Zeca Dirceu diz que o pai vai dar a volta por cima após a condenação | Fábio Campana

Zeca Dirceu diz que o pai vai dar a volta por cima após a condenação

Em entrevista ao jornal O Globo, deputado conta que expectativa da familía sobre as penas não é otimista (Ailton de Freitas/O Globo).

De Adriana Mendes, O Globo:

BRASÍLIA – O deputado Zeca Dirceu (PT-PR), filho mais velho do ex-ministro José Dirceu, afirma que o pai vai “dar a volta por cima”, apesar da expectativa de prisão pela condenação por formação de quadrilha e corrupção ativa. Embora tenha provocado baixas na cúpula petista, o deputado avalia que o julgamento do mensalão não será um divisor de águas dentro do partido, e cita que o PT recebeu 17 milhões de votos no primeiro turno das eleições municipais deste ano.

– Vamos ter vergonha de quê? – diz.

A íntegra da entrevista está no Leia Mais.

Deputado federal de primeiro mandato e ex-prefeito de Cruzeiro do Oeste (2005-2010), no Paraná, Zeca Dirceu tem o pai como inspiração. O Judiciário, segundo ele, sofreu influência da mídia, que criou um “clamor pela condenação” dos réus. O parlamentar reclama também que houve “dois pesos e duas medidas”. Em entrevista ao GLOBO, critica o julgamento em período eleitoral. Diz que nas grandes cidades, no segundo turno, quem exagerou na dose usando o mensalão como tema para ataques viu que “o tiro saiu pela culatra”. Ele também nega que tenha sido barrado na campanha de aliados em Curitiba. Lá, Ratinho Jr. (PSC) passou a acusar Gustavo Fruet (PDT) de se “aliar aos mensaleiros”Qual é a sua posição quanto ao resultado do julgamento do mensalão?
ZECA DIRCEU – Primeiro, eu conheço meu pai como ninguém. E conheço como pai e também como liderança política. Acompanhei a vida política dele, muitas vezes em momentos íntimos, em reuniões desde que eu tinha cinco, seis anos. Eu tenho total convencimento da inocência dele e que foi feita com ele uma grande injustiça. Ele foi julgado muito mais pelo que ele representava, pelo que ele representa até hoje. Eu me sinto hoje talvez como a minha avó se sentiu há 30 anos atrás quando meu pai foi preso, foi torturado e foi expulso do país pela ditadura militar. É difícil de entender, mas eu tenho, talvez, a mesma certeza que ela tinha lá atrás, que no futuro isso seria resolvido, isso seria novamente reorganizado de maneira justa e que ele vai dar a volta por cima, não tenho dúvida nenhuma disso.

Como é a relação do Zeca deputado e o Zé Dirceu pai?
– Primeiro, uma relação de pai e filho. Eu amo muito meu pai. E ele sempre me deixou muito à vontade, eu tenho a política no meu sangue. Cresci, vivi dentro do PT, dentro da política desde que eu nasci. Até por ele ter ido para São Paulo, ele ter feito questão de estar comigo permanentemente. A minha mãe faz relatos, foi ela quem conviveu mais comigo, de que eu com seis, sete anos – ela tem uma indústria de confecção – eu já pegava um cone de linha, subia numa mesa de corte, as costureiras enfileiradas em máquinas e fazia discursos imitando políticos daquela época. Então, é uma coisa de sangue. Ele não é uma pessoa que fica constantemente me orientando, me sugerindo. Agora, sempre que eu precisei dele, sempre que pedi a ele, ele me apoiou. Nós tivemos vários momentos de posições bem distintas de opções, inclusive dentro do PT. Ele nunca procurou me moldar.

Que momentos, por exemplo?
– Teve uma eleição no Paraná, interna do PT, que ele apoiou um candidato e eu apoiei outro. Naquela época era o André Vargas e o Padre Roque. Depois, conhecendo o Padre Roque como eu conheci, eu vi que ele estava certo. Mas, no momento, eu achei que estava correto. E ele me deixou muito à vontade.

