José Dirceu condenado por corrupção ativa | Fábio Campana

José Dirceu condenado por corrupção ativa

Da Folha de S. Paulo:

A maioria dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) concluiu nesta terça-feira que o governo Lula (2003-2010), por meio da atuação do ex-ministro José Dirceu (Casa Civil), comandou um esquema criminoso para a compra de apoio político no Congresso.

Os ministros entenderam que Dirceu, com o ex-presidente do PT José Genoino, o ex-tesoureiro Delúbio Soares, e o grupo do empresário Marcos Valério, cometeram corrupção ativa ao esquematizar o desvio de recursos públicos que, misturados a empréstimos bancários fraudulentos, foram utilizados para a compra de parlamentares.

O objetivo era garantir a aprovação de matérias de interesse do Executivo na Câmara dos Deputados, como a reforma da Previdência. Alguns ministros apontaram que isso fazia parte de um projeto de permanência no poder e expansão do PT. Participaram desse acerto com os petistas integrantes do PP, PTB, ex-PL (atual PR) e PMDB.

O esquema foi revelado pela Folha em 2005, em entrevista do ex-deputado Roberto Jefferson (PTB), dando origem ao principal escândalo do governo Lula e provocando uma CPI no Congresso.

Com esse julgamento, o Supremo rejeitou a tese da defesa de que houve caixa dois eleitoral, defendido pelos acusados nos últimos sete anos e rebateu, inclusive, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que classificou o mensalão de farsa.

Veja imagens de Dirceu

Com a sessão de hoje, o Supremo já condenou 25 dos 37 réus por crimes como, corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro e gestão fraudulenta.

Além da cúpula petista, estão entre eles líderes do esquema: como Marcos Valério, a dona do Banco Rural, Kátia Rabello, além de Jefferson e dos deputados Valdemar Costa Neto (PR-SP) e João Paulo Cunha.

Foram inocentados cinco réus: Geiza Dias, funcionária de Valério, Ayanna Tenório, do Banco Rural, Antonio Lamas, do ex-PL (atual PR) e os ex-ministros Luiz Gushiken e Anderson Adauto, por falta de provas.

VOTOS

A maioria do Supremo votou hoje sobre quem corrompeu e esquematizou o mensalão. Faltam os votos do ministro Celso de Mello e o presidente do STF, Carlos Ayres Britto, que serão apresentados na sessão desta quarta-feira.

A participação de Dirceu no esquema foi confirmada na sessão de hoje teve os votos dos ministros Joaquim Barbosa, Rosa Weber, Luiz Fux, Carmén Lúcia, Gilmar Mendes e Marco Aurélio Mello. Os ministros Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski o inocentaram por falta de provas. Toffoli foi subordinado a Dirceu por dois anos na Casa Civil, onde exerceu o cargo de subchefe de assuntos jurídicos.

Relator do caso, Barbosa disse que Dirceu era o mandante e comandava o destino dos esquemas.

Segundo Lewandowski, revisor, as acusações que pesam contra o ex-ministro da Casa Civil são “suspeitas, ilações e afirmações contundentes, mas carentes de suporte probatório”.

Pela condenação de Genoino, votaram: Joaquim Barbosa, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli, Carmén Lúcia, Gilmar Mendes e Marco Aurélio Mello. Lewandowski disse que não havia prova de que ele tinha conhecimentos dos acertos financeiros para adesão de partidos a base aliada do governo. A maioria dos ministros rejeitou a tese de que ele não tinha conhecimento dos acertos financeiros e só cuidava da articulação política do PT.

Os oito ministros votaram até agora foram pela condenação do ex-tesoureuro do PT, Delúbio Soares, do empresário Marcos Valério, de seus dois sócios, Ramon Hollerbach e Cristiano Paz, além da agência de publicidade Simone Vasconcellos. Esses ministros também absolveram o ex-ministro Anderson Adauto. O advoagdo de Valério, Rogério Tolentino, também foi condenado pela maioria, Toffolie e Lewandowski o inocentaram.

DIVERGÊNCIA

O ministro Marco Aurélio foi o último a votar na sessão de hoje e abriu uma divergência. Ele foi o único dos oito ministros a pedir a condenação de Geiza Dias, funcionária de Valério, por corrupção ativa. Alegou que ela sabia da movimentação dos recursos e agiu na indicação dos repasses. Os outros ministros, no entanto, a absolveram por falta de provas.

