PDT no inferno astral | Fábio Campana

PDT no inferno astral

O PDT de Carlos Lupi e Gustavo Fruet não sai do inferno astral. Não bastassem as pesquisas que mostram Fruet indo à pique para atormentar Lupi, o deputado estadual no Rio de Janeiro, Paulo Ramos, entrou com uma notícia crime contra Carlos Lupi no Ministério Público Estadual.

O deputado se queixa da falsificação de assinaturas para a formação da Executiva que deliberou pelo apoio a Eduardo Paes.


8 comentários

  1. Vigilante do Portão
    terça-feira, 4 de setembro de 2012 – 12:51 hs

    KKKK

    O Fruet deve estar pensando:

    Onde é que fui amarrar meu burro…

  2. Eleitor Atento
    terça-feira, 4 de setembro de 2012 – 14:09 hs

    Conseguirá Fruet manter a “linha programática e midiática eleitoral”, ou diante do desespero absoluto de se encontrar disputando o 3° lugar nas pesquisas de intenção de voto com Greca, vai “baixar o nível” da campanha lançando ataques sórdidos para todos os lados, no “velho” estilo da militância de quem oPTou por maus parceiros de campanha?

  3. Carlos Alberto
    terça-feira, 4 de setembro de 2012 – 14:17 hs

    Isso é tipico de partido politico profissional.

  4. PENINHA
    terça-feira, 4 de setembro de 2012 – 14:21 hs

    Vigilante, amarrou no lugar errado,sabe onde, no final da fila

  5. Coala
    terça-feira, 4 de setembro de 2012 – 14:27 hs

    A era PT acabou. Só a CPI da mensalão já provou como teve gente desta corja que roubou. E ainda vocês acham que PT leva aqui em Curitiba? Leva sim uma batia de uma Sumatra de laço.

  6. Eu li
    terça-feira, 4 de setembro de 2012 – 14:39 hs

    Vota-se no homem e não em partido…

  7. NA CORDA BAMBA
    terça-feira, 4 de setembro de 2012 – 17:31 hs

    Inferno astral é ter um bandidaço como este na presidencia do PDT !!!
    E o Fruet vai amargar a derrota na próxima eleição. É só ver para crer …

  8. Eleitor Curto e Direto
    quarta-feira, 5 de setembro de 2012 – 14:24 hs

    Alguém comentou logo acima que “Vota-se no homem e não em partido”. Nem vamos perder tempo ensinando que o mandato pertence ao partido e não ao homem, mas navegando forçadamente na lógica estranha de quem digitou o texto acima citado: Como explicar que o mesmo partido – PT – Partido dos Trabalhadores, NUNCA escolheu 1 Homem sequer que tenha sido eleito em Curitiba?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*