O senhor é mais conhecido por ser filho de José Dirceu.
– Aqui, né. Lá em Cruzeiro do Oeste, ele (Dirceu) é o pai do Zeca

Isso pesa?
– É uma responsabilidade, com certeza. Mesmo assim, eu procuro seguir a minha vida. Tomar minhas atitudes, minhas decisões. Não é algo que me comprima, que me bloqueia, que me obrigue ou impeça de fazer certas coisas. Mas eu sei que é uma responsabilidade. E, pra mim, é uma inspiração a história dele de vida. Tudo que ele construiu, tudo que ele já passou, tudo que está passando acaba sendo pra mim um espelho, um retrovisor, uma inspiração. Ao mesmo tempo tudo isso junto. É muito importante.

O PT antes e depois do julgamento do mensalão. O que muda?
– O PT não vai viver essa divisão de momentos. O PT continua sendo o mesmo partido que foi, com a mesma militância, com a mesma exposição. Todo mundo tendo consciência do que aconteceu. Todo mundo tendo orgulho da luta que cada um fez. Da disputa que cada um cada um travou . Engana-se quem acha que o PT se divide antes do mensalão e pós mensalão, como alguns pregaram que haveria o PT antes do Lula e depois do Lula. Antes da Dilma e depois da Dilma. O PT é uma coisa só: moldada e formada lá na década de 80, que vai seguir seu caminho, vai seguir a sua luta crescendo e avançando. Apesar dos trancos e barrancos, das chuvas e trovoadas que não são pequenas.

A condenação da cúpula petista não macula o PT?
– Não. A população está preocupada com outra coisa. A pauta da população é essa. A gente vive um mundo aqui que não é o mundo de quem trabalha e produz no país. Uma pauta, com todo respeito, de uma parte da imprensa e dos partidos de oposição. Não macula e não diminui nada. E não é uma opinião minha, a gente fala isso olhando os fatos. O PT foi o partido mais votado no país com 17 milhões de votos. Vem em uma crescente ininterrupta desde que foi fundado. Se isso fosse uma pauta da população, de 2005 pra cá, o PT teria entrado em decadência, teria vivido uma turbulência, daria prejuízo de imagem ao partido e de resultado eleitoral. Os resultados eleitorais até agora são evidentes. Vamos ter vergonha de quê? E um julgamento é julgamento. Pode daqui a cinco anos, daqui a dois anos se mostrar equivocado, se mostrar injusto. Pode daqui a um mês acontecer isso. Quantas pessoas foram julgadas e depois se percebeu que a Justiça tinha errado. Ou a Justiça nunca erra? A Justiça erra.

Em nota, após ser condenado, seu pai disse que foi julgado por ser ex-ministro de Lula. O senhor concorda?
– Ele foi julgado e acho que, em todo esse processo, o PT foi julgado pelo que cada um é. Pelo tamanho que cada um ganhou, pela influência que cada um exerceu, pelas mudanças que isso provocou no País e que muitos não aceitam. O Brasil tem uma classe social, tem um seguimento da imprensa, agora se provou que tem no Judiciário ou o Judiciário influenciado por isso, que não aceita o que aconteceu no país desde que o Lula ganhou a eleição ou desde que o PT surgiu. E alguns não se contentam nem com o que aconteceu no país desde quando houve a luta contra a ditadura e quando o país foi democratizado. A prova disso foi aqueles militares irem lá na frente da saída da reunião que meu pai estava, em São Paulo, para querer instigar ele. Nem com isso se conformam ainda. E a população tem clareza disso.

Militantes petistas criticam o STF. Qual é essa visão do Judiciário?
– Eu tenho dúvida se é uma visão do Judiciário ou se o Judiciário foi muito influenciado por um momento que se criou de imagem, de opinião, muito mais de imprensa do que o cidadão comum, o cidadão que trabalha que produz e que faz o país crescer. Eu conheço agricultores, eu conheço pequenos empresários, cidadão comum que não tem essa obsessão que a mídia criou de que há um grande clamor por uma condenação. Se os ministros foram ou não foram influenciados não tem como saber a cabeça deles.

