Ministro diz que 'preferia morrer' a ficar preso por anos no país | Fábio Campana

Ministro diz que ‘preferia morrer’ a ficar preso por anos no país

Para Cardozo, sistema penitenciário brasileiro ‘é medieval’. Ele participou de evento em SP e não quis comentar sobre o mensalão. (Tatiana Santiago)

Do G1 São Paulo:

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse nesta terça-feira (13) que “preferia morrer” a ficar preso no sistema penitenciário brasileiro. “Do fundo do meu coração, se fosse para cumprir muitos anos em alguma prisão nossa, eu preferia morrer”, afirmou durante um almoço com um grupo de empresários em um hotel do Brooklin, na Zona Sul de São Paulo.

Cardozo afirmou que os presídios no Brasil ainda “são medievais” e as condições internas precisam ser melhoradas. “Não há nada mais degradante para um ser humano do que ser violado em seus direitos humanos.”

O comentário foi feito um dia depois de o ex-ministro José Dirceu ser condenado a 10 anos e 10 meses de prisão durante o julgamento do processo do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF). No entanto, o ministro não quis falar sobre a aplicação das penas.

“Eu como cidadão brasileiro tenho as minhas impressões, meus sentimentos em relação a esse processo que julgou o mensalão no STF, mas como ministro eu não comentarei jamais”, disse ele, ressaltando que seu papel é garantir a divisão dos três poderes. “Não me sentiria agindo corretamente no meu ofício se fizesse qualquer comentário.”

“Eu tenho que atuar no meu quadrado”. Essa foi a frase do ministro ao afirmar que não pode interferir no policiamento ostensivo no estado de São Paulo para diminuir os índices de criminalidade e onda de violência enfrentada pela população.

Sobre o plano contenção nas fronteiras, Cardozo afirmou que a fiscalização será reforçada no estado nos planos terrestre, aéreo e marítimo. Nos pontos terrestres, a contenção será feita pelas Polícias Rodoviárias Estadual e Federal, Polícia Federal, Força Nacional, Polícia Civil, Polícia Militar, Receita Federal e Secretaria da Fazenda.

Durante a palestra para empresários, Cardozo disse que todos que governam têm responsabilidade sobre a segurança pública e afirmou que é “hora de parar de fazer jogo de empurra-empurra” para definir de quem é a responsabilidade.

Ele também reclamou da falta de diálogo entre as diferentes esferas de governo no país, porém, preferiu um tom mais ameno quando questionado sobre a discussão que teve com o secretário da Segurança Pública de São Paulo, Antonio Ferreira Pinto.

“Uma coisa que aprendi na vida é que, para ler um livro, você vira páginas. Eu começo a ler a página a partir do momento em que nós sentamos, com o telefonema do governador Geraldo Alckmin e da presidente Dilma Rousseff, em que foi decido que nós estaríamos trabalhando em conjunto. Eu começo a ler esse livro a partir dessa página”, afirmou.


23 comentários

  1. sandro oliveira
    terça-feira, 13 de novembro de 2012 – 17:52 hs

    Agora que uns compaheiros esta prestes conhecer uma cadeia ele vem com essa…ele como ministro da justiça pode trabalhar para arrumar o sistema,ou não tinha notado que a coisa é feia.

  2. Max
    terça-feira, 13 de novembro de 2012 – 18:12 hs

    kkkkkk…..será que AGORA vão melhorar o sistema carcerário do país ?
    Deve ser por isso que SÓ AGORA Dep.Verri do PT anda reclamando da alimentação dos presos .

  3. Jorge
    terça-feira, 13 de novembro de 2012 – 18:21 hs

    Ele que tenha calma. Logo chega a vez dele, assim como de todo ser que quer ser político para mamar na teta. Virou político, já passa a ter telhado de vidro. Se não manter limpo. O final é esse ai com as marteladas do Joaquim Barbosa.

  4. Zangado
    terça-feira, 13 de novembro de 2012 – 18:49 hs

    Ministro, menos, menos – se referiu-se aos aloprados petistas está equivocado.

    Todos eles tiveram todas as condições de serem exemplares e andarem conforme a lei; não eram qualquer um; tinham boas condições de vida; escolheram o caminho da corrupção política, cujos propósitos escusos ainda não foram totalmente desvendados.

    Então, se quiseram assumir o risco, que paguem as consequências!

    Simples assim.

