiro, ou as reformas já feitas no Alvorada pela Dilma.
    Inda bem que vai ficar só no projeto das jabiracas vermelhas. Tanto lá, quanto cá, existe uma parcela da população atenta, e pronta para reagir a qualquer ameaça de perigo maior!

  8. sábado, 3 de novembro de 2012 – 11:57 hs

    O estrago que,esta mulher e seu marido fizeram na Argentina,levarão mais de cinqüenta anos,para a recuperação financeira,O Brasil,e muito forte,senão teria afundado com Lula,maior mentiroso,corrupto,que passou pela presidência,mas a parte social ,segurança saúde,estao em um pior nível imaginário,no Paraná final de semana,media de assassinato e de cinqüenta a sessenta,tudo motivado pelas drogas,que estao livres a sua entrada,devido os amiguinhos Chaves Farcs,Bolívia,Paraguai.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*