Atraso em obras é 'regra do jogo', diz ministra que gerencia o PAC | Fábio Campana

Atraso em obras é ‘regra do jogo’, diz ministra que gerencia o PAC

Da Folha de S.Paulo:

A ministra é a responsável pelo programa carro-chefe do governo em termos de obras públicas. Entre 2010 e 2012, o PAC cumpriu 40% dos gastos programados até 2014 e tem grandes projetos, como refinarias, ferrovias, canais de irrigação e estradas, com mais de dois anos de atraso.

A declaração da ministra ocorreu poucos dias depois de o ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) também ter tratado com franqueza um tema de sua responsabilidade, as prisões.

Cardozo chamou carceragens brasileiras de medievais e disse que preferia morrer a cumprir uma pena longa em algumas prisões.

A frase de Belchior foi dita quando explicava o critério de classificação das obras do PAC no balanço. Um grupo de obras consideradas mais importantes para o governo recebe no balanço carimbos de “adequado” (verde), “em atenção” (amarelo) ou “preocupante” (vermelho).

Todas as vezes em que essas obras monitoradas atrasam, o governo reajusta o prazo delas nos balanços, alongando a previsão de encerramento. Quando faz a mudança, ele também muda a classificação, colocando-a, muitas vezes, como adequada.

“Os quadros ‘atenção’ e ‘preocupante’, para nós, significam o risco que essa obra tem para ter continuidade necessária. Se eu colocar cada dia de atraso, tudo teria que ser vermelho”, disse.

“Então atraso é da regra do jogo, e, como você [repórter] mesmo salientou, a gente discutiu isso aqui no último balanço e o tamanho dele tem se verificado proporcionalmente ao período previsto de obra. Então, o que colocamos é a criticidade.”

Editoria de arte/Folhapress

TREM-BALA

Caso emblemático das mudanças é o trem-bala. Os balanços do PAC 1 apontavam que a licitação seria concluída em 2010. A concorrência não tem sequer edital -a previsão é que seja publicado no dia 26- e o governo mantém o sinal de adequado na obra.

O mesmo ocorre com as refinarias da Petrobras em Pernambuco e no Rio. Ambas estavam com previsão de conclusão em 2010. A refinaria no Nordeste tem 64% de execução, e a do Rio, 41%.

Mas esses números nem podem ser considerados firmes. No caso da Ferrovia Norte-Sul, o trecho entre Uruaçu e Anápolis (GO) aparecia no balanço do PAC anterior com 99% de conclusão. No atual balanço, aparece com 87%.


8 comentários

  1. DON QUIXOTE
    terça-feira, 20 de novembro de 2012 – 9:39 hs

    Esse pt e cia que vá jogar mal assim na concninchina. Tudfo é para facilitar nagócios deles, o pessoal da licitações. Tem muita gente ficando milionario nesses esquemas Deste geito se justifica os atrasos.

  2. Deutsch
    terça-feira, 20 de novembro de 2012 – 10:15 hs

    É regra quando o governo é sabidamente inepto e corrupto, pois os atrasos geram geram prejuizos de todas as formas, mas a presidANTA fica aí mentindo (para os ignorantes eleitores dela, é claro) dizendo que está tudo bem e se vangloriando de obras que não acontecem…e os idiotas acreditando!

  3. HENRY
    terça-feira, 20 de novembro de 2012 – 11:02 hs

    ESSA PSEUDA ministra QUE NÃO SEI NEM O NOME, ESTÁ REDONDAMENTE ENGANADA. NÃO SE TRATA DE “regra do jogo”, MAS SIM DE “incomPTencia” PURA!!!

  4. EDUARDO SILVA
    terça-feira, 20 de novembro de 2012 – 11:08 hs

    Somente no Brasil que obras atrasadas são regras de jogos, pois em qualquer outro pais desenvolvido e com menos corrupção e tudo entrega antes do prazo

  5. Alessandro
    terça-feira, 20 de novembro de 2012 – 12:41 hs

    Mirian Belchior é aquela que deu como solução à mobilidade a decretação de feriado a cada jogo da Copa.
    Praticamente um gênio.

  6. Neto
    terça-feira, 20 de novembro de 2012 – 13:58 hs

    É regra de um jogo de cartas marcadas para o PT angariar fundos.
    Mande qualquer Batalhão de Engenharia do nosso seríssimo Exército realizar as obras. Aposto que vai sobrar grana, que eles devolverão e que as obras terminarão em tempo record. Basta ver o viaduto em João Pessoa, mais precisamente no Município de Bayeux.

  7. Xereta
    terça-feira, 20 de novembro de 2012 – 17:21 hs

    Que tal tornar regra do jogo, o atraso nos salarios dos ministros até que as obras por eles gerenciadas sejam colocadas em dia?

  8. Sergio R.
    terça-feira, 20 de novembro de 2012 – 20:00 hs

    Gestão pública agora virou regra do jogo. Cronograma então, nem ouviram falar. E gerência de projetos? Fiscalização de obras? Nada? Então tá.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*