Qual é a expectativa da família quanto a dosimetria da pena?
– Eu estou muito pessimista. Acho que há um processo de massacre, de trucidar realmente cada uma das figuras. Não tem nenhuma expectativa otimista não.

Seu pai está preparado para ser preso?
– Meu pai está preparado para tudo na vida. Ele já foi preso, já foi torturado, já teve que sair do país, de viver aqui clandestino. Ele tem muita fé, muita determinação e tem com ele muita gente junto. Não está sozinho. São milhões e milhões de brasileiros, de petistas, de simpatizantes que sabem da inocência dele. O futuro a gente vai saber daqui uns dias, falta pouco, porque demorou muito, deveria ter sido mais rápido.

O senhor ficou um tempo sem falar sobre o mensalão e a família também.
– Foi orientação do advogado. Você não pode ficar opinando sobre um julgamento que não aconteceu ainda, poderia atrapalhar ou influenciar. De 2005 a 2010 (período na prefeitura) foi uma estratégia muito mais para poder ter liberdade de trabalho, para poder viver em paz, do que por medo de falar ou receio. Sei a vida que meu pai teve, a maneira que nossa família vive, minhas irmãs, minha avó, os irmãos dele, ninguém tá rico, ninguém tá milionário, ninguém vive às favas de dinheiro. Como a gente sabe que um conjunto muito grande de políticos no Brasil vive assim. Ninguém questiona, ninguém processa, ninguém investiga e ninguém condena. Um das coisas que vai ficar cada vez mais evidente para população neste julgamento é que houve dois pesos e duas medidas. Primeiro, porque a população tem clareza e conhece o que aconteceu com o PSDB, a onde surgiu a relação do Marcos Valério com os políticos, o dinheiro, os financiamento de campanha. Por que só o José Dirceu ? Por que só o PT? Claro que é pelo que cada um significa e não pelo que cada um fez . Estou muito confiante que é assim que pensa a maioria dos brasileiros.

O julgamento em período eleitoral…
– É um absurdo, né? Uma prova que não foi uma coisa normal, uma coisa razoável como aconteceu. Por que motivos? Eu não quero, de maneira alguma aqui, prejulgar o Judiciário. Até porque é um primeiro fato que todo mundo tá observando. É muito cedo para fazer um prejulgamento Não tinha razão nenhuma para ser assim.

O mensalão influenciou as eleições municipais?
– Muito pouco. Acho até que influenciou de forma positiva porque alguns candidatos perderam o foco do que era de interesse do eleitor, do cidadão: a saúde, a educação, a segurança. Só falaram desse tema (o mensalão) de uma maneira agressiva. O eleitor percebeu que havia maldade, que havia uma intenção equivocada neste gesto, que acabaram até involuntariamente votando em candidatos do Partido dos Trabalhadores e até de outros aliados nosso que disputavam a eleição nessas circunstância .

O senhor participou das campanhas eleitorais?
– Participei ativamente. Fui em mais de 200 cidades, devo ter apoiado mais de 300 candidatos entre vereadores, prefeitos e vice. Eu sou caipira do interior, moro em uma cidade de 20 mil habitantes. Participei em campanhas de médias e pequenas cidades. Nas pequenas cidades (o mensalão) tem influência zero, nas médias cidades tem uma pequena influência. Nas grandes cidades, acho tentaram criar uma grande influências que acabou o tiro saindo pela culatra. Tá provado agora, no segundo turno, que todo mundo que exagerou nesta tecla só do mensalão, se deu mau. Neste ponto agora, nos últimos momentos, até ajudou os candidatos do PT porque o adversário perdeu o foco, não falava de mais nada da vida das pessoas e das cidades .

Em Curitiba, o candidato Ratinho Jr. disse que estão escondendo o senhor da campanha de Gustavo Fruet , que é aliado do PT.
– Eu gosto muito do Ratinho Jr, admiro ele como pessoa. Acho que errou ou alguém no nome dele e cometeu um erro de estratégia gigantesco. Eu conversei com ele rapidinho nesses últimos dias, vi ali arrependimento.