    Nada de preselitismo barato à nação !!!!

  5. lucia
    terça-feira, 13 de novembro de 2012 – 19:16 hs

    Pois é ministro,as cadeias são madievais segundo o SR.A saúde do país calamidade ,segurança sem comentários,estão matando até nossos políciais educação precária.Conte pra nós o que está perfeito.

  6. Ricardão
    terça-feira, 13 de novembro de 2012 – 19:38 hs

    Pô, o cara tá no poder, reconhece a falência do sistema carcerário e não faz nada??
    Leiam a matéria abaixo:
    Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) sofreu, no primeiro ano do governo Dilma Rousseff, o maior corte de recursos desde a sua criação, no fim de 2007. Dos R$ 2,094 bilhões autorizados para 2011 só a metade foi paga nos diversos projetos previstos pelo Ministério da Justiça, contrariando o discurso de campanha de ampliar a colaboração com estados e municípios nessa área. A tesourada foi de R$ 1,036 bilhão, impactando as ações Brasil afora.
    Nos últimos quatro anos, a execução orçamentária média do programa foi de 63%. Com os cortes do ano passado, o valor deixado no cofre alcança R$ 2,3 bilhões. Ações alardeadas nos palanques eleitorais em 2010 não mereceram nenhum centavo no ano de estreia de Dilma, a exemplo da construção de postos de polícia comunitária com R$ 350 milhões previstos. Para a modernização de estabelecimentos penais, foram prometidos outros R$ 20 milhões, mas nada foi pago. Os dados são do Sistema Integrado de Administração Financeira do governo federal (Siafi).

    Quase 40% do valor desembolsado no ano passado (R$ 1,058 bilhão) foram de restos a pagar, ou seja, compromissos firmados em exercícios anteriores.

    É o PT senhores levando o país ao caos!!

  7. Cajucy Cajuman
    terça-feira, 13 de novembro de 2012 – 20:19 hs

    Comento:
    O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse nesta terça-feira (13) que “preferia morrer” a ficar preso no sistema penitenciário brasileiro.

    CAJUCY: Ué, isso seria um direito seu, dar cabo da própria vida. Mas, essa sua opinião vai contra o que se pratica, por ordem da justiça – e dever de lei – em relação aos condenados, independente da linhagem. Porque o senhor ministro não se pronunciou, até então, com essa mesma força de expressão, em outros momentos em que tantos cidadãos – porém criminosos – foram para tais presídios? Porque só agora o tema é relevante?

    “Do fundo do meu coração, se fosse para cumprir muitos anos em alguma prisão nossa, eu preferia morrer”, afirmou durante um almoço com um grupo de empresários em um hotel do Brooklin, na Zona Sul de São Paulo.

    CAJUCY: Sem dúvida que seria uma lástima. Não apenas para um ministro de Estado, ou mesmo para um empresário, ou mesmo que fosse para um pé de chinelo. Se as cadeias públicas estão em estado degradante, subentende-se que é para todo e qualquer cidadão e não somente para a eventual nobreza que lá é enclausurada quando pega com a mão no jarro, não é mesmo?

    Cardozo afirmou que os presídios no Brasil ainda “são medievais” e as condições internas precisam ser melhoradas. “Não há nada mais degradante para um ser humano do que ser violado em seus direitos humanos.”

    CAJUCY: Como frase de efeito está bonito, ótimo. Mas, se “são medievais” o que se faz realmente para melhorar esse estado de coisas? Nada. Nem cadeia suficiente para tantos condenados existem. Basta ver os constantes motins de presidiários denunciando maus tratos e desrespeito aos direitos humanos.

    E fica tudo por isso mesmo. O dinheiro dos impostos nem sempre vão para os destinos necessários, mas caem no ralo dos interesses outros, nem sempre confessáveis.

    Os ‘direitos humanos vêm sendo violados’ não é de hoje no Brasil. Assim como os DIREITOS DOS CIDADÃOS BRASILEIROS pagadores de impostos também, como afirma o STF, cujos milhões poderiam estar melhorando a qualidade de vida das pessoas com mais habitação, saúde de qualidade, escolas, estradas, segurança pública (que hoje é uma vergonha), melhoria dos aeroportos, dos portos e vias navegáveis, além do indispensável saneamento básico, entre outros.