Marco Aurélio disse ainda que “subestima a inteligência mediana” a tese de que Delúbio agiu sozinho e tinha autonomia para levantar milhões, e distribuir esses milhões, ele próprio definindo os destinatários sem conhecimento da cúpula do PT.

“Tivesse Delúbio a desenvoltura intelectual e material a ele atribuída, certamente não seria apenas tesoureiro do partido. Quem sabe tivesse chegado a um cargo muito maior”, afirmou o ministro dizendo que o ex-tesoureiro aceita posar como bode expiatório.

Ele disse ainda que “ao chegar ao poder, o PT realmente buscou essa base de apoio no congresso nacional, até mesmo se desfigurando.”

O ministro afirmou também que “restou demonstrado, não bastasse a ordem natural das coisas, Dirceu teve uma participação acentuada nesse escabroso episódio.

BIOGRAFIA

O ex-ministro José Dirceu, 66 foi o “homem forte” dos primeiros anos do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Natural de Passa Quatro, no sul de Minas Gerais, Dirceu se mudou para São Paulo em 1961, onde se formou em Direito na PUC, em 1983. Começou a carreira política como líder estudantil, chegando à presidência da União Estadual dos Estudantes, da qual é presidente de honra.

Em 1968, foi preso pelo regime militar. No ano seguinte, estava entre os 15 presos libertados por exigência dos sequestradores do embaixador norte-americano Charles Burke Elbrick e seguiu para o exílio.

Depois de um período em Cuba, voltou ao Brasil clandestinamente em 1974 e foi morar em Cruzeiro do Oeste, no interior do Paraná. Para voltar ao país sem ser reconhecido, Dirceu passou por uma plástica e adotou identidade falsa.

Na cidade paranaense, casou-se com Clara Becker e teve um filho –Zeca Dirceu, que foi prefeito da cidade. Clara só soube da verdadeira identidade do marido em 1979, com a Lei da Anistia.

Um ano após ser anistiado, Dirceu ajudou a fundar o PT, do qual se tornou um dos principais líderes, ocupando a presidência nacional ao longo da década de 90.

José Dirceu foi deputado estadual constituinte em São Paulo de1987 a 1990. Elegeu-se deputado federal em 1990, 1998 e 2002.

Participou das campanhas presidenciais de Lula em 1989, 1994 e 1998, e foi o coordenador-geral da campanha em 2002.

Assumiu a Casa Civil de 2003 a 2005, quando deixou o governo após vir à tona o escândalo do mensalão.

De volta à Câmara, Dirceu foi cassado pelos colegas por causa do episódio, tornando-se inelegível até 2015. Desde então, virou consultor de empresas e mantém influência no partido.


15 comentários

  1. osiris duarte de curityba
    terça-feira, 9 de outubro de 2012 – 19:31 hs

    MAIS DO DO JUSTO CONDENAR OS QUE COMPRARAM APOIO POLÍTICO … PORÉM E AQUELES QUE VENDERAM O O APOIO …

  2. Sherlock Holmes
    terça-feira, 9 de outubro de 2012 – 19:34 hs

    Vergonha,
    Vergonha
    Esses corruptos somente existem porque existe eleitores corruptos e que acreditam nas mentiras cotadas por essa gentalha.
    Fora coruptos.

  3. terça-feira, 9 de outubro de 2012 – 19:52 hs

    O processo e. Julgamento,nao pode parar ali. Estao errados sim! Foram condenados,mas o da CPI,do cachoeira que e bem pior,vai ser travado c no congresso? O mensalão e amostra da DITADURA DO CONGRESSO. O que vale hoje no BRASIL,e o dinheiro,nao existem mais valores morais,O QUE E ISTO? FALTA DE VERGONHA?! HÁ FALTA DE MORAL,SE ALASTROU PELO PAIS. INTEIRO. Voce tem que ter vergonha se tiver um parente POLÍTICO!!!

  4. Carlos
    terça-feira, 9 de outubro de 2012 – 19:57 hs

    Esse é que está coligado com Gustavo Fruet, o PT Zé Dirceu, Genuíno, já estão dividindo as Secretárias Municipais, o PT, o mesmo PT que fez acordo para arquivar as denúncias para não afetar seu Deputados, Folha de São Paulo de hoje, Ganham a prefeitura com Fruet e após o Gustavo apoia o PT para o governo de estado, viva, para Curitiba/PT, de Gleisi/Bernardo/Zé Dirceu e Genuíno. Paranaense cuidado com o voto, após use a estrelinha vermelha.

  5. Wilson Fisk
    terça-feira, 9 de outubro de 2012 – 20:02 hs

    Amigos da Gleisi e do Paulo Bernardo. Chupa essa manga Fruet.