Mas existe alguma orientação para não participar da campanha em Curitiba?
– Não. Eu recebo convite para todos os eventos, para todas as reuniões . Tenho participado mais onde eu tenho mais afinidade, por uma questão natural das coisas. O deputado que tem voz, que tem vez em Curitiba é o Vanhoni (Angelo -PT), É natural que ele participe mais em Curitiba.

Não ficou magoado com as declarações?
– Acho que faz parte do jogo. Achei bacana o gesto dele ( do Ratinho) de pedir desculpas. Um gesto que não resolve os erros que foram cometidos, mas é um gesto. E acho que o PT tem lá junto com Gustavo Fruet uma condição de ocupar um espaço político único na cidade. Se a vitoria se confirmar no domingo, que vai credenciar o PT para governar o Paraná que um projeto do partido há muitos anos. A Gleisi (Hoffmann, ministra da Casa Civil) agora é nossa estrela em ascensão na política do estado. Ela fica em uma situação muito confortável.

Essa semana o senhor vai fazer campanha ainda?
– Eu tenho feito. Eu vim pra cá, fazer alguma coisa aqui. Devo voltar para o Paraná na quinta-feira e sigo o curso normal. Não tenho tenho disputas na minha base, que são cidades pequenas, que já liquidaram no primeiro turno. Mas se precisar estou às ordens.

Já está adaptado ao trabalho na Câmara?
– Eu estou bem entrosado, bem situado, mas aqui é uma adaptação constante. Mas o Executivo é muito mais fascinante. Eu acho aqui tudo é muito lento, tudo muito complexo. É tudo muito conversado, muito tempo perdido em debates intermináveis, em reuniões. Eu sou muito de fazer. Minha vida dentro do PT, junto com meu pai, é um ambiente que não era novidade pra mim, então não me frustei . A expectativa que eu tinha era essa mesma que estou vendo.


32 comentários

  1. Curitiba LIVRE
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 10:14 hs

    Enquanto julga o PT que usou o valerioduto criado pelo PSDB um magistrado soltou ontem – mais um bandido. Fugirá este também como o fez o ESTUPRADOR também libertado por aquela casa de leis?
    Que STF é esse?
    Metade atua com ÉTICA e metade atua feito TORQUEMADA?!

  2. Escritor
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 10:19 hs

    O que mais me impressiona no PT é a falta de capacidade deles de reconhecer seus próprios erros. Lá vem eles citando a quantidade de votos para justificar suas mazelas. Ditadores ao .longo da história sempre fizeram isso. Os Ministros do STF por diversas vezes, insistiram no fato de que quantidade de votos nas urnas não diminuem em nada os crimes cometidos.

    Nos torna grande reconhecer erros, mas o PT jamais compreenderá isso.

    Poderia o nazismo ser justificado pelo aio da sociedade alemã aos suas ideologias?

    Tem milhares de exemplos assim, mas me surpreendo em ver como quem faz parte do PT, parece que quando alguém entra lá fica boo, se torna uma espécie e de robô, apenas repete o que a meia dúzia a cúpula sempre repete. Como diz o ditado; uma mentira repetira inúmeras vezes, se torna verdade para quem a escuta com tanta Assistência.

    Agente fez um monte de coisa errada, muito feia, mas enquanto tivermos votos seguimos em frente….

  3. Joao Carlos
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 10:22 hs

    A VOLTA POR CIMA SÓ SE FOR QUANDO TENTAR FUGIR COMO FEZ EM OUTRAS OCASIOES, DA A VOLTA POR CIMA DO MURO DA PENITENCIARIA E FOGE, MUDA DE NOME , FAZ PLASTICA , ETC, NISTO ELE É TÃO BOM COMO NA FORMAÇÃO DE QUADRILHA. NÃO DEU CERTO CONVER$$$$$$AR COM LEWANDOWISKI E TOFOLI, O RESTO NÃO FOI ATRAS

  4. Lindolfir
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 10:28 hs

    Assim esperamos, quem sabe aprenda e Leia a Bíblia Sagrada lá !