    Mas, realmente, não há nada mais degradante do que tais serviços não chegarem à disposição da população, cujo direito os tem, assim como o Estado tem a obrigação de supri-los e não o faz, pelo menos como deveria.

    Como, aliás, é o caso do SISTEMA PENITENCIÁRIO BRASILEIRO. Porém, só nessas emergências – de eventuais figurões lá se hospedarem – para que o tema se torne relevante. Mas, aí é tarde: agora Inês é morta.

    Se José Dirceu leu esse comentário, sem dúvida, ele deve ter ficado ainda mais deprimido. Como não existe solução imediata para o caso, o melhor seria o ombro amigo. Só o ombro. Sem o verbo.

    Pois, o verbo, por certo, condenará o próprio sistema político vigente e a falta de melhor atenção ao Sistema Penitenciário do país que é, sim, um desleixo de nossas autoridades e um desrespeito aos direitos humanos. Que desumano ficou.

  8. Helena
    terça-feira, 13 de novembro de 2012 – 20:33 hs

    Quem sabe agora o Ministro da Justiça manda modernizar o sistema prisional brasileiro? Os réus do mensalão “merecem” que os direitos humanos cheguem até aos prisioneiros. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  9. kiko
    terça-feira, 13 de novembro de 2012 – 23:07 hs

    Entendo a preocupação do companheiro ministro. Mas até o seu Zé ir para o xilindró dá tempo suficiente de se fazerem outras cadeias, cadeias a altura de recepcionar tão douto cidadão. É tudo uma questão de interesse e celeridade companheiro ministro. ACarlos

  10. Velozo Neto
    quarta-feira, 14 de novembro de 2012 – 0:11 hs

    Sugestões: Solta os ladrões de galinhas com certeza vai sobrar vagas para os políticos corruptos. Já que os pagamentos do mensalão induziram parlamentares à troca de partido, será uma grande oportunidade única a desfiliação do PT para se filiar ao PCC. A única diferença é troca-troca de partido, porque a criminalidade é a mesma. O PCC é hoje a maior facção criminosa do país. Criado dentro da cadeia e sempre liderado por um grupo de presos, o Primeiro Comando da Capital calcula-se que hoje tenha cerca de 130 mil representantes, dentro e fora das prisões. Um verdadeiro “sindicato do Crime” o “caixa” do PCC. Gira muito dinheiro

  11. Carlos
    quarta-feira, 14 de novembro de 2012 – 0:14 hs

    Com a prisão da quadrilha do mensalão acho q irão reformar os presidios q irão abriga-los.

  12. ranciaro
    quarta-feira, 14 de novembro de 2012 – 0:31 hs

    ESTÃO NO PODER ROUBANDO A TANTO TEMPO, QUE NEM OS ALOPRADOS COM DINHEIRO NA CUECA FORAM PRESOS.

    AGORA COMO É O JOSÉ DIRCEU, MANDAM ELE DAR UM TIRO NA CABEÇA… SERÁ PORQUE SERÁ INVESTIGADO O CASO DO PREFEITO ASSASSINADO, QUE O MARCOS VALÉRIO VAI ABRIR O BICO… A ORDEM PARTIU DE QUEM…

    PORQUE O LULA NÃO CONSTRUIU MAIS PRESIDIOS…VCS SÃO TANTOS…..

  13. totó
    quarta-feira, 14 de novembro de 2012 – 0:33 hs

    Há este Cardoso segue o caminho do Haddad, é só panca de malandro. Cadê o amor prórprio, e pior será que nunca leu a Biblia, se tirar a propria vida ou morrer na condição de ladrão vai para o inferno.

  14. NA CORDA BAMBA
    quarta-feira, 14 de novembro de 2012 – 6:16 hs

    Medieval é um comentário medieval como este ministro goiaba.
    Se prefere morrer se tiver que cumprir pena na prisão, deveria estar
    lutando para melhorar o nosso sistema carcerário. Exatamente como
    no comentário acima (Ricardão) o governo do PT foi o que mais cor-
    tou os investimentos no sistema carcerário do país.
    Coisas do PT !! Falar e fazer andam na contramão…

  15. Parreiras Rodrigues
    quarta-feira, 14 de novembro de 2012 – 8:20 hs

    Uma outra leitura: Como o Brasil começou sua vida em 2002 com Lula presidente – NUNCA ANTES NA HISTÓRIA DESSE PAÍS…. – o que se fêz na área nesse decênio petista.

