Curitiba e região registram 14 mortes violentas no feriado | Fábio Campana

Curitiba e região registram 14 mortes violentas no feriado

A maioria das vítimas – 13 casos – foram homens, com idades entre 16 e 50 anos.

De Anna Simas, Gazeta do Povo:

Durante os três dias de feriado, de sexta-feira (7) até o final da tarde deste domingo (9), Curitiba e região metropolitana registraram 14 mortes violentas, todas elas por arma de fogo. A maioria das vítimas – 13 casos – foram homens, com idades entre 16 e 50 anos.

Entre eles estão Luis Carlos Alves, 42 anos, e Manoel Moraes da Silva, 50 anos, que morreram com tiros na madrugada de domingo dentro de um estabelecimento comercial na Fazenda Rio Grande, região metropolitana de Curitiba. Apenas um homicídio foi com mulher, na região do Cauiá. Cláudia Buaszquevicz foi atingida por cinco tiros.

Entre o total de mortes, quatro aconteceram em locais de Unidade Paraná Seguro (UPS) em Curitiba, entre a noite de sexta-feira e sábado. Anísio Rodrigues Ferreira, 41 anos, foi baleado na Cidade Industrial de Curitiba (CIC) e Izequiel Santos, 21 anos, no bairro Uberaba. De acordo com a Delegacia de Homicídios nenhum caso foi registrado nessas regiões durante o domingo.


11 comentários

  1. Anônimo
    domingo, 9 de setembro de 2012 – 21:48 hs

    Antigamente as mortes era culpa do Requião e agora quem é o culpado. O fomoso choque de gestão na segurança já chegou ou está à caminho. Como no Paraná está tudo resolvido o homem agora está aproveitando os aviões comprados com nosso dinheiro para passear pelo Brassil, ACORDA POVO DO PARANÁ………….

  2. sergio silvestre
    domingo, 9 de setembro de 2012 – 22:51 hs

    Uma cidade que morre mil pessoas por ano assassinadas não pode sair por ai seus politicos e dizer que fizeram maravilhas pela cidade.
    Hora do povo cobrar nas urnas essas falhas grotescas.
    Com o Richa correndo o brasil como embaixador do PSDB,
    e o resto da familia acupada com as eleições em curitiba,o povo tem que recorrer ao bispo.
    Ai o rastilho de cadaveres espalhados pela cidade se da conta de como eles estão preocupados com isso.

  3. Lee
    segunda-feira, 10 de setembro de 2012 – 8:55 hs

    “Com idade entre 16 e 50 anos” foi ótima.
    Grandemente notável esse fato…hahahahaha.

  4. tadeu rocha
    segunda-feira, 10 de setembro de 2012 – 9:45 hs

    sabe o que aconteçe, nós brasileiros esqueçemos rapido as promessas nas eleiçao ….. a dilma prometeu acabar com as drogas no brasil, acabou nao, ai o beto que leva a culpa, vamos começar a lembrar das promessas do pt.

  5. MILITANCIA FEMININA
    segunda-feira, 10 de setembro de 2012 – 9:46 hs

    Com certeza maior parte destas mortes são relacionadas ao tráfico de drogas !!!

  6. marcos
    segunda-feira, 10 de setembro de 2012 – 10:07 hs

    Sem falar que a cidade de Curitiba está infestada de ladrões em todos os bairros. Chega ao ponto das pessoas já conhecerem os ladrões. Eles fazem ponto como na Rua Visconde de Guarapuava por exemplo onde eles usam bicicleta e são sempre os mesmos.
    No Batel então nem se fala, tá dominado, pelos marginais.
    Não se vê um guarda, uma viatura, nada.
    Socorro Richa – Ducci, chega de mentira, polícia na rua!!!

  7. segunda-feira, 10 de setembro de 2012 – 10:10 hs

    Este e Governos anteriores, vivem e vivem das mentiras, o povo Paranaense e Curitibanos não mais acreditam nos governantes, Estadual ou Municipal, enquanto ficam enchendo as prateleiras com cargos em em comissão, deveria fazer concurso para todas as categorias de trabalho. O crime vai acontecer sempre e cada vez mais, o crime cresce como ratos, tem que haver mais presídios, delegacias, policiais, veículos, criar novas delegacias, postos policias, batalhões, e outros meios de segurança.

  8. fiscalde realeza
    segunda-feira, 10 de setembro de 2012 – 11:13 hs

    INFORMAÇAO ERADA
    FORAM 19 DEZENOVE ASSASINATOS E AINDA TEM CINCO A ESCLARECER
    SE CONFIRMANDO SERAO 24 VINTE E QUATRO MORTES VIOLENTAS
    NAO 14

  9. Parreiras Rodrigues
    segunda-feira, 10 de setembro de 2012 – 12:11 hs

    Os saudosistas ai de riba nem atentam para o fato de que
    caiu pela metade o número de assassinatos em finais de semana.
    Querem o quê? Um policial de plantão na porta de cada birosca?

    Reclamem lá com o governo central que reverte ao Paraná o mínimo dos recursos angariados pelo maior produtor de grãos do país e cujo pib industrial supera a média nacional.

    Reclamem com dona Dilma o aparelhamento e a maioria do effetivo de fiscalização nas fronteiras para coibir a entrada de drogas, o maior causador de crimes acontecidos em Curitiba e em seu entorno, assim como Londrina, Foz, PG…

    Ou sejam mais sensatos e coerentes em seus comentários ou procurem evitar críticas infundadas

  10. Acorda Paraná
    segunda-feira, 10 de setembro de 2012 – 12:59 hs

    Gostaria de dar uma opinião aos candidatos da oposição ao Governo Beto Richa, basta fazer uma pergunta que ele mostre alguma viatura comprada durante seu governo, pois as últimas que entregou no ano passado foram compradas durante o Governo Requião/Pesutão, no interior os policiais estão trabalhando com viaturas sucateadas.

  11. Rodolfo Jorge Nemer Nogueira
    segunda-feira, 10 de setembro de 2012 – 16:14 hs

    Com essas mortes, Curitiba, além de se destacar pela beleza, também lidera as primeiras posições das cidades mais violentas. Entra ano e sai ano e nenhuma medida governamental diminuiu significativamente o índice de mortes violentas. Haverá um futuro de paz? O que os candidatos propõem diante de tão assustador fato?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*