  5. Alan
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 10:36 hs

    Tal pai tal filho!!! Cuidado povo paranaense, se continuarem a votar nesses seguidores de quadrilha, poderemos no futuro, bem próximo, ter mais condenados!!!

  6. Quem avisa amigo é
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 10:41 hs

    É verdade, o PT recebeu 17 milhões de votos e não tem do que se envergonhar, são os 17 milhões que votaram no PT que têm vergonha de terem votado numa coisa destas.Fique quieto piá, para não complicar mais as coisas,…. ou você também acha que o STJ está errado?

  7. Augusto Finker
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 10:42 hs

    Vergonha de que? É realmente nem o sr. e nem a cúpula do pt tem vergonha, vergonha do que? VERGONHA NA CARA deputado, VERGONHA DE SER CORRUPTO deputado, VERGONHA DE ENGANAR O POVO deputado. Condenação por CORRUPÇÃO E FORMAÇÃO DE QUADRILHA se isso não é vergonha para o sr. é pq o sr. realmente não tem VERGONHA NA CARA.

  8. CADA UM NO SEU CADA QUAL
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 10:53 hs

    E deve mesmo. Todos podem dar a volta por cima, desde que pague devidamente por seus crimes. Será ótimo ter José Dirceu novamente a vida pública, mas tem que ser preso e passar alguns anos na cadeia. Somente assim acredito que Justiça é feito para todo mundo perante a Lei. caso contrário, será uma vergonha nacional confirmando o pensamento popular de que somente pobre é quem vai preso.

  9. paulo frisso
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 11:14 hs

    SERA Q A VOLTA POR CIMA… NAO SERIA VOLTA POR CIMA DO MURO DA PENITENCIARIAKKKKK

  10. Tisa Kastrup
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 11:15 hs

    “Vamos ter vergonha de quê”?
    VERGONHA NA CARA, ué!

  11. quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 11:19 hs

    Então deputado o senhor acha que cadeia deve ser só para pessoas comum não para politicos ?
    Concordo que deve apoiar seu pai, mas cuidado para não esquecer que justiça deve ser igual para todos, embora como politico o senhor sabe que só pobre vai para cadeia, quantos politicos já viu condenados e atraz das grades?
    Como brasileiro espero que os mensaleiros vão para a cadeia, para que eu possa falar para meus filhos, no Brasil da para acreditar na justiça pois esta funcionando.
    E cadeia para politicos desonestos.

  12. Ricardão
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 11:23 hs

    Pilham a nação e ainda afirmam que não há motivos para ter vergonha???
    Por causa de 17 milhões de votos???
    É assim que se faz uma boa estatistica, faltam 17 milhões de vagas nas cadeias do Brasil!!

  13. quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 11:27 hs

    (Z)ze (D)dirceu DARA A VOLTA POR CIMA fará plástica mudara de nome e vivera clandestinamente no interior, vai para Cruzeiro do Oeste. Fundar uma Igreja.

  14. O Povo
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 11:36 hs

    O ex partido de presos políticos (PT), se transformou no partido de políticos presos. Que vergonha!!!!

  15. ricardo
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 12:11 hs

    De serem ladrões do povo brasileiro só isso rsrsrsr

  16. Vigilante do Portão
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 12:13 hs

    É melhor o Zé Dirceu ir se acostumando a dar voltas em espaço pequeno.
    A cela tem 2X3

  17. HENRY
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 12:32 hs

    SOBRE ESSA NOTA, “sem comentários”!

  18. Lee
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 13:03 hs

    Certo. Pode dar voltas, piruetas, cambalhotas, …
    Mas uma vez na vida, faça algo com seu próprio dinheiro.
    E não com o nosso.

  19. carlos rocha
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 14:01 hs

    MAS QUEM DISSE PARA ESSES CARA DE PAU QUE ELES TIVERAM VERGONHA NA VIDA.