  16. TRABAIADÔ!
    quarta-feira, 14 de novembro de 2012 – 9:19 hs

    SUICÍDIO AO ZÉ??

    O Ministro da Justiça mostrou-se “mui amigo” do Zé. Ao afirmar que entre ir pra cadeia, é melhor a morte, está sugerindo nas entre-linhas, que o seu “amigo” Dirceu se suicide. Tá louco, com um “cumpanheiro” destes, quem precisa de inimigo

  17. Raul
    quarta-feira, 14 de novembro de 2012 – 9:45 hs

    EXISTE SUPERLOTAÇÃO COM MASSIFICAÇÃO DE PESSOAS INSTALADAS EM ESPAÇOS VIOLENTAMENTE BARBARIZADOS E CRUDELIZADOS – CONCENTRAÇÃO?
    – SIM.
    EXISTE MONSTRUOSIDADES, TORTURA SANGUINÁRIA, SEVÍCIA E MORTE DIARIAMENTE – EXTERMÍNIO – NAS DEPENDÊNCIAS DAQUELES ESPAÇOS?
    – SIM.
    ENTÃO, É IMPOSSÍVEL DEIXAR DE CONCLUIR QUE, INFELIZMENTE, LAMENTAVELMENTE, DEPLORAVELMENTE, LASTIMAVELMENTE, O BRASIL TORNOU-SE UMA PSEUDOREPUBLICA BÁRBARA E SANGUINÁRIA, DE VIÉS FACHONAZISTA (persecutor e exterminador de ‘inimigos’).
    (A verdade é dura, mas é a verdade, e quem não gosta da verdade jamais aprenderá ciências).
    ‘Uma civilização deve ser julgada pelo tratamento que dá a seus prisioneiros.’

  18. carlos rocha
    quarta-feira, 14 de novembro de 2012 – 10:13 hs

    A companherada tá há 10 anos no poder e não fizeram nada para melhora o sistema e ainda um safado deste vem fala da sua imconpetencia bem na ora que a companherada está prá ir para cadeia.

  19. Viezzer
    quarta-feira, 14 de novembro de 2012 – 10:20 hs

    Eu também prefiro.

  20. TÁ FALTANDO O QUE??
    quarta-feira, 14 de novembro de 2012 – 11:09 hs

    UÉ TÁ FALTANDO O QUE PARA O NOBRE MINISTRO CONSUMAR SEU DESEJO?? ENTRE NA FILA DOS HOSPITAIS PUBLICOS ENTAO. SE ELE QUER SE MATAR POR CHAR QUE OS PRESÍDIOS, ONDE LADORES, BANDIDOS E ASSINADOS, BEM COMO SEUS AMIGOS MENSALEIROS PASSARÃO BOAS FÉRIAS, IMAGINEM ENTAO, ONDE PESSOAS INOCENTES, IDOSOS, CRIANÇAS, PASSAM HORAS, DIAS, ESPERANDO NAS FILAS, POR CONSULTAS E TRATAMENTO. MAS PENSANDO BEM MINISTRO CARDOSO, O SENHOR TÁ ESPERANDO O QUE PARA SE MATAR…BOA VIAGEM AMIGO!!!!

  21. carlos
    quarta-feira, 14 de novembro de 2012 – 12:48 hs

    TEM UMA SOLUÇÃO- CONSTRUIR MAIS CADEIAS CONTRATAR MAIS AGENTES PENITENCIÁRIOS , POLICIIA.
    MAS O GOVERNO PREOCUPOU-SE EM CONSTRUIR ESTÁDIOS QUE SÃO VERDADEIROS ELEFANTES BRANCOS.

  22. TONHÃO 2012
    quarta-feira, 14 de novembro de 2012 – 19:24 hs

    O MINNISTRO TÁ COM PENA DOS COMPANHEIROS, DEVE TER UMA BELA COBERTURA COM VISTA PARA O MAR, QUEM SABE NÃO ALBERGA UNS TRES MENSALEIROS… QUE ACHA DA IDÉIA…. PENSE.. DURANTE O FERIADO… ELES AINDA ESTÃO EM LIBERDADE… … ASSIM É O PT QUE MANDA NESSE PAÍS… O POVO É QUEM PAGA A CONTA …

  23. OCIMAR
    quinta-feira, 15 de novembro de 2012 – 8:47 hs

    ESSE É OUTRO LIXO.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*