  6. Max
    terça-feira, 9 de outubro de 2012 – 21:02 hs

    Ganharam eleições COMPRANDO VOTOS e o objetivo dos PETRALHAS era o poder para sempre.

    Não venham com mimimi pró democracia que não cola mais, queriam sim comandar o “proletariado” com uma ferrenha ditadura, essa é a verdade.

  7. Vitor
    terça-feira, 9 de outubro de 2012 – 21:43 hs

    quem fala do Gustavo com o PT não deve saber que ele saiu do PSDB porque o governador não deixou ele ser candidato, e tbm não deve saber que o Ratinho Jr. sempre foi da base do Lula-lá e o Rato pai sempre foi amigo do Lula-lá. Minha gente, essa história de que Fruet se aliou com mensaleiros já era, Ducci atacou ele por causa disso e se deu mal, afinal o povo votou no Gustavo, na pessoa íntegra que ele é, e não no PT. E afinal, porque só o Ducci e o Ratinho Jr. podem ser ‘amiguinhos’ do PT e o Gustavo não? Pensem e reflitam. E lembrando que graças a atuação do Gustavo como deputado muitos corruptos estão sendo condenados hoje.

  8. Jornalista bom....
    terça-feira, 9 de outubro de 2012 – 21:55 hs

    O MENSALÃO do PSDB está na fila…
    Melhor ir devagar com o andor que o santo é de barro e o hospital Evangélico tem várias fotos guardadas. Não?! Carminha que o diga. Metáforas! Mas que todos os bicudos do Paraná conhecem. Bem fez Gustavo em escolher o menos errado.

  9. Lucas
    terça-feira, 9 de outubro de 2012 – 22:02 hs

    Carlos e Wilson seus cuecas de seda, não adianta todo esse despeito, Fruet vai ser prefeito.

  10. cesar -
    terça-feira, 9 de outubro de 2012 – 22:55 hs

    nao esqueçam do mensalão do PSDB e das outras sopas de letrinhas que pipocam todos os dias na tv…
    não esqueçam do dem ostenes….
    nào esqueçam do cachoeira…

    da tucanada….

    dos corruptores….
    etc

  11. FABRICANDO HEROIS
    quarta-feira, 10 de outubro de 2012 – 0:46 hs

    E assim Joaquins ingênuos ou burros pois julgam réus que não são do STF frabricam heróis enquanto POSAM na revista XINFRIM do Policarpo do Cachoeira!

  12. VISIONÁRIO
    quarta-feira, 10 de outubro de 2012 – 5:26 hs

    Os dois ministros (Lewandowski e Toffoli) deveriam trocar a toga
    preta por vermelha do PT. O Toffoli deveria ter abdicado ao voto de-
    vido à ligação “carnal” com a curriola do PT.
    Depois desta avassaladora onda de condenação o Lula que sempre
    defendeu a farsa do mensalão que hoje já se comprovou o contrário
    precisa preparar tambem a sua “quentinha” da prisão. Primeiro para
    levar aos companheiros e depois servir a sua !!!

  13. Adenilson
    quarta-feira, 10 de outubro de 2012 – 8:48 hs

    Meu caro amigo Jeca. Aprenda mais um pouco. Mande todos os bons ficarem com vergonha ai a coisa vai ficar realmente dojeito que o Zé gosta. Ainda temos gente séria. Eu nao desisto.

  14. Duda (nao sou o mendonça)
    quarta-feira, 10 de outubro de 2012 – 8:50 hs

    O Osmar Serraglio que tá certo. Soltou o verbo bem antes do julgamento iniciar e falou para os quatro cantos do país. Ele bem dizia que nao acreditava que no STF existisse pizzaiolo. Está se confirmando meu caro deputado e parabens pelo belo trabalho.

  15. Fernando...
    quarta-feira, 10 de outubro de 2012 – 9:15 hs

    Zé Dirceu quando se escondia em Cruzeiro do Oeste,teve um filho que se tornou Deputado Federal …Zéca Dirceu,que fez campanha milionária e circulava a bordo de luxuoso HELICÓPTERO.
    Agora a poucos dias na campanha para prefeito,chegava nos municipios de forma triunfante a bordo do Tal HELICÓPTERO trazendo consigo o candidato da cidade e seus tezoureiros…oque acontecia a bordo só Deus sabe (mas nós tambem sabemos).
    Dep.Zéca menino de nariz empinado filho do chefe da manada e agora CONDENADO!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*