  20. VLemainski - Cascavel
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 14:24 hs

    Pelo que percebi, ele tem orgulho do pai…
    Como todo o filho de bandido…

  21. moizes braz
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 15:01 hs

    Não tem vergonha de nada???????, então porque o Pai dele entra e sai dos edificios e das reuniões do PT, escondido.
    Sobre o PT ter milhoes de votos, naõ sginifica que o povo esta perdoando o PT,
    pois a uma porcentagem muito grande destes votos, que foram dados ao
    candidato independente do PT, caso de Gustavo Fruet em Curitiba, que os votos que eles esta tendo nada tem a ver com o PT, são votos do Gustavo.

  22. Flávius
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 16:19 hs

    Esse rapaz se elegeu Deputado Federal gastando uma montanha de dinheiro, que não tinha, mas “pai-pai” parece que o tinha. Ou não? E ainda quer falar em “inocência”. Por favor!!!

  23. elton
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 16:21 hs

    Zequinha, fale pro papai tomar cuidado com a cerca elétrica que fica por cima dos muros dos presídios… E não adianta dar uma de escadinha e tentar fugir de helicóptero…

  24. Rambo
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 16:25 hs

    Vamos fazer uma análise simples e objetiva….

    O Paraná possui quatro Paranaenses ministros, 30 deputados federais, a sua maioria base do governo Dilma… E por qual motivo, tudo aquilo que é de interesse do Paraná, simplesmente não sai do papel?
    Culpa dessa corja de bandidos Petistas, na qual esse individuo da matéria também está envolvido….

    Como sempre, PT o câncer da Nação!!!

  25. quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 16:34 hs

    EU GOSTARIA DE VER ELE DANCO UMA VOLTA DE CAMBURÃO PELO BRASIL ESSA SIM SERIA UMA VOLTA POR CIMA

  26. CARLOS
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 18:37 hs

    Tem condenado dando a volta por cima, mas é quando o avião da Polícia Federal o transfere de penitenciária.

  27. Eduardo Pereira
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012 – 22:26 hs

    Amigos é fácil chutar cachorro morto e bater em bêbado.. Acho que o que se faz de errado deve-se pagar. Se o cidadão foi condenado que cumpra sua pena ou o que lhe for destinado.
    Mas uma coisa é uma coisa outra coisa é outra coisa. Não misturem as estações. Não foi o PT que inaugurou os malfeitos no pais e tenho certeza que vocês sabem disso., pois do contrario estão acreditando que foi o Lula e não o Cabral que descobriu o Brasil
    Entendo que é a hora da “revanche” , esse doce momento tão esperado e desejado.
    Fazer o quê, cada um comemora as vitorias que consegue do jeito que sabe comemorar.
    Torço para que essa alegria não seja só pela condenação de alguns mas pelo inicio de um novo modo de se julgar os maus-feitos no Brasil. Se for assim melhor para todos pois em breve teremos muitos mais momentos de alegria quando outros ilustres personagens forem fazer companhia ao Zé Dirceu e não serão só políticos do PT e isso acredito que vocês também já pressentem. E ai concordo com o Ricardo: vai faltar cadeia.
    Só não concordo com esse papo de se condenar o passado do ZE Dirceu . Naquele tempo , não havia muitas opções., para pessoas indignadas como alguns que escrevem aqui parecem ser. O Brasil era outro a situação politica idem. O Brasil deve muito a essas pessoas que da forma como puderam tentaram fazer algo diferente. Vocês podem não concordar com as visões politicas mas duvido que questionem a atitude de se rebelar.
    Para fechar e animar o papo , que tal procurar no Google , 2 personagens da nossa historia recente , que pouco fizeram pelo Brasil mas muito por si mesmos e pelos amigos : Eliseu Padilha e DNER e Ricardo Sergio Oliveira e Banco do Brasil . Não preciso dizer em que governo eles “operaram” pois sei que essa charada vocês já mataram, mas pra facilitar pra quem ta chegando agora dou uma dica: foi no governo posterior ao do Collor/Itamar e anterior ao do Lula.
    Se ninguém lembra é isso mesmo que se quer que seja feito , e se não conhecem , aproveitem a oportunidade e se deliciem .Se vocês se indignam e com razão com os maus-feitos de agora , precisarão de auxilio medido e muito calmante para ir ate o final das historias pois era picaretagem em escala industrial e internacional
    Se vocês chegarem a ler , nunca , nem em sonho acreditem que vou justificar um erro pelo outro , Que pênalti pro meu time é sempre justo e contra e sempre roubado. Apenas tenho pavor de injustiça e de sacanagem seja feita por quem for,. e por isso espero ver em vida , esse outros personagens premiados com o esquecimento da imprensa e dos tribunais , que um dia também reapareçam nos jornais , revistas e principalmente no STF com todas as mesmas honras concedidas aos que estão sendo julgados agora
    E que nós todos comemoremos juntos com genuína alegria o nascimento de um novo Pais.

