Trip e Azul suspendem voos em Cascavel após incidente | Fábio Campana

Trip e Azul suspendem voos em Cascavel após incidente

Na sexta-feira, um avião da Azul teve dificuldades para pousar, em razão de ventos fortes, e saiu da pista, assustando os 49 passageiros que estavam na aeronave. Imagens da RIC TV.

Da Gazeta do Povo:

Três dias após um incidente que tirou uma aeronave da pista no aeroporto de Cascavel, no Oeste do Paraná, a Azul e a Trip suspenderam os voos para a cidade do Oeste paranaense. Na tarde de sexta-feira (28), um avião da companhia Azul teve dificuldades em pousar por causa dos ventos fortes e saiu da pista, assustando os 49 passageiros. O piloto só conseguiu aterrissar em uma segunda tentativa.

Na manhã desta segunda-feira (1º), a Azul e Trip – que pertencem ao mesmo grupo de aviação – anunciaram a suspensão temporária dos voos em Cascavel. “No momento, as empresas estão realizando avaliações técnicas das condições operacionais no referido aeroporto, de maneira a preservar níveis adequados de segurança operacional”, diz nota oficial.

Ainda de acordo com a empresa, não há data definida para a retomada dos voos. A nota lamenta os transtornos causados e diz que os clientes com passagens compradas estão sendo “reacomodados” conforme resolução da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

No dia 12 de agosto, incidente semelhante ocorreu com uma aeronave da Azul em Cascavel, no momento em que decolava rumo a Campinas. A aeronave derrapou e saiu da pista, também em virtude dos ventos fortes.

Cettrans diz estranhar suspensão de voos
A Companhia Cascavelense de Engenharia de Transporte e Trânsito (Cettrans), responsável pela administração do aeroporto de Cascavel, lamentou a suspensão dos voos da Azul e Trip e disse ter estranhado a decisão.

Em nota, a companhia reiterou as condições de segurança do aeroporto, condições, segundo a Cettrans, reafirmadas pela Anac. Segundo a Cettrans, a administração do aeroporto cumpriu todos os requisitos de segurança exigidos pela Anac, inclusive para pouso de aeronaves de maior porte, como o ERJ-145.

A autarquia disse ainda estranhar a suspensão da Trip “uma vez que esta colocou em teste, recentemente, uma linha entre Cascavel-Porto Alegre”. Para a Cettrans, se houvesse dúvida sobre a segurança operacional do aeroporto, esta ampliação de rota não seria implantada.

A Cettrans lamentou ainda a suspensão das operações sem um comunicado oficial das empresas. Segundo autarquia, um aviso com antecedência poderia ter evitado transtornos aos passageiros.

A autarquia disse que vai trabalhar para que as empresas revejam a decisão. No mês passado, mais de 20 mil passageiros embarcaram e desembarcaram no aeroporto de Cascavel.


3 comentários

  1. Valmor Lemainski
    segunda-feira, 1 de outubro de 2012 – 15:50 hs

    Quando o governador sentará com a sociedade organizada regional para resolver de vez essa pendenga do novo aeroporto regional?… Há anos esperamos a desapropriação da área. A área foi escolhida e o projeto está pronto… O Lerner somente enrolou e ganhou tempo para não fazer. O Requião era totalmente contrário à causa. O Beto está enrolando… Se a área tivesse sido desapropriada há anos, só as emendas parlamentares dos deputados federais do Paraná já seriam suficientes para a construção. Assim, a cada ano, perdemos milhões…

  2. lontrax
    segunda-feira, 1 de outubro de 2012 – 17:02 hs

    Acho que esse vendaval é culpa do prefeito…vou falar com o Paulo Bernardo e a Gleisi para interromper os vôos para Cascavel.

  3. Iguassu Falls
    segunda-feira, 1 de outubro de 2012 – 18:20 hs

    o piloto diz aos passageiros ” Senhoras e Senhores, por motivos de seguranca termos que pousar em Foz do Iguaçu” e os passageiros ” c vc nao pousar essa merd@ em cascavel, nunca mais ninguem voa com vcs” O aeroporto de cascavel nao tem seguranca alguma, tem muito vento por la, e o povo de Cvel detesta a ideia de nao tem um aeroporto, ou melhor, que o de Foz seja infinitamente superior….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*