Mensalão do DEM | Fábio Campana

Mensalão do DEM

Do Lauro Jardim:

Quebra de sigilo
Os procuradores que atuam nos processos resultantes do desdobramento do mensalão do DEM, que tramitam na Justiça Federal, estão tendo dificuldades para receber a quebra dos sigilos bancários dos investigados.

Apesar da quebra ter sido determinada pela Justiça, os bancos simplesmente não enviam os documentos.

Depois de pedir ajuda ao Banco Central, que deu de ombros para o problema (Leia mais em Sem ajuda), o Ministério Público enviou, na segunda-feira, uma nova petição à Justiça.

Quer que os presidentes dos bancos em que os mensaleiros detêm contas sejam pessoalmente notificados sobre a necessidade do envio das quebras de sigilo para o MP, sob o risco do crime de desobediência.

Com isso, nos próximos dias, bancos como Itaú, Santander, BRB, além de outras instituições menores, devem receber a visita de oficiais de Justiça, que vão notificar os presidentes sobre a necessidade de entrega dos sigilos.

Por Lauro Jardim


4 comentários

  1. Cajucy Cajuman
    quarta-feira, 14 de novembro de 2012 – 22:53 hs

    É isso aí! Tem que exigir a documentação sob pena de multa diária. Em tendo falcatrua que os envolvidos sejam condenados. Também em regime fechado. Afinal, a lei é para todos.

  2. fiscalde realeza
    quinta-feira, 15 de novembro de 2012 – 10:20 hs

    OLHEM DIREITINHO QUE A VEJA E A GLOBO QUE ESTAO DIFICULTANDO
    ESSES DOCUMENTOS
    POIS SE FORREM DO DEM DO PSDB E PPS É DOS DELES

  3. Deutsch
    quinta-feira, 15 de novembro de 2012 – 18:12 hs

    Põe a polícia no meio que tudo se resolve.
    É só ameaçar os banqueiros com cadeia que os documentos serão liberados na hora.

  4. Parreiras Rodrigues
    quinta-feira, 15 de novembro de 2012 – 20:09 hs

    Povo de Realeza: Pelamordedeus, os comments do Fiscal comprometem o bom nome da cidade toda. Reclamem para que, pelo nomes, troque o apelido. Que tal Fiscal de Feira? Com todo o respeito para com os profissionais, claro.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*