Nem os gaúchos entenderam os novos trechos de ferrovias | Fábio Campana

Nem os gaúchos entenderam os novos trechos de ferrovias

O deputado federal gaúcho Beto Albuquerque, hoje secretário de Infraestrutura e Logística do governo do Rio Grande do Sul, publica no seu site a avaliação do pacote federal de concessões. O secretário de Infraestrutura disse que foi surpreendido pelo traçado apresentado pelo governo e lembra que este itinerário não foi discutido com os Estados que integram o Codesul.


Na sua opinião, não executar a segunda etapa da Ferrovia Norte-Sul seria um atraso para o desenvolvimento econômico dos estados do Sul. “É fundamental retomarmos o traçado anterior, na qual priorizamos a interiorização da ferrovia. Não podemos deixar os centros produtivos longe dos trilhos”, destacou ele, lembrando que o traçado inicial da Ferrovia Norte-Sul partiria de Panorama (SP), passaria por Chapecó (SC) e chegaria a Rio Grande (RS)”. No Paraná o traçado passaria entre Maringá e Campo Mourão, chegando a Cascavel e, dali, desceria para o sudoeste, entre Pato BrancNo e Francisco Beltrão.


11 comentários

  1. Vigilante do Portão
    segunda-feira, 20 de agosto de 2012 – 12:35 hs

    Não foi discutido e não tem LICENÇA AMBIENTAL.

    A MENTIROSA da GLEISI,
    Disse que as obras do Paraná, não foram incluídas por falta da Licença.

    MENTIRA!

    O Trem Bala não tem nem traçado definido e está na relação.

  2. Paulo
    segunda-feira, 20 de agosto de 2012 – 12:58 hs

    Esse traçado absurdo para a ferrovia na região sul é fruto de uma trama maquiavélica que passou por cima da lógica e dos interesses dos Estados para beneficiar financiadores da campanha de 2014.

  3. Faz os projetos dela
    segunda-feira, 20 de agosto de 2012 – 13:57 hs

    Por que a Gleisi não faz então a SOLUÇÃO que ela mesma quisa para rebaixar a linha férrea quando foi candidata a Prefeita de Curitiba?

    Ela solicitou PROJETOS ao DNIT e por que não faz agora dona Gleisi?

  4. sergio silvestre
    segunda-feira, 20 de agosto de 2012 – 18:43 hs

    Os curitibanos são diferentes em pensamentos com o povo de londrina.
    Apesar de ser uma cidade sempre de oposição ao governo federal,os comentarios aqui são de que o parana erra muito e
    não é culpa dos politicos a nivel federal,mas sim dos governos
    fechados por grupos curitibanos.
    Olha o caso do porto,filas de caminhões,tudo estrangulado e um porto sem investimento em melhorias.
    Tem somente um escoadouro,com o pedágio mais caro do mundo.O que o governo tem que fazer?
    Descartar o porto de paranagua e deixalo com essa ou com menos volume de exportações.
    A gente ve os comentários aqui,e o arrebatamento efemero dos curitibanos.
    Pergunte a um nortista,espoliado pelo pedagio e com o saco cheio de governador prefeito de curitiba.
    Vão dizer, a presidenta está certa,curitiba virou um penico politico,onde tudo que deve retornar ao povo paranaense fica por ai,para os grupos amigos,as irmandades.
    O pais hoje é sério ,o governo tenta sanar um quase morimbundo deixado pelos tucanos.
    Os vicios da av paulista acabaram,o psdb paulista naufraga.
    Então meu irmão,o richa paga pela sua inércia,mas não é o unico culpado.
    É toda caterva de vendedores de iluzão que se juntou aqui no parana,e a ascepsia vai ser demorada e dolorosa,mais um dia acaba.

  5. antonio carlos
    segunda-feira, 20 de agosto de 2012 – 19:24 hs

    Viu no que dá mentir. A mentira tem perna curta e a ministra já tomou o troco, e de quem menos ela esperava, de gente do mesmo time. É no que dá falar sem pensar antes, fica tomando bordoada à toa. ACarlos

  6. Engana que eu gosto
    segunda-feira, 20 de agosto de 2012 – 20:10 hs

    O verdadeiro motivo de não constar o projeto da extensão da FERROESTE para Paranagua no listão do PAC é o grande esquema que precisa vir a tona para favorecer a ALL

  7. Deutsch
    segunda-feira, 20 de agosto de 2012 – 22:36 hs

    O Silvestre é igual a Salete, não escreve coisa com coisa. Os dois nunca escrevem de acordo com a matéria proposta. Mas isso não é de estranhar, uma vez que petista que é petista, sempre procura justificar as falcatruas da presidANTA ou do luladrão procurando referenciais inexistentes.
    Lavagem cerebral é complicado.

  8. Ocimar
    terça-feira, 21 de agosto de 2012 – 8:33 hs

    PODERIAMOS ESPERAR O QUE DOS CORRÚ–PT–OS.

  9. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 21 de agosto de 2012 – 9:43 hs

    De Juína, grande produtor de grãos, a safra poderia ser escoada por Porto Velho, trezentos e cinquenta kms., – de estrada horrível, dai . tem que andar 3.150 kms., para Paranaguá.

    Um governo realmente pragmático, faria sem pestanejar a pavimentação.

    O Brasil tem mais que o dobro de estradas pedagiadas em relação aos EUA. Mais que sessenta por cento em estado regular, ruim ou péssimo.

    Ai vem Sérgio Silvestre e outros falarem abóborinhas.

    Querem que um Governo de menos de 2 anos corrija as cagadas do que governou por três mandatos na base do grito, da falta de educação, da mentira – Melhor Segurança, Melhor Educação, Melhor Segurança.

    Onde as Estradas da Liberdade? A do Cerne só a filmadora do Cesar Setti viu…

    Onde o Pedágio – Abaixa ou Acaba?

    E a praça da Lapa? Como o petê, vociferou contra as concessões tucanas – mas – sob outros nomes, adere à prática.

    Façam-me o favor…

  10. Motoqueiro Infernal !!!
    terça-feira, 21 de agosto de 2012 – 10:42 hs

    Se a federalização dos nossos portos, tivesse ocorrido… agora nós estaríamos sendo beneficiados?
    Essa posição e oposição só trará atraso para quem realmente trabalha e paga impostos… menos infraestrutura, menos empregos, evasão de divisas… resumindo, estamos fu…

  11. tadeu rocha
    quinta-feira, 23 de agosto de 2012 – 10:23 hs

    nem os gauchos entenderam, claro os gauchos sao nossos irmaos, vizinhos,amigos, o que o dilma fes, paraná vai dara resposta a ela nessas eleiçoes, falar eleiçoes EM SAO PAULO, QUE BANHO ELES ESTAO LEVANDO O PT, ELES NAO SAO OS BONS É DE SUJEIRAS

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*