  28. OCIMAR
    sexta-feira, 26 de outubro de 2012 – 8:45 hs

    E ESSE AÍ TA NO MESMO CAMINHO,LOGO,LOGO,VAI COMEÇAR A APARECER AS PODRES,O CARA É DA FACÇÃO petista,NÃO PODERIA FUGIR A REGRA.,MAS SEMPRE VAI TER UM IDIÓTA PRA DEFENDER ESSA LAIA,NÉ CURITIBA LIVRE.

  29. JR
    sexta-feira, 26 de outubro de 2012 – 11:02 hs

    Tenho certeza que este deputado que não sente vergonha do pai ser ladrão, ser líder de quadrilha, de saquear a nação, irá se eleger quantas vezes sair candidato, pois o povo brasileiro ama de paixão político ladrão… Até rimou!

  30. Helena
    sexta-feira, 26 de outubro de 2012 – 19:46 hs

    Se eu fosse filha do Adolfo Hitler, diria a mesma coisa, pai é pai…

  31. Luis Carlos
    sexta-feira, 26 de outubro de 2012 – 22:20 hs

    No mundo da canalhice e assim tal pai tal filho. E o povo óoooooooooo.

  32. Estudante. GARANTIA = 20
    sábado, 27 de outubro de 2012 – 12:43 hs

    QUAL É A SUA, CURITIBA?
    VAI BRINCAR DE TAPAR O SOL COM A PENEIRA, CURITIBA?
    AMANHÃ, DIA 28, VOCÊ MOSTRARÁ A SUA CARA, CURITIBA!
    AMANHÃ, DIA 28, VOCÊ DIRÁ SIM À JUSTIÇA – DURAMENTE CONQUISTADA NOS TRIBUNAIS – OU VOCÊ DIRÁ SIM À INJUSTIÇA, CURITIBA?
    O QUE VOCÊ QUER PARA SEUS DESCENDENTES, CURITIBA?
    O QUE SIGNIFICA JUSTIÇA PARA VOCÊ, CURITIBA?
    VALER-SE DE CONDENADOS ESCANCARADAMENTE PERIGOSOS PODE, CURITIBA?
    TUDO BEM, MESMO? NADA A HAVER, CURITIBA?
    CURITIBA VOTARÁ NA EVIDÊNCIA OU NA INSEGURANÇA?
    CURITIBA, SE AMANHÃ, DIA 28, VOCÊ VOTAR NA INSEGURANÇA ES-CAN-CA-RA-DA, SE ABANDONAR A CERTEZA, O AMPARO, O ESTEIO E A CONFIANÇA, SE FOR ASSIM, ENTÃO, NUNCA MAIS RECLAME DE BANDIDOS SOLTOS E CONDENADOS, CURITIBA. LAMENTAVELMENTE, É PRECISO CALAR-SE PARA SEMPRE, CURITIBA!

    VOTE RATO JR, CURITIBA!
    73%
    DIGA NÃO AO PT!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*